A quebra do silêncio

A prática de uma “história vista de baixo” nas aulas de história

Palavras-chave: Operários do sal, Ensino de História, História local, Mossoró, Museu

Resumo

Neste artigo, discutimos a invisibilidade da história dos trabalhadores da região salineira do Rio Grande do Norte, especialmente de Mossoró. A gestão municipal reproduz, nos espaços públicos e em eventos, um enaltecimento de fatos em que as elites locais são protagonistas. Em detrimento disso, outros fatos são “esquecidos”, a exemplo da organização e da mobilização dos trabalhadores das salinas em princípios do século XX. Por meio de uma proposta didático/ pedagógica, trouxemos essa discussão para a sala de aula do ensino médio, em uma instituição de educação profissional, mediante uma visita ao Museu Municipal Lauro da Escóssia, em Mossoró, oportunidade em que os alunos conheceram a organização desse espaço, a disposição do acervo e o que ali está disponível como fontes oficiais para a História local. Após a visita, realizamos um debate no qual os alunos refletiram acerca da experiência no Museu. Em seus comentários, pudemos perceber os cuidados com o patrimônio histórico e uma crítica à história oficial, fato que nos levou a constatar a positividade da experiência no Museu, ao possibilitar o diálogo entre o passado, o presente e um projeto de futuro, elemento necessário à consciência histórica e ao agir intencionalmente no mundo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anna Rafaella de Paiva Dantas, Secretaria de Estado da Educação e da Cultura do Rio Grande do Norte (SEEC), Mossoró, RN, Brasil.

Mestre em Educação Profissional e Tecnológica, pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), em Mossoró, RN, Brasil; professora da Secretaria de Estado da Educação e da Cultura do Rio Grande do Norte (SEEC), em Mossoró, RN, Brasil.

Francisco das Chagas Silva Souza, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), Mossoró, RN, Brasil.

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal, RN, Brasil; mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), em Mossoró, RN, Brasil; professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), em Mossoró, RN, Brasil.

Referências

ABUD, K.; SILVA, A. C. M.; ALVES, R. Ensino de História. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

ANDRADE, M. C. O território do sal: a exploração do sal marinho e a produção do espaço geográfico no Rio Grande do Norte. Natal: UFRN, 1995.

BARCA, I. Educação Histórica: uma nova área de investigação? In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISADORES DE ENSINO DE HISTÓRIA, 6., 2005, Londrina, Anais [...]. Londrina: Paraná, 2005. p. 15-25.

BEZERRA, A. C. A. Festa e cidade: entrelaçamentos e proximidades. Revista Espaço e Cultura, Rio de Janeiro, n. 23, p. 7-18, jan./jun. 2008.

BITTENCOURT, C. M. Ensino de História: fundamentos e métodos. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

BRANDÃO, C. R. O que é educação. São Paulo: Brasiliense, 2007.

BRAZ, E. P. Abolição da escravidão em Mossoró: pioneirismo ou manipulação do fato. Mossoró: Fundação Vingt-un Rosado, 1999.

BUSTAMANTE, R. M. Uma imagem vale mais que mil palavras! In: MONTEIRO, A. M.; GASPARELLO, A. M.; MAGALHÃES, M. S. (org.). Ensino de História: sujeitos, saberes e práticas. Rio de Janeiro: FAPERJ, 2007. p. 239-250.

CARBONELL, J. A aventura de inovar: a mudança na escola. Porto Alegre: Artmed, 2002.

CASCUDO, L. C. Notas e documentos para a história de Mossoró. 4. ed. Mossoró: FGD, 2001.

COSTA, B. B. A. “Mossoró não cabe num livro”: Luís da Câmara Cascudo e a produção historiográfica do espaço mossoroense. 2011. Dissertação (Mestrado em História) – Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Estado do Rio Grande do Norte. Natal, 2011.

DANTAS, A. R. P.; ALVES, C. M.; SOUZA, F. C. S. Para além da sala de aula: o uso do museu como espaço de ensino-aprendizagem da História Local. In: TAMANINI, P. A. (org.). História ensinada: uma prosopografia do ensino de História no Brasil. Curitiba: CRV, 2019. p. 35-45.

FELIPE, J. L. A. Festa e poder político. Revista Espaço e Cultura, Rio de Janeiro, n. 23, p. 43-52, jan./jun. 2008.

FERREIRA, B. C. Sindicato do Garrancho. Natal: UFRN, 2000.

FONSECA, A. S. S. Tempo, memória e cidade. In: ROSADO, C. A. S.; MAIA, I. A. R. (org.). Os Rosado em tese. Natal: Normalize; SerGraf, 2001. p. 213-222.

FONSECA, S. G. Didática e prática de ensino de História. 8. ed. Campinas/SP: Papirus, 2003.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2012.

GASPARIN, J. L. Uma didática para a pedagogia histórico- crítica. 3. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2005.

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE. Projeto Político- Pedagógico do IFRN: uma construção coletiva. Documento-Base. Natal: Editora IFRN, 2012.

LE GOFF, J. História e memória. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2003.

MALDANER, J. J. A formação docente para a Educação Profissional e Tecnológica: breve caracterização do debate. Revista Brasileira de Educação Profissional e Tecnológica, Natal, v. 2, n. 13, p. 182-193, 2017.

MEDEIROS NETA, O. M. É possível uma cidade pedagógica? Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n. 40, p. 212-221, dez. 2010.

MONTEIRO, D. Introdução à História do Rio Grande do Norte. Natal: EDUFRN, 2000.

MORAIS, J. M.; SOUZA, A. P.; COSTA, T. A relação teoria e prática: investigando as compreensões de professores que atuam na educação profissional. Revista Brasileira de Educação Profissional e Tecnológica, Natal, v. 1, n. 12, p. 111-124, 2017.

NORA, P. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História. São Paulo, n. 3, p. 7-28, dez. 1993.

RAMOS, F. R. L. A danação do objeto: o museu no ensino de História. Chapecó: Argos, 2004.

POLLAK, M. Memória, esquecimento, silêncio. Estudos históricos, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, p. 3-15, 1989.

POLLAK, M. Memória e Identidade Social. Estudos históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, p. 200-212, 1992.

NONATO, R. Memórias de um retirante. 2. ed. Mossoró: Coleção Mossoroense, 1987.

ROSADO, V. Mossoró. 2. ed. Mossoró: Fundação Vingt- un Rosado, 2006.

RÜSEN, J. Razão histórica. Teoria da história: os fundamentos da ciência histórica. Brasília: Editora da UnB, 2001.

SCHMIDT, M. A.; CAINELLI, M. R. Ensinar História. São Paulo: Scipione, 2010.

SHARPE, J. A História vista de baixo. In: BURKE, P. (org.). A escrita a História: novas perspectivas. São Paulo: Editora da Unesp, 1992. p. 39-62.

SILVA, C. M. B.; SANTOS, E. O. Formação continuada do professor do ensino médio integrado: concepções e importância. Revista Brasileira de Educação Profissional e Tecnológica, Natal, v. 1, p. 1-15, 2020.

SILVA, R. S. et al. Formação docente na Educação Profissional e Tecnológica: desafios e contribuições da formação continuada para atuação docente. Educação Profissional e Tecnológica em Revista, Vitória, v. 4, n. 3, p. 100-130, 2020.

SILVEIRA, J. A.; SANTIAGO, S. B.; RODRIGUES, B. S. F. Formação docente na educação profissional e tecnológica: desafios e contribuições da formação continuada para atuação docente. Holos, Natal, v. 3, p. 1-16, 2020.

SOUZA, F. S. S.; RODRIGUES, I. S. Formação de professores para Educação Profissional no Brasil: percurso histórico e desafios contemporâneos. Revista Histedbr online, Campinas, v. 17, n. 2, p. 621-638, abr./jun. 2017.

THOMPSON, E. P. A formação da classe operária inglesa I. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987a.

THOMPSON, E. P. A formação da classe operária inglesa II. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987b.

THOMPSON, E. P. A formação da classe operária inglesa III. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987c.

VIANA, I. S.; MELLO, J. S. B. Educação patrimonial e ensino de História: diálogos. Encontros, Rio de Janeiro, v. 11, n. 20, p. 49-62, 2013.

Publicado
2021-12-17
Como Citar
Dantas, A. R. de P., & Souza, F. das C. S. (2021). A quebra do silêncio: A prática de uma “história vista de baixo” nas aulas de história. Educação Por Escrito, 12(1), e41224. https://doi.org/10.15448/2179-8435.2021.1.41224
Seção
Dossiê: Ensino de História e usos do passado