Elementos para a crítica do jornalismo moderno: Conhecimento comum e indústria cultural

  • Francisco Rüdiger Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Jornalismo moderno, conhecimento comum, indústria cultural

Resumo

O texto esboça as linhas gerais ou bases teóricas de uma atitude crítica e reflexiva em relação ao jornalismo moderno. O primeiro lance ressalta o caráter contraditório do processo de surgimento do conhecimento comum nos tempos modernos. O seguinte examina a maneira como esse processo foi mediado pelo desenvolvimento do jornalismo e revela as reflexões a que ele deu origem. O terceiro momento relativiza crítica e dialeticamente essas teorias, pregando a necessidade de entender o assunto no contexto mais amplo de conversão da indústria cultural em sistema, verificado no século XX.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Rüdiger, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Referências

ADORNO, Theodor. Bajo el signo de los astros. Barcelona, Laia, 1986.

______. Critical models. Nova York: Columbia University Press, 1998.

______. Educação e emancipação. São Paulo: Paz e Terra, 1988.

______. History and freedom. Oxford: Polity Press, 2006.

______. Introducción a la sociologia., Barcelona: Gedisa, 1996.

ADORNO, Theodor. & Horkheimer, Max. Dialética do esclarecimento. Rio de Janeiro: Zahar, 1985.

ALBERTOS, José. El ocaso del periodismo. Barcelona: CIMS, 1997.

ANGEL, Norman. The press and the organisation of society. Londres: Labour Press, 1922.

ARBEX, José. Showrnalismo. São Paulo: Casa Amarela, 2001.

BERRY, David; THEOBALD, John. (Orgs.). Radical mass media criticism. Dallas: Black Rose, 2006.

BOURDIEU, Pierre. Sobre a televisão. Rio de Janeiro: Zahar, 1997.

BURKE,Peter. Uma história social do conhecimento. Rio de Janeiro: Zahar, 2003.

DRÖGE, Franz. Wissen ohne Bewusstsein. Frankfurt: Fisher, 1972.

GENRO, Adelmo Filho. O segredo da pirâmide. Porto Alegre: Tchê, 1987.

GOULDNER, Alvin. La dialéctica de la ideología y la tecnología. Madri: Alianza, 1978.

GRAMSCI, Antonio. Maquiavel, a política e o estado moderno. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1980.

HABERMAS, Jürgen. Mudança estrutural da esfera pública. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1984.

HARTLEY, John. Popular reality: journalism and popular culture. Londres: Arnold, 1996.

KARAM, Francisco. A ética jornalística e o interesse público. São Paulo: Summus, 2004.

KRAUS, Karl. En esta gran época. Buenos Aires: Zorzal, 2008.

LIPPMANN, Walter. Public Opinion. New York: Harcourt, Brace, 1922.

MARCONDES, Ciro. Jornalismo fin-de-siècle. São Paulo: Scritta, 1993.

MARSHALL, Leandro. O jornalismo na era da publicidade. São Paulo: Summus, 2003.

MCMANNUS, James. Market-driven journalism. Thousand Oaks (CA): Sage, 1994.

MEDITSCH, Eduardo. O conhecimento do jornalismo. Florianópolis: Editora da UFSC, 1992.

MILL, Stuart. Sobre la libertad. Buenos Aires: Aguilar, 1954.

PARK, Robert. A notícia como forma de conhecimento [1940]. In: Charles Steinberg (Org.) Meios de comunicação de massa. São Paulo: Cultrix, 1972.

RIBEIRO, Jorge. Sempre alerta. São Paulo: Brasiliense, 1995.

RÜDIGER, Francisco. Crítica. In: Ciro Marcondes Filho (Org.). Dicionário da Comunicação. São Paulo: Paulus, 2009, p. 83-84.

SCHUDSON, Michael. Discovering the news. Nova York: Basic Books, 1978.

SELDES, George: Lords of the Press. Nova York: Blue Ribbon, 1938.

SERVA, Leão. Jornalismo e desinformação. São Paulo: Senac, 2001.

SINCLAIR, Upton. The brass check. Pasadena (CA): Edição do Autor, 1920.

SLOTERDIJK, Peter. Critique of cynical reason. Londres: Verso, 1988.

STEINERT, Heinz. Culture Industry. Oxford: Blackwell, 2003.

WOLF, Mauro. As teorias da comunicação. Lisboa: Presença, 1987.

WOLTON, Dominique. Penser la communication. Paris: Flammarion, 1998.

WUTTKE, Heinrich. Die Deutschen Zeitschriften und die Entestehung der Öffentlichen Meinung, 1866 – trad. francesa: Le fond des reptiles. Paris: Decaux et Dreyfous, 1877.

Como Citar
Rüdiger, F. (2011). Elementos para a crítica do jornalismo moderno: Conhecimento comum e indústria cultural. Revista FAMECOS, 17(3), 216-227. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2010.3.8189
Seção
Jornalismo e Conhecimento