O imaginário brasileiro e zonas periféricas: algumas proposições da sociologia da arte

  • Sergio Rolemberg Farias Universidade Federal do Ceará
Palavras-chave: Resenha, Sergio Rolemberg Farias, Imaginário

Resumo

O livro O Imaginário Brasileiro e Zonas Periféricas segue o itinerário das ciências sociais de compreensão do sentido da existência contemporânea a partir da perspectiva da Sociologia da Arte. Para tanto os homens são concebidos como seres genuinamente criativos e a arte o lugar onde se cristalizam as impressões sobre o mundo. A arte permite ao homem ampliar sua inesgotável capacidade imagética e isso advém do fato de ela ser uma forma de expressão do imaginário. Linguagem única do imaginário que nos incita à compreensão de quem somos e como somos, a arte nos permite desvendar nossos hábitos, nossos desejos, nossos diversos sentimentos e sonhos

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sergio Rolemberg Farias, Universidade Federal do Ceará
Doutorando em Sociologia/ UPV – Montpellier III
Publicado
2008-04-13
Como Citar
Farias, S. R. (2008). O imaginário brasileiro e zonas periféricas: algumas proposições da sociologia da arte. Revista FAMECOS, 13(29), 149-150. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2006.29.3368
Seção
Resenha