Escritos outros, poemas intermináveis: vida, pesquisa e educação

  • Dinamara Garcia Feldens Universidade Tiradentes
  • Anthony Fábio Torres Santana Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
  • José Laerton Santos da Silva Universidade Tiradentes
Palavras-chave: Educação. Produção acadêmica. Filosofia.

Resumo

A palavra é líquida. Ela invade, perpassa e fere. É ela quem odeia ou ama a vitalidade do ar entrando nos pulmões. Ela implode. Arranca. Desola e sequestra. É ela que aterra as olheiras dos vulcões. Quimera alada. É ela quem dança, não dançarino. É ela quem escreve, não o escritor. É ela quem serpenteia pelo corpo das serpentes. Caverna de figuras pictóricas. Gotículas invisíveis que vem nos visitar de madrugada. Repentes amarelos. Sonhos guarnecidos. Figuras turvas na linha do horizonte. Uivos medonhos, risadas tristes, cantos de dor... Qual o real valor de nossas produções? Qual o grau de envolvimento estamos dispostos a ter com elas? Qual o real impacto de nossas produções na realidade que nos cerca? Como nós, estudantes, pesquisadores, e teóricos das ditas ciências humanas estamos comprometidos com mudanças nesta realidade, que por vezes, tanto criticamos? Escrever é sempre um ato poético. Escrevemos na tentativa de eternizar o que não se vê. De captar o que nos acontece. Às vezes conseguimos fazer isso por um momento. Às vezes tudo nos escapa... Este ensaio propõe uma reflexão sobre a produção acadêmica. E vai à contramão do que tradicionalmente se entende por “escrita acadêmica”, propondo pensar sobre a construção de uma escrita-vida. Baseando-se em conceitos filosóficos de Gilles Deleuze, articula a ideia de escrita e produção acadêmico-científica para se pensar nas possibilidades de uma educação produtora de novas relações com a vida que nos habita.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dinamara Garcia Feldens, Universidade Tiradentes
Possui graduação em História pela Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC (1996), Mestrado em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS (1999 CAPES _ Conceito 6) e Doutorado em Educação Básica pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos _ UNISINOS (2004 Capes - Conceito 6), com bolsa Cnpq na Universidade da Sorbonné - França na área da Educação em Antropologia do Corpo. Possui pós doutorado pela Universidade Complutense de Madrid, na área de filosofia da Educação, através de bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq . É pesquisadora do ITP e professora PPG I da Universidade Tiradentes no Programa de Pós Graduação em Educação nesta instituição e membro do Comitê Científico.Coordena o Mestrado em Educação do PPED e o DINTER em Educação (PUC/RS) na Universidade Tiradentes. È avaliadora da CAPES na área do ensino PAEP/DPB. Tem experiência na área de Educação, História, Filosofia e Pesquisa, com ênfase em formação de professores, estudos de Gênero e Etnia, História do Conhecimento e Filosofia da Diferença. Atua principalmente nos temas: epistemologia do conhecimento, fundamentos da educação, gênero,etnia,formação de professores, filosofias pós-modernas, contemporaneidade. Trabalha com os autores, Gilles Deleuze, Félix Guattari, Friedrich Nietzsche e Michel Foucault.
Anthony Fábio Torres Santana, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Possui licenciatura plena em História pela Universidade Tiradentes - UNIT (2008), especialização em Ensino de História: Novas Abordagens, pela Faculdade São Luís de França - FSLF (2010), mestrado em Educação pela Universidade Tiradentes - UNIT (2011). É Doutorando em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUC/RS, atua na condição de pesquisador no Grupo de Pesquisa Educação, Cultura e Subjetividades (GPECS/UNIT/CNPq), é sócio da Sociedade Brasileira Para o Progresso da Ciência - SBPC. Desenvolve pesquisas acerca dos seguintes temas: educação e formação de professores
José Laerton Santos da Silva, Universidade Tiradentes
Graduando em Psicologia (Habilitação: Formação de Psicólogo 2009.2 - 2014.1) na Universidade Tiradentes (SE). Participa do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC - CNPq) e integrante do Grupo de Pesquisa em Educação, Cultura e Subjetividade (GPECS), na referida instituição.

Referências

ANDRADE, Elenise Cristina Pires de; SPEGLICH, Érica. Imagens a fabular ambientes: desejos, perambulações, fugas, convites. Pesquisa em educação ambiental, UNESP, v. 6, n. 1, p. 123-137, 2011.

BAUDRILLARD, J. Cool Memories III – fragmentos: 1991-1995. São Paulo: Estação Liberdade, 2000.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs: Capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1997. v. 4.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. O Anti Édipo. Rio de Janeiro: Ed. 34, 2010.

DELEUZE, Gilles; PARNET, Claire. Diálogos. Lisboa: Editora Relógio D’água, 2004.

FELDENS, Dinamara G. Cartografias da ditadura e suas moralidades: os seres que aprendemos a ser. Maceió: EDUFAL, 2008.

MACEDO, João Paulo; DIMENSTEIN, Magda. Escrita acadêmica e escrita de si: experienciando desvios. Mental, Barbacena, UNIPAC, v. 07, n. 12, p. 153-166, jun. 2009.

MÁRQUEZ, Gabriel García. Cem anos de Solidão. Rio de Janeiro: Record, 2000.

MOSÉ, Viviane. Nietzsche e a grande política da linguagem. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

NIETZSCHE, F. Wilhelm. O nascimento da tragédia ou helenismo e pessimismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

Publicado
2015-04-23
Como Citar
Feldens, D. G., Santana, A. F. T., & Santos da Silva, J. L. (2015). Escritos outros, poemas intermináveis: vida, pesquisa e educação. Educação Por Escrito, 6(1), 26-38. https://doi.org/10.15448/2179-8435.2015.1.17260
Seção
Artigos