Droga e publicidade: uma visão simbólica

  • Hélène Houdayer Université Paul-Valéry
Palavras-chave: Comunicação, evasão, intoxicação

Resumo

As condutas de intoxicação apresentam componentes encontrados como argumentos de venda e de comunicação no quadro do esquema publicitário. Dois chamam atenção: a idéia de conduta de risco para fazer emergir a noção de aventura e o recurso às substâncias artificiais para promover um estilo de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hélène Houdayer, Université Paul-Valéry
Professora de Sociologia na Universidade Paul Valéry – Montpellier III.

Referências

AKOUN, André. La Communication démocratique et son destin. Paris: PUF, 1994.

CAILLOIS, Roger. Les Jeux et les hommes. Paris: Gallimard, 1967.

CANETTI, Elias. Masse et puissance. Paris: Gallimard, 1966.

DEBORD, Guy. La Société du spectacle. Paris: Gallimard, 1992.

ENRIQUEZ, Eugène. De la Horde à l’État, essai de psychanalyse du lien social. Paris: Gallimard, 1983.

JEUDY, Henri-Pierre. La Peur et les médias, essai sur la virulence. Paris: PUF, 1979.

LUHMANN, Niklas. Risk: a sociological theory. New York: Walter de Griyter, 1993.

MAFFESOLI, Michel. Au Creux des apparences, pour une éthique de l’esthétique. Paris: Plon, 1990.

MARCUSE, Herbert. L'Homme unidimensionnel. Paris: Minuit, 1968.

MOSCOVICI, Serge. Hommes domestiques et hommes sauvages. Paris: Union générale d’Édition, 1974.

Publicado
2008-04-13
Como Citar
Houdayer, H. (2008). Droga e publicidade: uma visão simbólica. Revista FAMECOS, 13(29), 99-106. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2006.29.3360
Seção
França: mídia e violência