Ética e pesquisa em educação: entre a regulação e a potencialidade reflexiva da formação

  • Mónica de la Fare Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
  • Isabel Cristina de Moura Carvalho Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
  • Marcos Villela Pereira Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Ética, Pesquisa/formação, Regulação, Ciências Humanas e Sociais, Educação.

Resumo

Este artigo apresenta uma pesquisa exploratória que busca contribuir com os debates sobre ética e pesquisa no contexto atual da recente aprovação da Resolução CNS Nº 510/2016, normativa regulatória para as Ciências Humanas e Sociais (CHS). Para isso, construímos um argumento que aborda a questão da regulação e destaca também aspectos da reflexão ética no ofício de pesquisar e na formação de pesquisadores. A metodologia combinou a análise documental e o levantamento de opiniões de pesquisadores líderes e vice-líderes de grupos de pesquisa em educação da Região Sul através do uso de um questionário web. Os resultados da pesquisa mostram que no grupo dos 53 respondentes predomina o inconformismo com a situação atual da regulação da ética em pesquisa e prevalece a ideia de que esse tema corresponde tanto à regulação como à formação. Em relação aos riscos da pesquisa em educação as opiniões divergem e é escasso o reconhecimento de dilemas éticos nessa atividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mónica de la Fare, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Possui graduação em Trabajo Social - Universidad de Buenos Aires (1990), mestrado em Serviço Social (1999), doutorado em Serviço Social (2003) e pós-doutorado em Educação (2010) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Atualmente atua nos cursos de Graduação e Pós-Graduação em Educação da PUCRS, com ênfase em Pesquisa em Educação e Ciências Sociais. Tem experiência nas áreas de Serviço Social e Educação. Publica e trabalha sobre temas de produção de conhecimento em Serviço Social e em Educação, Educação de Jóvens e Adultos, formação de pesquisadores, política pública e estudos sobre universidade, com foco na posgraduação

Referências

BOURDIEU, Pierre. (1976). El campo científico. In: Intelectuales, política y poder. Traducción de Alicia B. Gutiérrez. Buenos Aires: Eudeba, 2006.

______. Los usos sociales de la ciencia. Buenos Aires: Nueva Visión, 2003a.

______. El oficio de científico: Ciencia de la ciencia y reflexividad. Traducción de Joaquín Jordá. Barcelona: Anagrama, 2003b.

_____. La práctica de la sociología reflexiva (Seminario de Paris). In: BOURDIEU, Pierre; WACQUANT, Loïc; BOURDIEU, Pierre. Una invitación a la sociología reflexiva. Buenos Aires: Siglo XXI, 2005.

BRASIL. Resolução 01/1988: regulamenta o credenciamento de Centros de Pesquisa no país e recomenda a criação de um Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) em cada centro. Ministério da Saúde/Conselho Nacional de Saúde, Brasília, 1988.

______. Resolução 196/1996: diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Ministério da Saúde/Conselho Nacional da Saúde, Brasília, 1996.

______. Resolução 466/2012: diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Ministério da Saúde/Conselho Nacional de Saúde, Brasília, 2012.

______. Resolução 510/2016: ética em pesquisa em Ciências Humanas e Sociais. Ministério da Saúde/Conselho Nacional de Saúde, Brasília.

______. Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Carta da Conep ao GT-CHS. Disponível em: <http://www.anped.org. br/sites/default/files/resources/CONEP_Carta_sobre_Res_

CHS_3_frv.pdf>. Acesso em: 22 fev. 2017.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura; MACHADO, Frederico Viana. A regulação da pesquisa e o campo biomédico: considerações sobre um embate epistêmico desde o campo da educação. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 9, n. 1, p. 199-209, jan./jun. 2014.

DE LA FARE, Mónica; MACHADO, Frederico Viana; CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Breve revisão sobre regulação da ética em pesquisa: subsídios para pensar a pesquisa em educação. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 9, n. 1, p. 247-283, jan./jun. 2014.

DE LA FARE, Mónica; AMARAL, Jonathan Henriques; CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. In: BEZERRA, A. da Augusta; NASCIMENTO, Marilene Batista da Cruz (Org.). Ciência, Educação e Políticas de Formação. Sergipe: Tiradentes (no prelo).

DE LA FARE, Mónica; CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Ética e pesquisa em Educação: tensões entre autonomia e regulação. In: SANTOS, Luis Henrique Sacchi; KARNOPP, Lodenir Becker (Org.). Ética em pesquisa em Educação: questões e proposições. Porto Alegre: PPGEDU: UFRGS, 2017.

DINIZ, Débora; GUILHEM. O que é bioética. São Paulo: Brasilense, 2002.

DUARTE, Luis Fernando Dias. A ética em pesquisa nas Ciências Humanas e o imperialismo bioético no Brasil. Revista Brasileira de Sociologia, Brasília, v. 3, n. 5, p. 29-52, jan./jun. 2015. Disponível em: <http://www.sbsociologia.com.br/revista/ index.php/RBS/issue/view/9>. Acesso em: 20 nov. 2016.

EDLER, Flavio. A Húbris Bioética: rumo a uma polícia epistemológica? Revista Brasileira de Sociologia, Brasília, v. 3, n. 5, p. 95-113, jan./jun. 2015. Disponível em: <http://www.sbsociologia.com.br/revista/index.php/RBS/issue/view/9>. Acesso em: 20 out. 2016.

FONSECA, Claudia. Situando os comitês de ética em pesquisa: o sistema CEP (Brasil) em perspectiva. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 21, n. 44, p. 333-369, jul./dez. 2015.

GUIVANT, Julia S. A trajetória das análises de risco: da periferia ao entro da teoria social. Revista Brasileira de Informações Bibliográficas – Anpocs, n. 46, p. 3-38, 1996.

HERMANN, Nadja. Ética e Educação: outra sensibilidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

MAINDARDES, Jefferson. Apresentação. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 9, n. 1, p. 197-198, jan./jun. 2014.

SANTOS, Luis Antonio Castro; JEOLÁS, Leila. Uma Comissão Nacional de Ética na Pesquisa, as Ciências Biomédicas e as Ciências Humanas: trespassing à brasileira. Revista Brasileira de Sociologia, Brasília, v. 3, n. 5, p. 239-259, jan./jun. 2015. Disponível em: <http://www.sbsociologia.com.br/revista/index.

php/RBS/issue/view/9>. Acesso em: 20 dez. 2016.

SARTI, Cynthia. A ética em pesquisa transfigurada em campo de poder: notas sobre o sistema CEP/Conep. Revista Brasileira de Sociologia, Brasília, v. 3, n. 5, p. 77-96, jan./jun. 2015. Disponível em: <http://www.sbsociologia.com.br/revista/index.php/RBS/issue/view/9>. Acesso em: 20 dez. 2016.

SOBOTTKA, Emil A. Regulamentação, ética e controle social na pesquisa em Ciências Humanas. Revista Brasileira de Sociologia, Brasília, v. 3, n. 5, p. 51-77, jan./jun. 2015. Disponível em: <http://www.sbsociologia.com.br/revista/index.php/RBS/issue/view/9>. Acesso em: 20 dez. 2016.

UNESCO. División de Ética de la Ciencia y la Tecnología. Sector de Ciencias Sociales y Humanas. La ética de la ciencia y tecnología en la Unesco. Paris, 2008. Disponível em: <http://unesdoc.unesco.org/images/0016/001600/160021s.pdf>. Acceso em: 20 jan. 2016.

ZALUAR, Alba. Ética na pesquisa social: novos impasses burocráticos e paroquiais. Brasília, v. 3, n. 5, p. 133-157, jan./jun. 2015. Disponível em: <http://www.sbsociologia.com.br/revista/index.php/RBS/issue/view/9>. Acesso em: 20 dez. 2016.

Publicado
2017-08-30
Como Citar
de la Fare, M., Carvalho, I. C. de M., & Pereira, M. V. (2017). Ética e pesquisa em educação: entre a regulação e a potencialidade reflexiva da formação. Educação, 40(2), 192-202. https://doi.org/10.15448/1981-2582.2017.2.27603
Seção
Dossiê: Regulação da Ética na Pesquisa