Identidade profissional docente: uma construção histórico-sociocultural

  • Gilson Almeida Pereira
  • Maria Emilia Amaral Engers
Palavras-chave: Construção identitária, narrativa autobiográfica, educação de professores.

Resumo

Este texto analisa resultados de pesquisas realizadas no âmbito escolar e busca relacioná-los com a educação de professores, mais especificamente reflete sobre resultados de uma tese, com abordagem narrativa autobiográfica, que estudou o percurso identitário de quatro professores. A tese teve inspiração nos resultados da dissertação de mestrado, de cunho etnográfico, descrevendo a prática dos professores e suas representações sobre limites e disciplina na sala de aula. Ao longo do texto refletimos sobre a perspectiva da construção da identidade, como um processo integrado, dinâmico, flexível e instável. Nesse sentido, enfatizamos que os fatores que influenciaram as escolhas didático/pedagógicas dos profissionais da educação, participantes daquelas pesquisas, estão vinculados à sua formação identitária, com base em suas trajetórias histórico-socioculturais. Ressaltamos a importância dessa experiência para ser considerada nos cursos de educação de professores, bem como nas experiências exitosas de professores em exercício e em formação continuada.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2009-09-10
Como Citar
Pereira, G. A., & Engers, M. E. A. (2009). Identidade profissional docente: uma construção histórico-sociocultural. Educação, 32(3). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/5776
Seção
Outros Temas