Educação e democracia no contexto do capitalismo neoliberal contemporâneo

Palavras-chave: Formação humana, Educação empresarial, Educação solidária, Paradigma comum

Resumo

O presente texto é o resultado de um estudo bibliográfico sobre a educação contemporânea e sua conexão com a racionalidade econômica como seu novo princípio gerencial. Destaca-se a relação entre o projeto educacional embasado na ideia do desempenho frente à formação humanista. O objetivo é argumentar, com base em bibliografia especializada, a favor de um projeto educacional embasado numa dinâmica de dupla face envolvendo, de um lado, o ideal formativo humanista e, de outro, a educação profissionalizante dos jovens para o mercado de trabalho. Trata-se, portanto, de colocar em questão a transferência da racionalidade econômica e da valorização de resultados para o campo da educação, em prejuízo da cultura e dos valores subjetivos e antropológicos, essenciais à formação integral da pessoa humana. O conceito básico deste projeto formativo não se fundamenta nas clássicas transcendências religiosa ou filosófica, mas na ideia do comum dialogicamente formulado com vistas à dignidade, solidariedade e diversidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Laudinor Goergen, Universidade de Sorocaba (UNISO), Sorocaba, SP, Brasil.

Doutor Honoris Causa pela Universidad del Centro de la Província de Buenos Aires, na Argentina. Doutor em Filosofia pelo Ludwig Maximilians Universität München, na Alemanha. Pós-doutor pela na Universidade de Bochum e no Instituto Max Planck, na Alemanha. Professor titular da Universidade de Sorocaba e professor titular (colaborador) da Universidade Estadual de Campinas.

Referências

Abranches, S. (2017). A era do imprevisto: A grande transição do Séc. XXI. São Paulo: Companhia das Letras.

Adorno, T., & Horkheimer, M. (1985). Dialética do esclarecimento. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor.

Arendt, H.(1981). A condição humana. Rio de Janeiro: Forense-universitária.

Aristoteles. (1966). Polityk. München: Rowohlt Verlag. Bauman, Z. (2001). Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Zahar Editor.

Dardot, P., & Laval, C. (2017). Comum: Ensaio sobre a revolução no Século XXI. São Paulo: Editorial Boitempo.

Dufour D.-R. (2005). A arte de reduzir as cabeças: Sobre a nova servidão na sociedade ultraliberal. Rio de janeiro: Companhia de Freud.

Goergen, P. (2019, Enero/Diciembre). Entre o conhecimento e a verdade: o desafiador dilema da educação contemporânea. Revista Espacios en Blanco, Tandil (Argentina), 1-2 (29), 277-292.

Gumbrecht, H. U. (2015). Nosso amplo presente: O tempo e a cultura contemporânea. São Paulo: Editora UNESP.

Habermas, J. (1981). Theorie des kommunikativen Handelns. Frankfurt, Suhrkamp.

Habermas, J. (2000). O discurso filosófico da modernidade. São Paulo: Martins Fontes.

Habermas, J. (1997). Ciência e técnica como ideologia. Lisboa: Edições 70.

Hardt, M., & Negri, A. (2016). Bem-estar comum. Rio de Janeiro: Editora Record.

Honneth, A. (2003). Luta por reconhecimento: A gramática moral dos conflitos sociais. São Paulo: Editora 34.

Horkheimer, M. (1977). Autorität und Familie. In: Kritische Studienausgabe. Frankfurt am Main: Fischer Verlag.

Jacoby, R. (2001). O fim da utopia: Política e cultura na era da apatia. Rio de Janeiro: Editora Record.

Laval, C. (2017). Comum: Ensaio sobre a revolução no século 21. São Paulo: Boitempo.

Laval, C., Vergne, F., Clément, P., & Dreux, G. (2012). La nouvelle école capitaliste. Paris: La Découverte.

Mead, G. H. (1999). Espíritu, persona y sociedade. Barcelona: Paidós.

Marx, K. (2013). O capital: Crítica da economia política. São Paulo: Boitempo.

Mouffe, C. (2015). Sobre o político. São Paulo: Martins Fontes.

NegrI, A., & Guatari, F. (2017). As verdades nômades: por novos espaços de liberdade. São Paulo: Editora Politéia.

Platão. (1987). A República. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Weber, Max. (1992). Metodologia das ciências humanas. São Paulo: Cortez Editora.

Publicado
2020-11-26
Como Citar
Goergen, P. L. (2020). Educação e democracia no contexto do capitalismo neoliberal contemporâneo. Educação, 43(2), e36221. https://doi.org/10.15448/1981-2582.2020.2.36221
Seção
Dossiê: Formação em Movimento