Entre o personagem e a paisagem: memórias do deslocamento no documentário brasileiro, parte 1, Aboio

  • Gustavo Souza Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Midiática da Universidade Paulista.
Palavras-chave: Documentário, Deslocamento, Memória

Resumo

Este texto se propõe a debater as composições de uma memória do deslocamento no documentário brasileiro contemporâneo. Para isso, Aboio (Marília Rocha, 2005) será o objeto da análise que centrará as atenções nos aspectos sonoros (fala e canto) e imagéticos (paisagem) tomados aqui como espaços onde se localiza tal memória. A questão não se limita, porém, a apontar como som e imagem podem se apresentar como espaços de memórias, mas também identificar suas respectivas matérias-primas. A hipótese levantada é que o alicerce da memória do deslocamento neste documentário está na relação entre tradição e trabalho – tradição que se evidencia nos depoimentos e trabalho que preenche a paisagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Souza, Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Midiática da Universidade Paulista.

Professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Midiática da Universidade Paulista. Pós-doutor pela UFSCar. Doutor em Ciências da Comunicação pela ECA/USP.

Referências

ARFUCH, Leonor. O espaço biográfico. Dilemas da subjetividade contemporânea. Rio de Janeiro: Eduerj, 2010.

ARNHEIM, Rudolph. Arte e percepção visual: uma psicologia da visão criadora. São Paulo: Pioneira; Edusp, 1980.

AUMONT, Jacques. O olho interminável [cinema e pintura]. São Paulo: Cosac Naify, 2004.

BALTAR, Mariana. Engajamento afetivo e as performances da memória em Um passaporte húngaro. Rio de Janeiro, Eco-Pós, vol. 10, nº 2, 2007, p. 96-112.

BAKHTIN, Mikhail. Problemas da poética de Dostoiévski. 3. ed. São Paulo: Forense Universitária, 2005.

BERNARDET, Jean-Claude. Cineastas e imagens do povo. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

CARLSON, Marvin. Performance: uma introdução crítica. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2009.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano. 1. Artes do fazer. 14. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

ELEFTHERIOTIS, Dimitris. Cinematic journey: film and moviment. Edinburgh: Edinburgh University Press, 2012.

ELSAESSER, Thomas. Real location, fantasy space, performative place: double occupancy and mutual interference in european cinema. In: TRIFONOVA, Temenuga (org.). European film theory. Routledge: Londres/ Nova York, 2009, p. 47-61.

GORZ, André. Metamorfoses do trabalho: crítica da razão econômica. 2. ed. São Paulo: Annablume, 2007.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2003.

LEFEBVRE, Martin. Between setting and landscape in the cinema. In: LEFEBVRE, Martin (org.). Landscape and film. Routledge: Londres/ Nova York, 2006, p. 19-59.

LINS, Consuelo. O ensaio no documentário e a questão da narração em off. In: FREIRE FILHO, João & HERSCHMANN, Micael (orgs.). Novos rumos da cultura da mídia: indústrias, produtos, audiências. Rio de Janeiro: Mauad X, 2007, p. 143-157.

LOPES, Denilson. A delicadeza: estética, experiência e paisagem. Brasília: Editora UnB, 2007.

RANCIÈRE, Jacques. Discovering new worlds: politics of travel and metaphors of space. In: ROBERTSON, Georg et. al. (orgs.). Travellers’ tales. Narratives of home and displacement. Londres/Nova York: Routledge, 1994, p. 29-37.

RÍO, Elena del. Deleuze and cinema of performance. Edinburgh: Edinburgh University Press, 2012.

SCHECHNER, Richard. Performance studies: an introduction. 3. ed. Londres/Nova York: Routledge, 2013.

SPENCE, Louise & NAVARRO, Vinicius. Crafting Truth: documentary form and meaning. Nova Jersey: Rutgers University Press, 2011.

TAYLOR, Diana. O arquivo e o repertório: performance e memória cultural nas Américas. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

WILLIAMS, Raymond. Cultura. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000.

Publicado
2015-06-01
Como Citar
Souza, G. (2015). Entre o personagem e a paisagem: memórias do deslocamento no documentário brasileiro, parte 1, Aboio. Revista FAMECOS, 22(2), 66-81. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2015.2.18963
Seção
Cinema