Pensando possibilidades acerca da formação de professores

  • Anthony Fábio Torres Santana Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Formação de professores. Educação. Contemporaneidade.

Resumo

Este texto percorre caminhos pensando o conceito de formação, bem como busca compreender seus entendimentos na educação. Assim, reflete a formação docente, enquanto movimentos que ensinam e constituem o professor, através das relações da vida, no ensinar e aprender com seus alunos em sala de aula cotidianamente. Os saberes outrora elencados a formação, baseados em ações disciplinares, são frutos de uma modernidade cientificista que estratifica o conhecimento, e o coloca em progressão linear. Tal construção vem nos instituindo como sujeitos e muito especialmente, como professores. Nessa perspectiva, a formação do docente precisa de espaços e acolhimentos, que possibilitem dentre outros elementos, a existência da criação. Tratando-se, portanto, do compartilhamento da experiência singular de cada vida, da possibilidade da composição do processo formativo atravessado por aspectos plurais. O presente artigo tem como aporte metodológico a pesquisa bibliográfica.
Percorrer estas possibilidades, e em especial as que formam o professor, é o que pretende este escrito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anthony Fábio Torres Santana, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Possui licenciatura plena em História pela Universidade Tiradentes - UNIT (2008), especialização em Ensino de História: Novas Abordagens, pela Faculdade São Luís de França - FSLF (2010), mestrado em Educação pela Universidade Tiradentes - UNIT (2011). É Doutorando em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUC/RS, atua na condição de pesquisador no Grupo de Pesquisa Educação, Cultura e Subjetividades (GPECS/UNIT/CNPq), é sócio da Sociedade Brasileira Para o Progresso da Ciência - SBPC. Desenvolve pesquisas acerca dos seguintes temas: educação e formação de professores.

Referências

ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de. Por um ensino que deforme: o docente na pós-modernidade. Disponível em: http://www.cnslpb.com.br/arquivosdoc/MATPROF.pdf . Acesso em: 17 mar. 2014.

DINIZ-PEREIRA, Júlio Emílio. O ovo ou a galinha: a crise da profissão docente e a aparente falta de perspectiva para a educação brasileira. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 92, p. 34-51, 2011.

DINIZ-PEREIRA, Júlio Emílio. A prática como componente curricular na formação de professores. Educação (UFSM), v. 36, p. 203-218, 2011.

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e Método I: traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Tradução

de Flávio Paulo Meurer. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

HERMANN. Nadja Mara Amilibia. Autocriação e horizonte comum: ensaios sobre educação ético-estética. Ijuí: Ed. Unijuí, 2010.

HERMANN. Nadja Mara Amilibia. Hermenêutica e educação: o que você precisa saber sobre. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

KOHAN, Walter. Omar. O que pode um professor? Revista Educação – Dossiê Deleuze pensa a educação, São Paulo: Segmento, ano I, ed. esp., p. 48-57, 2007.

NIETZSCHE, Friedrich. Assim falava Zaratustra: um livro para todos e para ninguém. Tradução de Mário Ferreira dos Santos. Petrópolis: Vozes, 2007. (Coleção Textos filosóficos).

NIETZSCHE, Friedrich. Genealogia da moral: uma polêmica. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

NIETZSCHE, Friedrich. Ecce Homo: como alguém se torna o que é. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

SILVA, Thomas Tadeu da. O projeto educacional moderno: identidade terminal? In: VEIGA-NETO. A crítica pós-estruturalista e educação. Porto Alegre: Sulina, 2000.

Publicado
2014-06-26
Como Citar
Santana, A. F. T. (2014). Pensando possibilidades acerca da formação de professores. Educação Por Escrito, 5(1), 30-40. https://doi.org/10.15448/2179-8435.2014.1.16943
Seção
Artigos