Formação docente e dispositivo grupal: aprendizagens e significações imaginárias no espaço biográfico

  • Valeska Fortes Oliveira UFSM
Palavras-chave: O Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação e Imaginário Social – GEPEIS – começou a questionar-se sobre a importância do grupo de pesquisa para a formação docente. Almeja-se, nesta pesquisa, conhecer as possibilidades de pensar o grupo como um dispositivo

Resumo

O Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação e Imaginário Social – GEPEIS – começou a questionar-se sobre a importância do grupo de pesquisa para a formação docente. Almeja-se, nesta pesquisa, conhecer as possibilidades de pensar o grupo como um dispositivo de formação; identificar os saberes e as representações construídas pelas pessoas que compartilham a experiência da produção coletiva em um grupo de estudos e pesquisas; contribuir para a sustentação de alternativas teóricas no campo da formação de professores. Busca-se, através das trajetórias de formação dos sujeitos, conhecer as aprendizagens, as significações imaginárias e a possibilidade de ver o grupo como um dispositivo de formação. Nesses resultados, uma característica forte mencionada pelos sujeitos foi a diversidade como fator positivo no grupo, o intercâmbio de ideias, pensamentos, aprendizagens e vivências que esse espaço coletivo pode proporcionar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valeska Fortes Oliveira, UFSM
Licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal de Santa Maria (1986), Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria (1990) e Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1995). Atualmente é Professora Titular, do Departamento de Fundamentos da Educação, do Centro de Educação da Universidade Federal de Santa Maria. É professora credenciada no Programa de Pós-Graduação em Educação, integrando a Linha de Pesquisa:Formação, Saberes e Desenvolvimento Profissional. Participa do Comitê Científico do GT 08: Formação de Professores da ANPED. É líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação e Imaginário Social - GEPEIS e vice-líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Imaginário, Educação e Memória da UFPEL-RS. Desenvolve pesquisas e projetos de formação nas temáticas:Imaginário social, Educação Básica e Superior, Formação Inicial e Continuada. Pós-Doutora em Ciências da Educação (2007) pela Universidade de Buenos Aires (Argentina).Pesquisadora de Produvidade em Pesquisa do CNPq. Participa do Convênio CAPES-GRIECE entre Brasil e Portugal representando a Universidade Federal de Santa Maria, realizando missões de trabalho nas Universidades de Lisboa e do Porto, em Portugal sobre Pedagogia Universitária, coordenado no Brasil, pela profa. Dra. Maria Isabel da Cunha.
Como Citar
Oliveira, V. F. (2011). Formação docente e dispositivo grupal: aprendizagens e significações imaginárias no espaço biográfico. Educação, 34(2). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/8703