Tempo e performance

  • Elaine Conte Centro Universitário La Salle
Palavras-chave: Tempo. Performance. Formação docente.

Resumo

O ensaio trata das relações horizontais, dinâmicas e ambíguas entre tempo, performance e educação. Investiga a relação entre o tempo e o uso performativo da linguagem como referência normativa para pensar o sentido do trabalho docente, chegando à ressignificação de que um dos papéis promissores do professor é saber mediar linguisticamente o tempo. Daí que o uso performativo das palavras (Jürgen Habermas) e a reflexão dialógica (Paulo Freire) são indispensáveis à justificação normativa da ação docente, uma atitude provocativa e contrária à performance como produção e à própria didatização da performance. As perspectivas sinalizam que a performance como horizonte dialógico e aberto às potencialidades dos sujeitos não deve ser tomada de forma técnica e mercadológica, sob pena de sofrer o esvaziamento de sentido e da tensão constitutiva da comunicação com a alteridade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elaine Conte, Centro Universitário La Salle
Doutora em Educação (UFRGS). Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação do Centro Universitário La Salle - UNILASALLE/Canoas.

Referências

ABBAGNANO, Nicola. História da filosofia. 2. ed. Lisboa: Presença, 2007.

ADORNO, Theodor W. Educação e emancipação. Trad. Wolfgang Leo Maar. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

ADORNO, Theodor W. Tempo livre. In: Palavras e sinais. Trad. Maria Helena Ruschel. Petrópolis: Vozes, 1995a.

ARENDT, Hannah. A crise na educação. In: Entre o passado e o futuro. Trad. Mauro W. Barbosa de Almeida. São Paulo: Perspectiva, 1972.

CANDAU, Joël. Memória e identidade. Trad. Maria Letícia Ferreira. São Paulo: Contexto, 2011.

FLUSSER, Vilém. O mundo codificado: por uma filosofia do design e da comunicação. Trad. Raquel Abi-Sâmara. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo; GUIMARÃES, Sérgio. Sobre educação: diálogos. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984. Vol. II.

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e método. Traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Trad. Flávio Paulo Meurer. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

GADAMER, Hans-Georg. La educación es educarse. Trad. Francesc Pereña Blasi. Barcelona: Paidós Ibérica, 2000.

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e método II: complemento e índice. 2. ed. Trad. Enio Paulo Giachini. Petrópolis: Vozes, 2004.

HABERMAS, Jürgen. Agir comunicativo e razão destranscendentalizada. Trad. Lucia Aragão. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2002.

HABERMAS, Jürgen. Teoría de la acción comunicativa. I: Racionalidad de la acción y racionalización social. Traducción de Manuel Jiménez Redondo. 4. ed. Madrid: Taurus, 1987.

HABERMAS, Jürgen. Teoria de la acción comunicativa: complementos y estudios previos. Trad. Manuel Jiménez Redondo. Madrid: Cátedra, 1989.

HABERMAS, Jürgen. La lógica de las Ciências Sociales. 3. ed. Madrid: Tecnos, 1996.

HABERMAS, Jürgen. Pensamento pós-metafísico: estudos filosóficos. Trad. Flávio Beno Siebeneichler. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1990.

HABERMAS, Jürgen. Verdade e justificação: ensaios filosóficos. Trad. Milton Camargo Mota. São Paulo: Loyola, 2004.

HAROCHE, Claudine. O inavaliável em uma sociedade de desconfiança. Educação e Pesquisa, São Paulo, USP, v. 37, n. 3, p. 657-676, set./dez. 2011.

HERMANN, Nadja. Pluralidade e ética na educação. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

HERMANN, Nadja. Autocriação e horizonte comum: ensaios sobre educação ético-estética. Ijuí: Unijuí, 2010.

KANT, Immanuel. Crítica da Faculdade do Juízo. Trad. Valério Rohden e Antônio Marques. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

LÉVY, Pierre. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Rio de Janeiro: Editora 34, 1993.

MARX, Karl. Salário, preço e lucro. In: CIVITA, Victor (Ed.). Os Pensadores. Karl Marx. São Paulo: Abril Cultural, 1974.

ROHDEN, Luiz. Hermenêutica filosófica. São Leopoldo: Editora da UNISINOS, 2003.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

Publicado
2016-09-05
Como Citar
Conte, E. (2016). Tempo e performance. Educação, 39(2), 146-156. https://doi.org/10.15448/1981-2582.2016.2.15981
Seção
Artigos