Administração pública gerencial e o protagonismo do empresariado na gestão da Educação: emergências e configurações

  • Sonayra da Silva Medeiros Macêdo Universidade Federal da Paraíba
  • Maria Creusa de Araújo Borges Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
Palavras-chave: Gestão da Educação. Modelo gerencial. Empresariado.

Resumo

O artigo examina o gerencialismo na gestão da educação pública, considerando a proposta de reforma administrativa,no Brasil, a partir de 1995. Busca-se, problematizar, a partir de estudo bibliográfico e de natureza conceitual, aemergência do modelo gerencial e do protagonismo do empresariado na gestão pública da educação, acrescentando dados de pesquisas realizadas em escolas públicas municipais. Parte-se do pressuposto que a concepção gerencialse intensifica com a regulamentação conferida pela Lei da Parceria Público-Privada, em 2004, e com a atuação do Terceiro Setor, o qual impõe novas configurações à gestão educacional pública brasileira. A pesquisa ressalta que aintervenção do empresariado na formulação de políticas educacionais impacta a gestão democrática da educação e da escola pública, uma vez que se consolida uma agenda em que a reforma administrativa e o setor privado ganhamcentralidade na direção de uma maior eficiência e produtividade, de controle dos gastos públicos, da responsabilizaçãopor resultados e da educação como um serviço.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sonayra da Silva Medeiros Macêdo, Universidade Federal da Paraíba

Doutoranda em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Mestra em Educação pela Universidade Federal da Paraíba. Especialista em Políticas e Gestão da Educação Básica pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Campina Grande. Professora efetiva da Rede Pública Municipal de Ensino de Campina Grande - PB.

Políticas Educacionias 

Maria Creusa de Araújo Borges, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Jurídicas, área Direitos Humanos, e Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Educação, área de Políticas Educacionais, da Universidade Federal da Paraíba. Editora Adjunta da Revista Prima Facie Direito, História e Política. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação e Direitos Humanos (UFPB/CNPq).

Referências

ABRUCIO, Fernando Luiz. O impacto do modelo gerencial na Administração Pública: um breve estudo sobre a experiência internacional recente. Cadernos ENAP, Brasília, DF, n. 10, p. 1-50, 1997.

BORGES, Maria Creusa de Araújo. Regulação da educação superior brasileira: a Lei de Inovação Tecnológica e da Parceria Público-Privada. Revista Educação e Pesquisa, São Paulo, 41, n. 4, p. 961-973, out./dez. 2015.

Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v41n4/1517-9702-ep-41-4-0961. pdf. Acesso em: 12 abr. 2017.

https://doi.org/10.1590/S1517- 9702201512130955

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988. Disponível em: http://www.planalto. gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 04 maio 2018.

BRASIL. Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 04 jun. 2018.

BRASIL. Presidência da República. Câmara da Reforma do Estado. Plano diretor da reforma do aparelho do Estado. Brasília, DF: 1995. 68 p.

Disponível em: http://www.bresserpereira.org.br/documents/mare/planodiretor/ planodiretor.pdf. Acesso em: 15 mar. 2017.

BRASIL. Lei no 9.637, de 15 de maio de 1998. Lei das Organizações Sociais. Dispõe sobre a qualificação de entidades como organizações sociais [...]. Brasília, DF: 1998.

Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/ L9637.htm. Acesso em: 04 abr. 2017.

BRASIL. Lei no 9.790, de 23 de março de 1999. Lei das OSCIP. Dispõe sobre a qualificação de pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, como Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público. Brasília, DF: 1999.

Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/ L9790.htm. Acesso em: 18 maio 2017.

BRASIL. Lei no 11.079, de 30 de dezembro de 2004.

Lei Parceria Público-Privada. Institui normas gerais para licitação e contratação de parceria público privada no âmbito da administração pública. Brasília, 2004.

Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/ lei/l11079.htm. Acesso em: 12 maio 2017.

BRASIL. Decreto no 6.094, de 24 de abril de 2007. Dispõe sobre a implementação do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação, pela União Federal, em regime de colaboração com Municípios, Distrito Federal e Estados [...]. Brasília, DF, 2007.

Disponível em: http://www.planalto.gov. br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6094.htm. Acesso em: 10 fev. 2018.

BRASIL. IPEA. Vinte anos da constituição federal de 1988: avanços e desafios na educação brasileira. In: BRASIL. IPEA. Políticas Sociais: acompanhamento e análise – 20 anos da Constituição Federal. 17. Vol. Brasília: Diretoria de Estudos e Políticas Sociais, 2009. p. 17-81.

BRASIL. MEC. Plano de Mobilização Social pela Educação. 2016. Brasília, DF: Disponível em: http://mse. mec.gov.br/index.php. Acesso em: 9 out. 2016.

CAMPANHA NACIONAL PELO DIREITO À EDUCAÇÃO. Quem somos. 2017.

Disponível em: http://campanha.org.br/ quem-somos/a-campanha/. Acesso em: 12 abr. de 2017.

CAMPANHA NACIONAL PELO DIREITO À EDUCAÇÃO. Semana de Ação Mundial. 2016.

Disponível em: http:// campanha.org.br/semana-de-acao-mundial/. Acesso em out. 2016.

COSTA, Frederico Lustosa da. Reforma do Estado e contexto brasileiro: crítica do paradigma gerencialista. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2010.

MARTINS, André Silva. O Neoliberalismo da Terceira Via: uma proposta para educar a sociabilidade. In: MARTINS, André Silva. A direita para o social: a educação da sociabilidade no Brasil contemporâneo. Juiz de Fora: UFJF, 2009. p. 59-110.

MEDEIROS, Sonayra da Silva. O gerencialismo em escolas públicas municipais de Campina Grande/PB: análise do Sistema de Gestão Integrado (SGI) e reflexões sobre a gestão democrática. 2011. 84 f. Monografia (Especialização em Políticas e Gestão da Educação Básica) ‒ Unidade Acadêmica de Educação, Universidade Federal de Campina Grande/PB, Campina Grande, 2011.

MEDEIROS, Sonayra da Silva. O gerencialismo na educação pública: a implementação do Sistema da Gestão Integrado (SGI) na rede municipal de Campina Grande-PB. 2013. 152 f. Dissertação (Mestrado em Educação) ‒ Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2013.

MELO, Adriana A. Sales; SOUZA, Camila Azevedo; MELO, Marcelo Paula. In: MARTINS, André; NEVES, Lúcia Maria Wanderley (org.). MELO, Adriana Almeida Sales et al. Educação básica: uma tragédia anunciada? São Paulo: Xamã, 2015.

NEVES, Lúcia Maria Wanderley. A sociedade civil como espaço estratégico de difusão da nova pedagogia da hegemonia. In: NEVES, Lúcia Maria Wanderley (org.). A nova pedagogia da hegemonia: estratégias do capital para educar o consenso. São Paulo: Xamã, 2005.

ONUBR. A ONU e as empresas. 2016.

Disponível em: https://nacoesunidas.org/acao/empresas/. Acesso em: 16 nov. 2016.

OSBORNE, David; GAEBLER, Ted. Reinventando o governo: como o espírito empreendedor está transformando o setor público. 9. ed. Brasília: MH Comunicações, 1997.

PORTAL BRASIL, 2011. Crise aumentou responsabilidade social das empresas, mas diminuiu filantropia por parte de indivíduos, diz ONU.

Disponível em: http://www.brasil. gov.br/governo/2011/10/crise-aumentou-responsabilidade- social-das-empresas-mas-diminuiu-filantropia-por-parte-de- individuos-diz-onu. Acesso em: 16 nov. 2016.

SAVIANI, Dermeval. Neoprodutivismo e suas variantes: neoescolanovismo, neoconstrutivismo, neotecnicismo (1991-2001). In: SAVIANI, Dermeval. História das Ideias Pedagógicas no Brasil. 3. ed. rev. Campinas: Autores Associados, 2010. p. 425-440.

TODOS PELA EDUCAÇÃO. O TPE.

Disponível em: http:// www.todospelaeducacao.org.br/quem-somos/quem-esta- conosco/?tid_lang=1. Acesso em: 10 fev. 2017.

Publicado
2019-11-06
Como Citar
Medeiros Macêdo, S. da S., & Borges, M. C. de A. (2019). Administração pública gerencial e o protagonismo do empresariado na gestão da Educação: emergências e configurações. Educação, 42(2), 276-286. https://doi.org/10.15448/1981-2582.2019.2.30590
Seção
Outros Temas