Categorização de blogs escritos por cientistas: uma proposta

  • Isaltina Gomes Universidade Federal de Pernambuco
  • Natalia Flores Universidade Federal de Pernambuco
Palavras-chave: Blogs de cientistas, estratégias enunciativas, discurso, divulgação científica

Resumo

Apresenta-se uma proposta de categorização dos blogs escritos por cientistas, a partir da análise quantitativa de 1.329 posts de 43 blogs. A análise toma como parâmetros as seguintes características: função comunicacional, papel dos participantes e configuração discursiva. Propõe-se a existência de duas categorias de enunciação presentes nessas discursividades: do Cientista blogueiro divulgador, marcado por estratégias enunciativas de distanciamento e registros informativos (dividindo-se nas subcategorias de matéria de DC, agenda/mural) e do Cientista blogueiro protagonista, marcado por estratégias enunciativas de envolvimento e registros opinativos (subcategorias de agenda/vitrine, crítica, diário e pessoal). A emergência da categoria Cientista blogueiro protagonista em 75% do corpus permite classificar o blog como um espaço de expressão do self por meio da construção de uma imagem opinativa e subjetiva do cientista blogueiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isaltina Gomes, Universidade Federal de Pernambuco
Doutora em linguística pela Universidade Federal de Pernambuco. Pesquisadora do Cnpq e docente do Programa de Pós-Graduação em Comunicaçaõ da UFPE.
Natalia Flores, Universidade Federal de Pernambuco
Mestre em Comunicação pela Universidade Federal de Santa Maria. Doutoranda em Comunicação na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Referências

BUENO, Wilson da Costa. Jornalismo cientifico: revisitando o conceito. In: Victor, C.; Caldas, G.; Bortoleiro, S (Org.). Jornalismo científico e desenvolvimento sustentável. São Paulo: All Print, 2009. p.157-78.

CALVO HERNANDO, Manuel. Periodismo Científico. Madrid: Editorial Paraninfo, 1992.

CHARAUDEAU, Patrick. Le dialogue dans un modèle de discours. Cahiers de Linguistique Française, n.17, Université de Genève, Suisse, 1995. Disponível em: http://www.patrick-charaudeau.com/Le-dialogue-dans-un-modele-de.html. Acesso em: 3 out. 2014.

FAGUNDES, Vanessa. Science blogs: communication, participation and public engagement. In: Anais do 13th International Public Communication of Science and Technology Conference 5-8 May 2014, Salvador, Brazil.

GOMES, Isaltina. A divulgação científica em Ciência Hoje: características discursivo-textuais. 287f. Tese (Doutorado em Lingüística), Universidade Federal de Pernambuco, 2000.

GREGG, Melissa. Feeling Ordinary: Blogging as Conversational Scholarship. Continuum: Journal of Media and Cultural Studies, p. 147-160, 2006.

JURDANT, Baudouin. Ecriture, réflexivité, scientificité. Sciences de la société, Toulouse, n. 67, p.131-143, 2006a.

______. Falar ciência? In: VOGT, Carlos. (org). Cultura Científica: desafios. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo: FAPESP, p. 44-55, 2006b.

KJELLBERG, Sara. I am a blogging researcher: motivations for blogging in scholarly context. First Monday, Bridgman, v. 15, n.8, 2 aug. 2010, Disponível em: http://firstmonday.org/htbin/cgiwrap/bin/ojs/index.php/fm/article/view/2962/2580 Acesso em: 31 jan. 2014.

KOUPER, Inna. Science blogs and public engagement with science: practices, challenges, and opportunities. 2010. Disponível em: http://jcom.sissa.it/archive/09/01/Jcom0901(2010)A02. Acesso em: 08 fev. 2013.

MAINGUENEAU, Dominique. Analyser les textes de communication. Paris: Armand Colin, 2014.

PORTO, Cristiane. Impacto da internet na difusão da cultura científica brasileira: as transformações nos veículos e processos de disseminação e divulgação científica. 2010. 97f. Tese (Doutorado) – Programa Multidisciplinar de Pós-graduação em Cultura e Sociedade/Faculdade de Comunicação, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2010.

Publicado
2016-03-21
Como Citar
Gomes, I., & Flores, N. (2016). Categorização de blogs escritos por cientistas: uma proposta. Revista FAMECOS, 23(2), ID22090. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2016.2.22090
Seção
Cibercultura