Gastronomia, Cultura e Mídia: o longo percurso “Você é o que você come”

  • Ieda Tucherman Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Gastronomia, mídia, cultura

Resumo

Este texto se refere de uma maneira transversal à pesquisa que estamos desenvolvendo em torno de alguns eixos: corpo e subjetividade; a medicalização da sociedade, a representação pública das ciências nas revistas de divulgação e o imaginário tecnológico. Escolhemos como tema a gastronomia porque participando da relação inicial entre filosofia e medicina , nela reconhecemos a presença de um duplo eixo e de suas tensões na nossa formação ocidental: o uso dos prazeres e o cuidado de si. Na nossa atualidade, onde “a saúde substituiu a salvação”, é interessante pensar no contraste entre regras draconianas de cuidado de si e o prestígio dos elementos ligados à imaginação gastronômica, os chefs de cuisine e o que este contraste denuncia da nossa experiência de viver e consumir. Duas formas de conceber o excesso parecem presentes: o supérfluo incensado de um lado e tornado grotesco de outro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ieda Tucherman, Universidade Federal do Rio de Janeiro
P

Referências

ALLENDE, Isabel. Afrodite. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.

BRILLAT-SAVARIN, Antoine. A fisiologia do gosto. São Paulo:

Companhia das Letras, 1995.

FLANDRIN, Jean-Louis; MONTANARI, Massimo. História da alimentação. São Paulo: Estação Liberdade, 1998.

FOUCAULT, Michel. A Hermenêutica do sujeito. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

JAEGER, Werner. Paidéia: a formação do homem grego. São

Paulo: Martins Fontes, 1986.

KRONDL, Michael. O sabor da conquista: Veneza, Lisboa e Amsterdam na rota das especiarias. Rio de Janeiro: Rocco, 2003.

SERRES, Michel. Éclaircissements. Paris: Flammarion, 1992.

______. Hominescência. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

TUCHERMAN, Ieda. Breve história do corpo e de seus monstros. Lisboa: Veja, 1999.

Como Citar
Tucherman, I. (2011). Gastronomia, Cultura e Mídia: o longo percurso “Você é o que você come”. Revista FAMECOS, 17(3), 314-323. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2010.3.8199
Seção
Cultura da Mídia