As tecnologias digitais na educação e nos processos educativos durante a pandemia do COVID-19

Relatos de professores

Palavras-chave: Metodologia, Ensino, Aprendizagem ativa, Educação, Tecnologias digitais

Resumo

Por maior que seja o otimismo que se tenha no contexto – Educação vs. Pandemia COVID-19– faz-se necessário entender os desafios que serão enfrentados nos processos educativos durante e pós-pandemia, a fim de que a comunicação seja cuidadosa e que a sutileza no trato com as comunidades escolares seja praticada além de uma reforma institucional, regulamentária e legal que preveja mais investimentos em infraestrutura na Educação se tratando das Tecnologias da Informação. Pensar que embora “todas as pessoas possuam celulares”, não está nos domínios da maioria dos jovens a internet e a potência necessárias para as aulas remotas. A única maneira de se obter o engajamento dos alunos e das famílias é a calma, o cuidado com o outro e a percepção de como a escola vai se comportar. Não se possui todas as respostas para solucionar a grande distância entre a tecnologia e o mundo educacional, mas já se sabe que não podemos mais retroceder, pois a tecnologia é uma aliada nesse processo. O trabalho a seguir nos traz relatos de educadores em diferentes contextos e ambientes assim como reflexões sobre como está sendo trabalhar Educação de forma remota e seus sentimentos e percepções acerca de tal. Nos últimos 20 anos, apesar de termos tecnologias disponíveis, ainda o foco foi muito mais no presencial, ou então nos grupos chamados a distância, agora, na prática, começou-se a usar em alguns momentos, aplicativos, plataformas, e os aprendizes foram forçados a adequar-se novamente não só para a educação, mas também para o desempenho no trabalho, vida pessoal, para tudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcia Regina Simpioni Carraro, Universidade Católica de Brasília (UCB), Brasília, DF, Brasil.

Graduada em Pedagogia pela Associação Vilhenense de Educação (AVEC), Vilhena/RO. Especialista em Gestão Pública Municipal pela Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat). Mestranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Católica de Brasília (UCB).

Eber Ostemberg, Universidade Católica de Brasília (UCB), Brasília, DF, Brasil.

Graduado em Administração pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Cuiabá/MT. Mestrando em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Católica de Brasília (UCB).

Pricila Kohls dos Santos, Universidade Católica de Brasília (UCB), Brasília, DF, Brasil.

Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), em Porto Alegre, RS. Docente e Pesquisadora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Católica de Brasília (UCB). Líder do Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Tecnologias Digitais, Internacionalização e Permanência estudantil (GeTIPE).

Referências

ARAÚJO, Marco Antônio Pereira. A Inclusão Digital como Estratégia para Resgate da Cidadania e Diminuição da Exclusão Social e Econômica. 2009. Disponível em: http://revistas.faa.edu.br/index.php/FDV/article/download/50/32/. Acesso em: jun. 2020.

BACICH, L.; TANZI NETO, A.; TREVISANI, F. de M. (org.). Ensino Híbrido: Personalização e Tecnologia na Educação. Porto Alegre: Penso, 2015 CNE- CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, Parecer 005/2020. 2020. Disponível em http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=145011-pcp005-20&category_slug=marco-2020-pdf&Itemid=30192. Acesso em: maio 2020.

COMITÊ GESTOR DA INTERNET NO BRASIL, Acesso à Internet por banda larga volta a crescer nos domicílios brasileiros. 2018. Disponível em https://cgi.br/noticia/releases/acesso-a-internet-por-banda-larga-volta-a-crescer-nosdomicilios-brasileiros. Acesso em: maio 2020.

CGI.br. IX.BR alcança marca de 10 Tb/s de pico de tráfego Internet. Comitê Gestor da Internet no Brasil – CGI.br, [s. l.], 25 mar. 2020. Disponível em: https://cgi.br/noticia/releases/ix-br-alcanca-marca-de-10-tb-s-de-pico-de-trafego-internet/. Acesso em: 10 jul. 2020.

EL PAÍS, Como o coronavírus vai mudar nossas vidas: dez tendências para o mundo pós-pandemia. 2020. Disponível em: https://brasil.elpais.com/opiniao/2020-04-13/como-o-coronavirus-vai-mudar-nossas-vidas-dez-tendencias-para-o-mundo-pos-pandemia.html. Acesso em: jun. 2020.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Brasil - Panorama. 2020. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/panorama. Acesso em: maio. 2020.

FILATRO, A. Design Instrucional na prática. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2008.

MEC – Ministério da Educação, Educação Superior à Distância. 2005. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/instituicoes-credenciadas/educacao-superior-a-distancia. Acesso em: jun. 2020.

MOORE, Michael G; KEARSLEY, Greg. Educação a distância: uma visão integrada. Tradução Roberto Galman. São Paulo: Cengage Learning, 2008.

MORAES, Roque; GALIAZZI, Maria do Carmo. Análise textual: discursiva. Editora Unijuí, 2007.

ONU, ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS, Unesco: covid-19 deixa mais de 776 milhões de alunos fora da escola. 2020. Disponível em: https://news.un.org/pt/story/2020/03/1707522. Acesso em: maio 2020.

SANTOS, P. K.; SCHWANKE, C.; MACHADO, K. G. W. Tecnologias digitais na educação: possibilidades para o desenvolvimento da educação para a cidadania global. 2017. Educação Por Escrito, Porto Alegre, v. 8, n. 1, p. 129-145, jan.-jun. 2017. https://doi.org/10.15448/2179-8435.2017.1.27674

VALENTE, José Armando. Informática na educação. NIED-UNICAMP e CED-PUCSP. 2007. Disponível em: http://www.nte-jgs.rct-sc.br/valente.htm. Acesso em: 15 ago. 2009.

YOUSSEF, Antônio Nicolau; FERNANDEZ, Vicente Paz. Informática e sociedade. São Paulo: Ática, 1994. 64 p.

Publicado
2020-12-23
Como Citar
Simpioni Carraro, M. R., Ostemberg, E., & Kohls dos Santos, P. (2020). As tecnologias digitais na educação e nos processos educativos durante a pandemia do COVID-19: Relatos de professores. Educação Por Escrito, 11(2), e38859. https://doi.org/10.15448/2179-8435.2020.2.38859
Seção
Artigos