Missão, Visão e Valores como Marcas do Discurso nas Organizações de Trabalho

  • Fabio Scorsolini-Comin Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Palavras-chave: Discurso, interdiscurso, trabalho, organizações.

Resumo

No contexto contemporâneo da gestão da qualidade nas empresas, este estudo de caso objetivou analisar de que modo as políticas de gestão expressas por meio de missões, visões e valores construídos e declarados por duas empresas multinacionais podem ser acessados como reguladores de práticas políticas, sociais e ambientais veiculadas em nossa cultura. Por meio da Análise do Discurso (AD) de matriz francesa, a noção de interdiscurso nos ajuda a compreender que a missão não é isenta nem criada na e pela organização, mas resultado de uma articulação com discursos presentes em outros contextos acerca da qualidade e da competitividade. Notamos, ainda, uma tendência à monossemia e à uniformização do dizer (discurso autoritário), como se houvesse um padrão a ser seguido quando se delimitam esses aspectos em uma organização, não abrindo a possibilidade de uma leitura polissêmica da realidade, do trabalho e do próprio sujeito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabio Scorsolini-Comin, Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Psicólogo (Universidade de São Paulo), Especialista em Gestão Educacional (Faculdade de Educação São Luís), mestrando em Psicologia (Universidade de São Paulo) e graduando em Pedagogia (Universidade de São Paulo).
Publicado
2012-09-13
Como Citar
Scorsolini-Comin, F. (2012). Missão, Visão e Valores como Marcas do Discurso nas Organizações de Trabalho. Psico, 43(3). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/8055
Seção
Artigos