Olhando o presente a partir do futuro: a pedagogia do cinema de ficção científica

  • Angela Dillmann Nunes Bicca Instituto Federal Sul-Rio-Grandense
  • Maria Lúcia Castagna Wortmann Universidade Luterana do Brasil
Palavras-chave: Pedagogias culturais. Tecnologias da informação e da comunicação. Pós-modernidade.

Resumo

 

Neste artigo, sob a perspectiva dos estudos culturais de inspiração pós-moderna e pós-estruturalista, buscamos indicar como os filmes de ficção científica têm operado na configuração de um mundo futuro, altamente tecnológico, bem como dos sujeitos que nele viverão, a partir de representações que exacerbam e satirizam modos de viver já em curso nas sociedades contemporâneas. O cinema, assim como outras pedagogias culturais, atua na produção e no governo dos indivíduos em um mundo repleto de tecnologias da informação e da comunicação, promovendo deslocamentos nas suas subjetividades. Para promover tal discussão, abordamos seis filmes de ficção científica cujas análises focalizaram a perturbadora semelhança entre seres humanos e máquinas, representadas nestes filmes como criaturas ciborgues, pós-humanas e pós-orgânicas. Indicamos, também, a proliferação de lixo tecnológico e lixo humano nas sociedades "do futuro" e, ainda, a substituição do disciplinamento moderno por ações bastante sutis de controle.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Nunes Bicca, A. D., & Wortmann, M. L. C. (2013). Olhando o presente a partir do futuro: a pedagogia do cinema de ficção científica. Educação, 36(3), 363-372. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/15536
Seção
Outros Temas