A escola (a)pesar: a educação em tempos de leveza hipermoderna

Isis Stadulne Aquino, Renata Placido Dipp

Resumo


A sociedade hipermoderna é uma sociedade excitada que demanda da escola a personalização do ensino e a customização e espetacularização da experiência escolar. Este texto tem como objetivo levantar interseções e questionamentos acerca do caráter hiperconsumista da expansão capitalista, das características peculiares da sociedade hipermoderna e do lugar da escola e da educação diante desses novos paradigmas. Para tal, aproximouse a perspectiva psicanalítica das teorias filosóficas de pensadores como Zygmunt Bauman e Gilles Lipovetsky a fim de lançar luz aos impactos importantes à fragilização do laço social oriundos da nova ordem socioeconômica. Nesse sentido, é possível pensar que, para além do peso das novas demandas econômicas, culturais e tecnológicas, cabe à escola ocupar uma posição de ação estruturante e edificadora e colocar-se como instância social que guarda o interesse da formação do sujeito ético, reflexivo, crítico e sensível às urgências de um país, cujos altos índices de desigualdade asseguram um monopólio de privilégios.


Palavras-chave


Escola; Sociedade; Hipermodernidade; Leveza; Consumo.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, Rosana Márcia R.; ALMEIDA, Sandra Francesca Conte de. Mal-estar na Educação – o sofrimento psíquico dos professores. Curitiba: Juruá, 2008.

ALMEIDA, Felipe Quintão de; GOMES, Ivan Marcelo; BRACHT, Valter. Bauman e a Educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

ALMEIDA, Sandra Francesca Conte de. A ética do sujeito no campo educativo. In: Almeida , Sandra Francesca Conte de (Org.). Psicologia Escolar: ética e competências na formação e atuação profissional. São Paulo: Alínea, 2003. p. 53-61.

AQUINO, Júlio Groppa. Indisciplina: o contraponto das escolas democráticas. São Paulo: Moderna, 2003.

______. Confrontos na sala de aula. São Paulo: Summus, 1996.

AQUINO, Sérgio Ricardo Fernandes de. Ética e moral no pensamento de Bauman. Cadernos Zygmunt Bauman, Maranhão, v. 1, n. 2, p. 35-47, maio/ago. 2011.

ARENDT, Hannah. A dignidade da política. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 2003.

BARBOSA, Joaquim Gonçalves. Pensamento plural e a instituição do outro. Educação e Linguagem, São Paulo, ano 7, n. 9, p. 11-122, jan./jul. 2004.

BAUMAN, Zygmunt. Danos colaterais: desigualdades sociais numa era global. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

______. Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadorias. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

BAUMAN, Zygmunt. Desafios pedagógicos e modernidade líquida. Entrevista concedida a Alba Porcheddu. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 39, n. 137, p. 661-684, maio/ago. 2009.

CANIATO, Ângela Maria Pires. A subjetividade na contemporaneidade: da estandartização dos indivíduos ao personalismo narcísico. SILVEIRA, Andreia F. et al. (Org.). Cidadania e participação social. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2008, p. 5-22.

______. A sociabilidade autoritária: comprometimento na individualização e para a cidadania. Psicologia em Estudo. Maringá, v. 2, n. 3, p. 109-130, jul./dez. 1997.

COSTA, Jurandir Freire. Sobre a geração AI-5: violência e narcisismo: In: ______. Violência e Psicanálise. 2. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1986. p. 117-189.

GENTILI, Pablo. A falsificação do consenso: simulacro e imposição na reforma educacional do neoliberalismo. Petrópolis: Vozes, 1998.

LIPOVETSKY, Gilles. A felicidade paradoxal: ensaios sobre a sociedade de hiperconsumo. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

______. A cultura-mundo, resposta a uma sociedade desorientada. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

______. Da leveza: rumo a uma civilização sem peso. Barueri: Manole, 2016.

OLIVEIRA, Adriano Machado. Entre impuros e estranhos: o pensamento de Zygmunt Bauman e a lógica escolar do ensino médio. Revista Espaço Acadêmico, v. 11, n. 125, p. 83-98, out. 2011.

SILVA, Midierson Sebastião Maia da. Publicidade, desejo e gozo: uma leitura da enunciação publicitária do consumo da moda. São Paulo, 2012. (Dissertação de Mestrado da Escola de Comunicação e Artes) - Universidade de São Paulo.

TEIXEIRA, Vanessa Leite; COUTO, Luís Flávio Silva. A cultura do consumo: uma leitura psicanalítica lacaniana. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 15, n. 3, p. 583-591, jul./set. 2010.

TÜRCKE, Christoph. Sociedade excitada: filosofia da sensação. Rio de Janeiro: Companhia das Letras, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1981-2582.2018.3.29404

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Apoio Institucional – fev./dez. 2012 referente ao Edital MCTI/CNPq/MEC/CAPES Nº. 15/2011.




Educação

e-ISSN 1981-2582
ISSN-L 0101-465X


Avaliação do Qualis CAPES - 2014 
ÁREA CAPES - Educação
CLASSIFICAÇÃO - A2

E-mail: reveduc@pucrs.br



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras.

Disponibilidade para depósito: Azul

 

Copyright: © 2006-2017 EDIPUCRS