O Museu como espaço de transversalidade

José Luís Schifino Ferraro, Roberta Giglio

Resumo


O presente trabalho visa abordar a temática da transversalidade a partir da orientação dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) como possibilidade para uma prática pedagógica significativa em um espaço não formal de educação: os museus. Tomando como referência o Museu de Ciências e Tecnologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (MCT-PUCRS) em sua área expositiva, o artigo pretende abordar dois temas transversais específicos, “saúde” e “meio ambiente”, discutindo e propondo uma ressignificação das práticas educativas tradicionais que se inscrevem no âmbito do ensino de ciências.

Palavras-chave


de ciências. Museu. Temas trasnversais. Educação.

Texto completo:

PDF

Referências


BOMFIM, Alexandre Maia do et al. Parâmetros curriculares nacionais: uma revisita aos temas transversais meio ambiente e saúde. Trab. Educ. Saúde, v. 11, n. 1, p. 27-52, 2013.

BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais. Brasília: Ministério da Educação, 1998.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Transdisciplinaridade. São Paulo: Palas Athena, 1997.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs. São Paulo: Editora 34, 1995. v. 1.

DEMO, Pedro. Educar pela pesquisa. 9. ed. São Paulo: Autores Associados, 2011.

FERRARO, José Luís Schifino. Por uma ecologia do currículo: nova percepção, diferente perspectiva. Revista e-Curriculum, v. 12, n. 1,

p. 969-990, 2014.

KROEF, Ada Beatriz Gallicchio. Currículo-nômade: sobrevôos de bruxas e travessias de piratas. 2003. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2003.

NAVAS, Ana Maria. Concepções de popularização da ciência e da tecnologia no discurso político: impactos nos museus de ciências. 2008. Dissertação (Mestrado) – Universidade de São Paulo. São

Paulo, 2008.

INOCÊNCIO, Adalberto Ferdnando. Educação ambiental e educação não formal: um estudo de caso na perspectiva de um museu interdisciplinar. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA E EDUCAÇÃO DA REGIÃO SUL, IX. (IX ANPED SUL). 2012. p. 1-13.

OLIVEIRA, Guilherme Cordeiro da Graça de et al. Visitas guiadas ao Museu Nacional: interações e impressões de estudantes da Educação Básica. Ciênc. Educ., v. 20, n. 1, p. 227-242, 2014.

SOARES, Charles Tiago dos Santos; DA SILVA, Ana Maria Marques. Escolha e controle em um ambiente museal: um estudo com professores de Ciências. Investigações em Ensino de Ciências, v. 18,

n. 1, p. 177-198, 2013.

VALENTE, Maria Esther et al. Museus, ciência e educação: novos desafios. História, Ciências, Saúde, v. 12, supl., p. 183-203, 2005.

VIEIRA, Valéria et al. Espaços não-formais de ensino e o currículo de ciências. Ciência e Cultura, v. 57, n. 4, p. 21-23, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/2179-8435.2014.2.17802

>

e-ISSN: 2179-8435

*********************************

Avaliação do Qualis CAPES - 2016

ÁREA CAPES - Educação

CLASSIFICAÇÃO - B2

ÁREA CAPES – Ensino

CLASSIFICAÇÃO – B1


Indexado em:
 

REDIB 

 *********************************

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons

Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS