A hermenêutica enquanto diálogo vivo: contribuições para o campo da pesquisa educacional

Cláudio Almir Dalbosco, Fernando Dala Santa, Vivian Baroni

Resumo


Enquanto fenômeno que ocorre no fluxo constante da cultura, a educação incorpora e ao mesmo tempo transforma aspectos essenciais de uma dimensão sociocultural mais ampla, não podendo restringir-se a abordagens que ignorem o caráter contextual da experiência humana. Nessa perspectiva, a hermenêutica traz contribuições importantes para a pesquisa educacional, pois permite a inserção ontológica do pesquisador no contexto analisado, orientando-o a partir de uma conduta pautada na racionalidade própria do fenômeno que se estabelece como objeto da pesquisa. No presente ensaio, procurou-se problematizar os desafios enfrentados pela pesquisa em educação, buscando evidenciar os aportes oferecidos pela hermenêutica como diálogo vivo, centrado na dinâmica da pergunta como núcleo fundante da experiência humana. Intentou-se ainda reiterar a importância do diálogo crítico com a tradição, enquanto estudo dos clássicos, na sua condição de instância imprescindível de um processo intelectual que permita às pesquisas educacionais transcenderem o dogmatismo inerente ao horizonte das pré-compreensões.


Palavras-chave


Pesquisa educacional. Hermenêutica. Diálogo.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor; HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1985.

CALVINO, Ítalo. Por que ler os clássicos. Trad. Nilson Moulin. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

CHARLOT, Bernard. A pesquisa educacional entre conhecimentos, políticas e práticas: especificidades e desafios de uma área de saber. Revista Brasileira de Educação, v. 11, n. 31, p. 7-18, jan./abr. 2006.

DALBOSCO, Cláudio A. Pedagogia filosófica: cercanias de um diálogo. São Paulo: Paulinas, 2007.

DALBOSCO, Cláudio A. Natureza da pesquisa em educação: abrindo um leque de alguns problemas. In: HENNING, Leoni M. P. (Org.). Pesquisa, ensino e extensão no campo filosóficoeducacional: possibilidades presentes no contexto universitário. Londrina: Eduel, 2010. p. 41-66.

DALBOSCO, Cláudio A. Pesquisa educacional e experiência humana na perspectiva hermenêutica. In: Cadernos de Pesquisa (Fundação Carlos Chagas), v. 44, n. 154, p. 1028-1051, 2014.

FLICKINGER, Hans-Georg. A caminho de uma pedagogia hermenêutica. Campinas: Autores Associados, 2010.

FLICKINGER, Hans-Georg. Gadamer e a educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e método: traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Trad. Flávio Paulo Meurer. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

GADAMER, Hans-Georg. Hermenêutica em retrospectiva. Trad. Marco Antônio Casanova. Petrópolis: Vozes, 2009.

GATTI, Bernardete A. A construção metodológica da pesquisa em educação: desafios. RBPAE, v. 28, n. 1, p. 13-34, jan./abr. 2012.

PALMER, Richard E. Que es la herméneutica? Teoria de la interpretación en Schleiermacher, Dilthey, Heidegger e Gadamer. Trad. Beatriz Domíngues Parra. Madrid: Arco/Libros, 2002.

PAVIANI, Jayme. Epistemologia prática: ensino e conhecimento científico. Caxias do Sul: Educs, 2009.

PLATÃO. A República. Trad. Maria Helena da Rocha Pereira. 9. ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2001.

PLATÓN. Diálogos I: Apología, Critón, Eutifrón, Ion, Lisis, Cármides, Hipias menor, Hipiasmayor, Laques, Protágoras. Madrid: Editorial Gredos, 1985.

SCHLEIERMACHER, Friedrich Daniel Ernst. Hermenêutica: arte e técnica da interpretação. Trad. Celso Reni Braida. Petrópolis: Vozes, 2000.

STEIN, Ernildo. Inovação na filosofia. Ijuí: Ed. Unijuí, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1981-2582.2018.1.24967




Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Apoio Institucional – fev./dez. 2012 referente ao Edital MCTI/CNPq/MEC/CAPES Nº. 15/2011.




Educação

e-ISSN 1981-2582
ISSN-L 0101-465X


Avaliação do Qualis CAPES - 2014 
ÁREA CAPES - Educação
CLASSIFICAÇÃO - A2

E-mail: reveduc@pucrs.br



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras.

Disponibilidade para depósito: Azul

 

Copyright: © 2006-2017 EDIPUCRS