Os meios, seus usos, sua materialidade: a comunicação e sua epistemologia

  • Márcio Souza Gonçalves Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Livro, leitura, materialidade

Resumo

O presente texto tem um caráter, sobretudo, epistemológico e seu horizonte maior é constituído por uma investigação acerca dos modos de teorização de que nos servimos para pensar as relações entre comunicação e cultura. O eixo central de argumentação é duplo: por um lado, destaca-se a importância de análises finas que abandonem o campo das grandes generalizações explicativas em favor de uma abordagem serrada do cotidiano; por outro, são discutidas diversas modalidades em que a materialidade dos meios de comunicação pode ser considerada. A materialidade certamente é importante para uma efetiva compreensão da presença social destes meios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARBIER, Frédéric. História do livro. São Paulo: Paulistana, 2008.

CAVALLO, Guglielmo; CHARTIER, Roger (Orgs.). Histoire de la lecture dans le monde occidental. Paris: Seuil, 2001.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: 1. As artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.

CHARTIER, Roger. Inscrever a apagar: cultura escrita e literatura, séculos XI-XVIII. São Paulo: Editora UNESP, 2007.

______. Leituras e leitores na França do Antigo Regime. São Paulo: Editora UNESP, 2004.

ENGELSING, Rolf. Die Perioden der Lesergeschichte in der Neuzeit. Das statische Ausmass und die Soziokulturelle Bedeutung der Lektür. Archiv fûr Gerschichte des Buchwesens, cols. 944-1002, 10 (1969).

GONÇALVES, Márcio Souza; CLAIR, Ericson Saint. Antes Tarde do que nunca: notas sobre as contribuições de Gabriel Tarde para a análise da articulação entre comunicação e cultura. In: Revista Galáxia, São Paulo, n. 14, p. 137-148, dez. 2007.

GONÇALVES, Márcio Souza; THURLER, Larriza. Interatividade em ação: situações comunicacionais. In: Líbero: revista

acadêmica/Programa de Pós-Graduação, Faculdade Cásper Líbero. São Paulo, v. 9, n. 17, 2006.

GUMBRECHT, Hans Ulrich. Production of Presence: what meaning cannot convey. Stanford: Stanford University Press, 2004.

JOHNS, Adrian. The Nature of the Book: print and knowledge in the making. Chicago and London: The University of Chicago Press, 1998.

McLUHAN, Marshall. Os meios de comunicação como extensões do homem. São Paulo: Cultrix, 2005.

PRICE, Leah. Reading: The State of the Discipline. In: Book History, 2004. Volume 7, p. 303-320.

Como Citar
Gonçalves, M. S. (2011). Os meios, seus usos, sua materialidade: a comunicação e sua epistemologia. Revista FAMECOS, 17(3), 163-172. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2010.3.8183
Seção
Cultura e Mediação