Tecendo uma cidade modelar: relações entre escola, currículo e projeto da cidade de Curitiba

Valéria Milena Rohrich Ferreira

Resumo


Em 1990 e início do século XXI Curitiba apresentava um projeto explícito de cidade que se fortalecia por meio de diferentes campos, inclusive do educacional. Este artigo analisa tal fortalecimento e a participação do campo educacional neste processo. Evidenciou-se a existência de grupos estabelecidos que aumentavam sua coesão por meio do êxito do projeto da cidade, assegurado por discursos performativos de grande poder simbólico (Bourdieu) enquanto grupos outsiders (Elias), tanto pelo conteúdo da crítica quanto pelo modo de veiculação, não conseguiam fazer valer os seus pontos de vista. No campo educacional a secretaria municipal de educação produziu e entregou às escolas uma série de materiais curriculares que reforçavam o projeto estabelecido da cidade, conformando as crianças à imagem de uma cidade modelar em que as desigualdades sociais e raciais eram invisibilizadas.


Palavras-chave


Projeto de cidade. Educação escolar. Currículo. Curitiba. Elias.

Texto completo:

PDF

Referências


ACSELRAD, Henri (Org.). A duração das cidades: sustentabilidade e risco nas políticas urbanas. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

ALMEIDA, Camila Gino. Um cronista na cidade: Curitiba no jornal sob o olhar de Jamil Snege 1997-2003. 2006. 279 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Programa de Pós-Graduação em Letras do Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. 3. ed. Rio de Janeiro: Bertrand, 2000.

DUDEQUE, Irã José Taborda. Espirais de madeira: uma história da arquitetura de Curitiba. São Paulo: Studio Nobel, 2001.

ELIAS, Norbert. A sociedade dos indivíduos. Rio de Janeiro: Zahar, 1994a.

ELIAS, Norbert. O processo civilizador I: uma história dos costumes. Rio de Janeiro: Zahar, 1994b.

FERREIRA, Valéria Milena Rohrich. Tecendo uma cidade modelar: Relações entre currículo, educaçã o escolar e projeto da cidade de Curitiba na década de 1990. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2008.

HOBSBAWM, Eric; RANGER, Terence. A invenção das tradições. 4. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1997.

IANNI, Otávio. As metamorfoses do escravo. 2. ed. São Paulo: Hucitec, 1988.

LEMINSKI, Paulo. Anseios crípticos: (anseios teóricos). Peripécias de um investigador do sentido no torvelinho das formas e das ideias. Curitiba: Criar, 1986.

MAUSS, Marcel. Ensaios de sociologia. 2. ed. São Paulo: Perspectiva, 2005.

MORAES, Pedro Rodolfo Bodê de; SOUZA, Marcilene Garcia de. Invisibilidade, preconceito e violência racial em Curitiba. Revista de Sociologia Política, Curitiba, n. 13, p. 7-16, nov. 1999.

MOURA, Rosa. Os riscos da cidade modelo. In: ACSELRAD, Henri -(Org.). A duração das cidades: sustentabilidade e risco nas políticas urbanas. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

MOURA, Rosa; KORNIN, Thaís. (Des)construindo o discurso eleitoral: o primeiro turno das eleições municipais majoritárias em Curitiba no ano 2000. Revista de Sociologia e Política, Curitiba, n. 16, p. 67-96, jun. 2001.

NADALIN, Sergio Odilon. Imigrantes alemães e descendentes em Curitiba: caracterização de um grupo social. História Questões & Debates, Curitiba, v. 2, n. 2, p. 23-35, jun. 1981.

OLIVEIRA, Dennison de. Curitiba e o mito da cidade modelo. Curitiba: Editora da UFPR, 2000.

POLLAK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Estudos Históricos. Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, 1989, p. 3-15.

SÁNCHEZ, Fernanda. A (in)sustentabilidade das cidadesvitrine. In: ACSELRAD, Henri (Org.). A duração das cidades: sustentabilidade e risco nas políticas urbanas. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

SANTOS, Antonio Cesar de Almeida. Memórias e cidade: depoimentos e transformação urbana de Curitiba (1930-1990). 1995. 116 f. Dissertação (Mestrado em História) – Programa de Pós- Graduação em História, UFPR, Curitiba.

SCOTSON, John L. Os estabelecidos e os outsiders: sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2000.

SOARES DE OLIVEIRA, Luiz Cláudio. Joaquim contra o paranismo. 2005. 234 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Literários) – Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

SOUZA, Nelson Rosário de. Planejamento urbano de Curitiba: saber técnico, classificação dos citadinos e partilha da cidade. Revista de Sociologia Política, Curitiba, n. 16, p. 1-18, jun. 2001.

SOUZA, Ozanam de. Estigma no bairro do Tatuquara e luta pela conquista da cidadania. 200 f. 2002. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) – Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

TREVISAN, Dalton. Em busca de Curitiba perdida. 8. ed. Rio de Janeiro: Record, 2003.

WACHOWICZ, Rui. História do Paraná. 7. ed. Curitiba: Vicentina, 1995.

BOLETIM DE INFORMAÇÕES SOCIOECONÔMICAS. Curitiba: Companhia de Desenvolvimento de Curitiba, 2007.

CURITIBINHA: escolar. Curitiba: Prefeitura Municipal de Curitiba, 1995-2000. Jornal mensal.

FENIANOS, Eduardo E. Manual Curitiba: a cidade em suas mãos. Curitiba: UniverCidade, 2003.

FENIANOS, Eduardo; MENDONÇA, Maí Nascimento. Linha pinhão. Curitiba: Prefeitura Municipal, 1996.

FERNANDES, Carlos Renato. Curitiba: Brasil. Curitiba, 2007.

FIGUEIREDO, Rubens; LAMOUNIER, Bolívar. As cidades que dão certo: experiências inovadoras na administração pública brasileira. Brasília: MH Comunicação, 1996.

IDÉIAS: política, economia & cultura do Paraná. Curitiba: Travessa dos Editores, v. 20, n. 2 (esp.), mar. 2005.

IPPUC – INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA. Memória da Curitiba urbana: Escola de urbanismo ecológico, Curitiba, maio 1990.

IPPUC – INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA. Memória da Curitiba urbana: Escola de urbanismo ecológico. Curitiba, jan. 1992.

IPPUC – INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA. Revista Espaço Urbano, n. 3, jan. 2003. Disponível em: http://www.ippuc.org.br/informando/imagens/Revista03.pdf. Acesso em: 30 ago. 2012.

LIÇÕES CURITIBANAS. 3ª série, v. 1 (1994) e 2 (1995). Curitiba: Prefeitura Municipal de Curitiba, Secretaria da Educação, 1994. Coleção Didática.

SAMEK, Jorge. A Curitiba do terceiro milênio. Curitiba: Palavra, 1996.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1981-2582.2016.1.17066

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Apoio Institucional – fev./dez. 2012 referente ao Edital MCTI/CNPq/MEC/CAPES Nº. 15/2011.




Educação

e-ISSN 1981-2582
ISSN-L 0101-465X


Avaliação do Qualis CAPES - 2014 
ÁREA CAPES - Educação
CLASSIFICAÇÃO - A2

E-mail: reveduc@pucrs.br



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras.

Disponibilidade para depósito: Azul

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS