A educação no entre lugar museu e escola: um estudo das visitas escolares ao Museu Histórico Abílio Barreto

Palavras-chave: Cultura escolar. Cultura museu. Prática educativa híbrida.

Resumo

Este artigo aborda a relação museu e escola a partir da interação desses dois espaços sociais de vivências educativas. O estudo compreendeu uma análise diacrônica e outra sincrônica das práticas educativas do museu na relação com a escola. Foram analisadas as práticas educativas voltadas para o público escolar desenvolvidas no Museu Histórico Abílio Barreto (MHAB). Por meio de uma pesquisa em seus registros documentais que permitiu recuperar a historicidade das praticas educativas. Uma imersão no museu no ano de 2009 permitiu acessar os modos de apropriação do museu pela escola por meio de um estudo etnográfico das ações educativas do museu e foi complementado com entrevistas semi-estruturadas. As análises apontaram a visita escolar ao museu como uma vivência de um entre lugar que institui uma prática educativa híbrida capaz de potencializar e favorecer os processos de aprendizagem da cultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Soraia F. Dutra, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutora em Educação pela Faculdade De Educação da UFMG

Professora de História 

Silvania S. Nascimento, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutora em Didática das disciplinas e tecnologia pela Universidade de Paris 6 e pós doutora em Educação pela UNICAMP.

Professora titular do DMTE e do Programa de Pós Graduação em Educação da UFMG.

Referências

ALMEIDA, Adriana M. Análise das Pesquisas realizadas pelo Instituto de Pesquisa Doxa, 2005. In: MHAB – Relatório Técnico Final do Projeto “Pesquisa de Público para Avaliações das Exposições e dos projetos de Educação Patrimonial do Museu Histórico Abílio Barreto. Belo Horizonte, outubro de 2005. Manuscrito (31fl).

ALMEIDA, Adriana M. Avaliação de Ações Educativas em Museus. In: 1º Encontro das Ações Educativas em Museus da cidade de São Paulo. São Paulo: 2006. Disponível em: Acesso em: 15/03/2008.

BRASIL. Ministério da Cultura. Museus em Números. Vol. 1. IBRAM. MINC. Disponível em: <http://www.museus.gov.br/ wp-content/uploads/2011/11/museus_em_numeros_volume1. pdf>. Acessado em: 07 jun. 2015.

CHAGAS, Mario. Educação, museu e patrimônio: tensão, devoração e adjetivação. In: Revista eletrônica IPHANEducação Patrimonial, n. 3, jan./fev. de 2006.

COLINVAUX, Dominique. Museus de ciências e psicologia: interatividade, experimentação e contexto. In: Revista História, Ciências Saúde, Manguinhos (Rio de Janeiro: Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz), v. 12, p. 79-91 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid =S0104-9702005000400005& lng=pt&nrm=isso>. Acesso em: 18/03/2007.

DO NASCIMENTO, Silvania S. O desafio de construção de uma nova pratica educativa para os museus. In:VIDAL, Diana G.; FIGUEIREDO, Betânia G. Museus: dos gabinetes de curiosidade à museologia moderna. Belo Horizonte, MG: Argvmentvm; Brasília, DF: CNPq, 2005

NASCIMENTO, Silvania S. As Luzes d(n)o Vale: expressividadesde memórias e identidades em movimento. Belo Horizonte: UFMG/PROEX, 2010.

DUTRA, Soraia F. A educação na fronteira entre museus e escolas: um estudo sobre as visitas escolares ao Museu Histórico Abílio Barreto. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012.

GOMES, Ana Maria R. Explorando a cultura, entre o estranhamento e a escolarização. In: YASBEK, Dalva C.; ROCHA, Marlos B. M. (Orgs). Cultura e História da Educação: intelectuais, legislação, cultura escolar e imprensa. Juiz de Fora:Editora UFJF, 2009.

GREEN, J. L., DIXON, C. N.; ZAHARLICK, A. A etnografia como uma lógica de investigação. In: Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 42, dez. 2005.

GRINSPUM, Denise. Educação para o Patrimônio: conceitos, métodos e reflexões para formulação de política. In: Simpósio Internacional Museu e Educação – conceitos e métodos. São Paulo, MAE-USP-MAM, 2001.

GRUNBERG, Evelina. Educação Patrimonial: utilização dos bens culturais como recursos educacionais. Cadernos do CEOM, Unoesc- Chapecó, ano 14, n. 12, jun. 2000.

GUERRA, Isabela T. Onde mora minha História? In: Anais do Seminário de Ações Educativas – Cultura e Educação: parceria que faz história. Belo Horizonte: Mazza Edições; Instituto Cultural Flávio Gutierrez/MAO, 2007.

LE GOFF, Jacques. Documento/Monumento. In: História e Memória. Campinas, SP: Editora Unicamp, 2003.

LINHARES, Fernando Roberto da Costa. Os Objetivos das visitas escolares a um observatório astronômico na visão dos professores. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, 2011.

MARANDINO, Martha. Educação em museus: a mediação em foco. São Paulo: Geenf/FEUSP, 2008.

MARANDINO, Martha. Interfaces na relação museu-escola.In: Cad. Cat. Ens. Fís., v. 18, n. 1, p. 85-100, abr. 2001. Disponível em: <http://www.geenf.fe.usp.br/conteudo/arquivo/Interfaces_na_relacao_museu_escola.PDF>. Acesso em: 15 abr. 2007.

MENESES, Ulpiano B. O museu de cidade e a consciência da cidade. In: SANTOS, Afonso (Org.). Museu Histórico Nacional. Rio de Janeiro, 2003.

MENESES, Ulpiano T. B. Do teatro da memória ao laboratório da História. In: Anais do Museu Paulista, São Paulo, 1994.Vol. 2.

NASCIMENTO, Silvania S DO e VENTURA, Paulo Cezar S. Mutações na construção dos Museus de Ciências. In: Revista Pro-Posições, Faculdade de Educação – Unicamp, Campinas, v. 12, n. 1 (34), 2001.

NORA, Pierre. Les lieux des mémoires. Paris: Gallimard, 1984.SHALINS, Marshal. O pessimismo sentimental e a vivência

etnográfica: por que a cultura não é um objeto em vias deextinção.Rio de Janeiro: Mana, 1997. Vol. 3 (parte I): p. 41-73; (parte II): p. 103-150.

SAHLINS, Marshal. História e cultura. Apologias a Tucídides.Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

STRAUSS, Anselm L.; CORBIN, Juliet. Pesquisa Qualitativa:Técnicas e Procedimentos para o Desenvolvimento. Porto Alegre: Artes Médicas, 2008.

Publicado
2016-12-31
Como Citar
Dutra, S. F., & Nascimento, S. S. (2016). A educação no entre lugar museu e escola: um estudo das visitas escolares ao Museu Histórico Abílio Barreto. Educação, 39(4), s125-s134. https://doi.org/10.15448/1981-2582.2016.s.20994