Imigração portuguesa na França e dupla pertença cultural: A força da palavra paterna como interdição da cultura de origem no romance Poulailler de Carlos Batista

  • Karina Carvalho de Matos Marques

Resumo

"Poulailler", romance de Carlos Batista publicado na França em 2005, surpreende o leitor por apresentar alguns termos em língua portuguesa em meio a um texto escrito inteiramente em língua francesa. Qual seria, pois, a intenção narrativa em manter tais vocábulos em uma língua que é minoritária em relação ao todo do romance? Teria a escolha da língua um papel importante no processo enunciativo do narrador autodiegético?

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-02-16
Como Citar
Marques, K. C. de M. (2012). Imigração portuguesa na França e dupla pertença cultural: A força da palavra paterna como interdição da cultura de origem no romance Poulailler de Carlos Batista. Letrônica, 5(1), 50-62. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/letronica/article/view/10681
Seção
Artigos