Tempos e memórias de professoras -alfabetizadoras

  • Cleuza Maria Sobral Dias FURG
  • Maria Emília Amaral Engers PUCRS
Palavras-chave: Alfabetização, identidade profissional, narrativa de professores

Resumo

Este artigo discute a questão da construção do processo identitário da professora-alfabetizadora tomando como referência a perspectiva de identidade de Dubar (1997), Giddens (2001) e Nóvoa (1992) como sendo um processo que se (re)constrói no decorrer e ao longo dos percursos de vida, a partir de sucessivas socializações. Nesta direção discutimos também o uso da abordagem (auto)biográfica como possibilidade de conhecer tais percursos, através das narrativas das experiências vividas pelas professoras.
Descritores – Alfabetização; identidade profissional; narrativa de professores.
ABSTRACT – This paper reflects on teacher identity process of construction, specially the reading and writing teacher (alphabetization, literacy) of the elementary school. The theoretical framework takes in account Dubar (1997), Giddens (2001) e Nóvoa (1992) studies. The identity is view as con-structing process in the long of the social life. This paper also discusses the (auto) biographic approach as way to know the experienced trajectory of the teacher throughout school.
Key-words – Reading and writing (literacy); professional identity; teachers narratives.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2006-09-05
Como Citar
Sobral Dias, C. M., & Engers, M. E. A. (2006). Tempos e memórias de professoras -alfabetizadoras. Educação, 28(3). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/429
Seção
Outros Temas