Consumo transmídias de conteúdos televisivos: explorações em torno de uma agenda de investigação

  • Yvana Carla Fechine Universidade Federal de Pernambuco
  • Karla Patriota Bronsztein Universidade Federal de Pernambuco
Palavras-chave: Consumo transmídia, Telenovelas, Minisséries

Resumo

O artigo propõe uma agenda de investigação do consumo transmídia de conteúdos televisivos, fazendo uma análise exploratória de dados referentes ao consumo dos meios, capazes de dar sinalizações para a compreensão das práticas de consumo transmídias. Para esta análise, usamos o software Sisem Suíte e nos debruçamos sobre o banco de dados do primeiro trimestre de 2014 do Estudo Geral dos Meios – EGM, realizado pelo Ipsos Marplan MediaCT entre dezesseis mercados brasileiros que, juntos, representam 86% de todos os investimentos publicitários no Brasil. Nesta exploração, elegemos a televisão como lugar privilegiado de observação (mídia de referência), em função dos nossos interesses de pesquisa e a partir de dados oferecidos pelo próprio EGM em relação aos chamados heavy users.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Yvana Carla Fechine, Universidade Federal de Pernambuco
É jornalista e professora do Departamento de Comunicação Social e do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). É mestre e doutora em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP).
Karla Patriota Bronsztein, Universidade Federal de Pernambuco
Doutora em Sociologia e mestre em Comunicação e pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professora do Departamento de Comunicação Social e do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Referências

FECHINE, Y., FIGUEIRÔA, A., CIRNE, L. Transmidiação: explorações conceituais a partir da telenovela brasileira. In: LOPES, M. I. V. (org). Ficção televisiva transmidiática no Brasil: plataformas, convergência, comunidades virtuais. Porto Alegre: Sulina, 2011.

FECHINE, Y. Transmidiação, entre o lúdico e o narrativo. In: RENÓ, D., GOSCIOLA, V., CAMPALANS, C. (orgs.). Narrativas transmedias: entre teorías y prácticas. Bogotá: Editorial Universidad del Rosario, 2012.

FECHINE, Yvana et al. Como pensar os conteúdos transmídias na teledramaturgia brasileira? Uma proposta de abordagem a partir das telenovelas da Globo. In: LOPES, Maria Immacolata Vassalo de (Org.). Estratégias de transmidiação na ficção televisiva brasileira. Porto Alegre: Sulina, 2013. Disponível em: http://obitelbrasil.blogspot.com.br/ Acesso em: 01 nov. 2014.

JENKINS, H. Os sentidos da convergência (entrevista concedida a Vinicius Navarro). Revista Contracampo. Universidade Federal Fluminense, Niterói (RJ), nº 21, 2010.

_____. Cultura da convergência (Trad. S. Alexandria). São Paulo: Aleph, 2008.

_____. Fans, bloggers and gamers. Exploring partipatory Culture. New York: New York University Press, 2006.

_____. Quentin Tarantino's Star Wars?: Digital Cinema, Media Convergence, and Participatory Culture. In: David T. and Jenkins, H. (eds.) Rethinking Media Change, Cambridge: MIT Press, 2003. Disponível em: http://web.mit.edu/cms/People/henry3/starwars.html Acesso em: 02 fev. 2009.

_____. Transmedia Storytelling. In: Technology Review, 2003a. Disponível em: http://www.technologyreview.com/biomedicine/13052/page3/ Acesso em: 02 fev. 2009.

KINDER, M. Playing with Power in Movies, Television and Video games. From Muppet Babies do Teenage Mutante Ninja Turtles. Berkeley/Los Angeles: University of California Press, 1991.

LOPES, M. I. V. (org). Ficção televisiva transmidiática no Brasil: plataformas, convergência, comunidades virtuais, p. 17-59, Porto Alegre: Sulina, 2011.

_____. Telenovela como recurso comunicativo. Matrizes – Revista do Programa de Pós-graduação em Ciências da Comunicação da Universidade de São Paulo (USP), São Paulo (SP), Ano 3, n. 1, 2009. Disponível em: http://www.matrizes.usp.br Acesso em: 14 jan. 2014.

LOPES, M. I. V. e GÓMEZ, G. O. (org). Qualidade na ficção televisiva e participação transmidiática das audiências – Anuário OBITEL 2011. Rio de Janeiro: Editora Globo, 2011.

MEDEIROS, A. e GONTIJO. Transmídia por quem faz: ações na teledramaturgia da Globo (entrevista). In: LOPES, M. I. V. (org.) Estratégias de transmidiação da ficção televisiva brasileira. Porto Alegre: Sulina, 2013.

Publicado
2015-11-11
Como Citar
Fechine, Y. C., & Bronsztein, K. P. (2015). Consumo transmídias de conteúdos televisivos: explorações em torno de uma agenda de investigação. Revista FAMECOS, 23(1), ID21335. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2016.1.21335
Seção
Televisão