Os cuidados no fim da vida em perspectiva bioética: um olhar a partir da fé cristã

  • Larissa Fernandes Menegatti Pontifícia Universidade Católica do Paraná
  • Mário Antônio Sanches Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Palavras-chave: Bioética. Morte. Eutanásia. Excesso terapêutico. Ortotanásia.

Resumo

Este artigo propõe refletir o tema sobre cuidados no fim da vida numa perspectiva bioética a partir da fé cristã. Esta contribuição teórica é corroborada pela experiência vivencial de João Paulo II, por meio de seu próprio testemunho nos últimos dias antes de sua morte. De fato, a morte provoca questionamentos profundos com relação à nossa existência marcada pela condição inegável de finitude. Essa realidade fatal é muitas vezes experimentada antes por um ambiente de dor e sofrimento de todas as ordens que nos aflige em nossas enfermidades, pois anuncia com sua chegada a proximidade de nossa partida deste mundo. E por mais que formemos profissionais de saúde focados em conteúdos com ênfase em conhecimentos biotecnológicos, se faz necessária a inserção nos conhecimentos integrados que englobem os referenciais bioéticos a fim de distinguir os processos terapêuticos realizados. Nesse paradigma, a bioética apresenta-se como critério ético nas escolhas relacionadas entre biotecnologia e saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Larissa Fernandes Menegatti, Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Mestre em Teologia pela PUCPR. Membro do Grupo de Pesquisa em Teologia e Bioética. Integrante do Projeto de Mapeamento do Planejamento da Parentalidade com estudos em populações do Paraná. Graduada em Teologia pelo Instituto Teológico de de Santa Catarina - FACASC (2007), com validação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2012). Missionária na Comunidade Católica Arca da Aliança desde 1998. Presta assessoria e consultoria pastoral nas áreas de Teologia e Espiritualidade. Pastoralista na Faculdade Padre João Bagozzi em Curitiba - PR.
Mário Antônio Sanches, Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Doutor em Teologia pela EST/IEPG, com tese na área de bioética, fruto de pesquisa com apoio da Capes - no Instituto Kennedy de Ética na Universidade Georgetown, Washington, DC. Fez pós-doutorado em Bioética na Pontifícia Universidad de Comillas, Madrid. Mestre em Antropologia Social pela UFPR. Especialista em Bioética. Graduado em Teologia e Filosofia. Atualmente é o diretor do Programa de Pós-Graduação em Bioética da PUCPR e também é docente do Programa de Pós-Graduação em Teologia. É líder do Grupo de Pesquisa Teologia e Bioética. Atuais projetos de pesquisa: 1) Planejamento familiar no contexto da bioética; 2) Avaliação ética da reprodução assistida;  3) Bioética, Ciência e Espiritualidade.

Referências

BERGOGLIO, Jorge Mario. Declaração para a causa de beatificação e canonização de João Paulo II. Roma, 2005. Disponível em: http://www.maeperegrina.org.br/wojtyla-nos-ensinou-a-sofrer-e-a-morrer/. Acesso em: 28 jul. 2014.

BOEMER, Magali Roseira. A morte e o morrer. São Paulo: Cortez, 1986.

BUZZONETTI. Renato. Deixem-me partir: o poder da fraqueza de João Paulo II. São Paulo: Paulus, 2006.

CELAM: Conselho Episcopal Latino-Americano. Documento de Aparecida. Texto conclusivo da V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe. Brasília: CNBB, 2007.

CFM. Resolução nº 1931/2009 – art. 41, parágrafo único. Disponível em: http://www.portalmedico.org.br/ resolucoes/CFM/2009/1931_2009.htm. Acesso em: 19 jul. 2015.

CONGREGAÇÃO PARA A DOUTRINA DA FÉ. Instrumento Donum Vitae: sobre algumas questões de bioética. 1988. Disponível em: http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cfaith/documents/rc_con_cfaith_doc_20081208_dignitaspersonae_po.html>. Acesso em: 05 jul. 2016.

______. Instrumento Iura et bona. 05 de maio, 1980. In: DEZINGER, Heinrich. Compêndio dos símbolos, definições e declarações de fé e moral. 2. ed. rev. e amp. São Paulo: Paulinas, Loyola, 2013. p. 1101-1102. (Atualizada por Johan Konings, com base na 43ª edição alemã, 2010).

CORREIA, Francisco de Assis. Alguns desafios atuais da bioética. In: PESSINI, Leo; BARCHIFONTAINE, Christian de Paul (Org.). Fundamentos da bioética. São Paulo: Paulus, 1996.

DURANT, Guy. A bioética: natureza, princípios, objetivos. São Paulo: Paulus, 1995.

FORTES, Paulo Antonio de Carvalho. Ética e saúde – questões éticas-deontológicas e legais autonomia e direito paciente – Estudo de casos. E.P.U – Editora pedagógica e Universitária, 2002. p. 38.

JOÃO PAULO II. Evangelium Vitae (EV). São Paulo: Paulinas, 1995. n. 27.

______. Na própria definição do homem está a alternativa entre morte e imortalidade. Roma, 1979. Disponível em: http://teologiadocorpo.com.br/007-na-propria-definicaodo-homem-esta-a-alternativa-entre-morte-e-imortalidade-31101979/.

KOVÁCS, Maria Júlia. Morrer com dignidade. In: SIQUEIRA, José Eduardo; ZOBOLI, Elma; KIPPER, Délio José (Org.). Bioética clínica. São Paulo: Gaia, 2008. p. 164-168.

KUBLER-ROSS, Elizabeth. Sobre a morte e o morrer. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1985.

PESSINI, Léo. Morrer com dignidade é decorrência do viver dignamente. Disponível em: http://www.Cuidadospaliativos.com.br. ABCP, 10/03/2007, p. 2.

______. Questões éticas-chave no debate hodierno sobre a distanásia. In: GARRAFA, V.; PESSINI, L. Bioética poder e injustiça. São Paulo: SBB/São Camilo/Loyola, 2003. p. 398.

PESSINI, Léo; BARCHIFONTAINE, Christian de Paul de. Problemas atuais de bioética. 4. ed. São Paulo: Loyola, 1997.

______ (Org.). Fundamentos da bioética. São Paulo: Paulus, 1996. PESSINI, Léo; BERTACHINI, Luciana (Org.). Humanização e cuidados paliativos. 2. ed. São Paulo: Loyola, 2004.

REICH, W. T. (Ed.). Encyclopedia of bioethics. 2. ed. 1995. v. 1. p. XXI. SANCHES, Mário Antônio. Bioética, ciência e transcendência. São Paulo: Loyola, 2004.

SCHRAMM, Fermin Roland. Bioética e biossegurança. In: COSTA, S. I. F.; OSELKA, G., GARRAFA, V. (Coord.). Iniciação à bioética. Brasília: Conselho Federal de Medicina, 1998.

UNESCO. Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos, 2005. Disponível em: http://bioeticaediplomacia.org/wp-content/uploads/2013/10/declaracao_univ_bioetica_dir_hum.pdf. Acesso em: 06 mar. 2014.

ZOBOLI, E.; SARTÓRIO, N. A. Em enfermagem. In: SIQUEIRA, J. E.; ZOBOLI, E.; KIPPER, D. J. (Org.). Bioética clínica. São Paulo: Gaia, 2008. p. 157.

Publicado
2016-11-08