Efeitos da cultura organizacional no desenvolvimento dos modelos de governança corporativa

  • Elaine Cristina Lopes Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
  • Marta Lígia Pomim Valentim Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
  • Bárbara Fadel Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Palavras-chave: Cultura organizacional, Governança corporativa, Cultura informacional

Resumo

A governança corporativa pode ser compreendida como um modelo de gestão que visa construir uma boa relação entre gestores, controladores, acionistas minoritários e demais atores. Implantar a governança corporativa em uma organização requer muitas vezes uma mudança cultural. A governança corporativa como modelo organizacional necessita reforçar os comportamentos culturais de seus membros, de modo que apoiem os princípios e valores que incrementam a relação entre a organização e seus stakeholders. O processo de estruturação societária de uma organização é em grande parte determinada pela cultura. Sendo a cultura organizacional um conjunto de valores que diferencia uma organização das outras, é natural que estas organizações encontrem dificuldades de adaptação quando da implantação de valores internacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elaine Cristina Lopes, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho” UNESP/Marília
Marta Lígia Pomim Valentim, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho” UNESP/Marília
Bárbara Fadel, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho” UNESP/Marília

Referências

ANDRADE, Adriana; ROSSETTI, Jose Paschoal. Governança corporativa: fundamentos, desenvolvimento e tendências. São Paulo: Atlas, 2004.

BRATTON, John. Work and organizational behaviour. New York: Palgrave MacMillan, 2007.

CONTI, Tito. Avaliações de qualidade aperfeiçoam a governança corporativa. In: BERTIN, Marcos. E. J.; WATSON, Gregory H. (Org.). Governança corporativa: excelência e qualidade no topo. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2007.

KAPPLER, Leora; LOVE, Inessa. Corporate governance, investor protection, and performance in emerging markets. World Bank Policy Research Working Paper, n. 2818, Apr. 2002.

LA PORTA, Rafael et al. Investor protection and corporate governance. Journal of Financial Economics, v. 58, p. 3-27, Oct. 2000.

MICHALISCHEN, Fernanda. Evidencias de migração de empresas de capital aberto para os níveis diferenciados de governança corporativa da Bovespa: um estudo de evento. Dissertação (Mestrado em Administração) – Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade de São Paulo, 2008.

RITTER, Michael. Cultura organizacional. Buenos Aires: La Crujía, 2008.

ROBBINS, Stephen P. Administração: mudanças e perspectivas. São Paulo: Saraiva, 2005.

______. Comportamento organizacional. 11. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

ROSS, Stephen A. The economic theory of agency: The principal problem. American Economic Review, v. 63, n. 2, 1973.

SAINSAULIEU, Renaud; KIRSCHNER, Ana Maria. Sociologia da empresa: organização, poder, cultura e desenvolvimento no Brasil. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

SCHEIN, Edgar H. Guia de sobrevivência da cultura corporativa. Rio de Janeiro: José Olympio, 2001.

SIFFERT FILHO, Nelson. Governança corporativa: padrões internacionais e evidências empíricas no Brasil nos anos 90. Revista do BNDES, Rio de Janeiro, p. 123-146, jun. 1998.

SILVA, Edson C. Governança corporativa nas empresas: guia prático de orientação para acionistas. São Paulo: Atlas, 2006.

SILVEIRA, Alexandre D. M. Governança corporativa, desempenho e valor da empresa no Brasil. Dissertação (Mestrado em Administração) – Programa de Pós-Graduação em Administração, Faculdade de Economia e Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.

SILVEIRA, Alexandre D. M. Mitos da governança corporativa no Brasil. Revista Capital Aberto, São Paulo, v. 6, n. 62, p. 70-71, out. 2008.

SROUR, Robert H. Poder, cultura e ética nas organizações: o desafio das formas de gestão. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

STEINBERG, Herbert. Governança corporativa: pessoas criam as melhores e as piores práticas. São Paulo: Gente, 2003.

VERGASTA, Patricia D. Cultura e aprendizagem organizacional. Revista Eletrônica de Administração e Negócios, v. 3, jan.-dez. 2001. Disponível em: http://revistaacademica.net/trabalho/t20001310.html . Acesso em: 30 mar. 2011.

Publicado
2014-06-03
Como Citar
Lopes, E. C., Valentim, M. L. P., & Fadel, B. (2014). Efeitos da cultura organizacional no desenvolvimento dos modelos de governança corporativa. Revista FAMECOS, 21(1), 268-286. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2014.1.13830
Seção
Comunicação Organizacional