Performance e práticas de consumo online: ciberativismo em sites de redes sociais

  • Sandra Portella Montardo Federação de Estabelecimentos de Ensino Superior em Novo Hamburgo (Feevale)
  • Willian Araújo Federação de Estabelecimentos de Ensino Superior em Novo Hamburgo (Feevale).
Palavras-chave: Consumo, Ciberativismo, Facebook

Resumo

Este estudo analisa práticas de consumo online e sua associação com o conceito de performance na página da WikiLeaks no Facebook. O consumo, entendido enquanto manipulação de bens na construção de identidades (BARBOSA, 2009) sugere uma aproximação com o conceito de performance em sites de rede sociais. Frente a isso, pergunta-se: 1) que apropriações do consumo podem ser identificadas nas práticas ciberativistas da WikiLeaks no Facebook? 2) o conceito de performance problematiza esse tipo de consumo? Esta pesquisa se define como exploratória, com coleta de dados via levantamento bibliográfico e de dados na web. Percebeu-se que práticas de consumo online ciberativistas se prestam à construção de identidade e, ainda, que em sites de redes sociais é possível, não só performar (mostrar o que se faz), quanto fazer propriamente dito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Portella Montardo, Federação de Estabelecimentos de Ensino Superior em Novo Hamburgo (Feevale)
Professora e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Diversidade e Inclusão, do Mestrado em Processos e Manifestações Culturais e do Curso de Publicidade e Propaganda na Universidade Feevale. Doutora em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Fez estágio de doutorado na Université René Descartes, Paris V - Sorbonne.
Willian Araújo, Federação de Estabelecimentos de Ensino Superior em Novo Hamburgo (Feevale).

Mestre em Processos e Manifestações Culturais pelo Centro Universitário Feevale.

Referências

ALMEIDA, Maria Isabel Mendes de. Nada além da epiderme: a performance romântica da tatuagem. In: BARBOSA, Lívia; CAMPBELL, Colin. Cultura, consumo e identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2009.

AMARAL, Adriana. Customização, viralização, e disputas nas performances e práticas de consumo subcultural nos sites de redes sociais. In: COMUNICON, 1., 2011, São Paulo. Anais... São Paulo: Escola Superior de Propaganda e Marketing, 2011.

AMARAL, Adriana; MONTEIRO, Camila. “ESSES ROQUERO NÃO CURTE”: performance de gosto e fãs de música no Unidos Contra o Rock do Facebook. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL, 21., 2012, Juiz de Fora. Anais... Juiz de Fora: Universidade Federal de Juiz de Fora, 2012.

AMARAL, Adriana; FRAGOSO, Sueli; RECUERO, Raquel. Métodos de Pesquisa para Internet. Porto Alegre: Sulina, 2011.

AMARAL, Adriana; MONTARDO, Sandra. Mapeamento temático da história da cibercultura no Brasil. No prelo.

ARAÚJO, Willian Fenandes. Ciberativismo: levantamento do estado da arte na pesquisa no Brasil. In: SIMPÓSIO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PESQUISADORES EM CIBERCULTURA (ABCiber), 5., 2011, Florianópolis. Anais... Florianópolis: UFSC, 2011.

BARBOSA, Lívia. Sociedade de consumo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

BARBOSA, Lívia. O estudo do consumo nas ciências sociais contemporâneas. In: BARBOSA, L. CAMPBELL, Colin. Consumo, cultura e identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2009.

BARBOSA, Lívia; CAMPBELL, Colin. Cultura, consumo e identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2009.

BATISTA, Jandré Corrêa; ZAGO, Gabriela da Silva. Ativismo em redes sociais digitais: Os fluxos de comunicação no caso #forasarney. In: Estudos em Comunicação/Communication Studies, v. 8, p. 129-146, 2010.

BOYD, danah. Why Youth (Heart) Social Network Sites: The role of Networked Publics in Teenage Social Life. In: BUCKINGHAM, David (Ed.). MacArthur Foundation series on digital learning – Youth, identity, and digital media volume. Cambridge: MIT Press, 2007.

EHRENBERG, Alain. O culto da performance. Da aventura empreendedora à depressão nervosa. Aparecida: Ideias & Letras, 2010.

FUNDRAZR. Raise more money. Disponível em: http://fundrazr.com/. Acesso em: 10 ago. 2012.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GOFFMAN, Erving. A representação do eu na vida cotidiana. Petrópolis: Vozes, 1975.

NASCIMENTO, Liliane da C. Exposição e performance em sites de rede sociais. In: SIMPÓSIO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PESQUISADORES EM CIBERCULTURA (ABCiber), 4., 2010, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: UFRJ, 2010.

SÁ, Simone de; HOLZBACH, Ariane. #u2youtube e a performance mediada por computador. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL, 19., 2010, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: PUC-RJ, 2010.

SILVEIRA, Sérgio Amadeu. Ciberativismo, cultura hacker e o individualismo colaborativo. Revista USP, São Paulo, v. 1, p. 28-39, 2010.

RECUERO, Raquel da Cunha. Redes sociais na Internet. Porto Alegre: Sulina, 2009.

UGARTE, David de. O poder das redes. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008.

WIKILEAKS. About. Disponível em: http://www.WikiLeaks.org/about. Acesso em: 10 jan. 2011.

ZUMTHOR, Paul. Performance, recepção, leitura. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

Publicado
2013-09-17
Como Citar
Montardo, S. P., & Araújo, W. (2013). Performance e práticas de consumo online: ciberativismo em sites de redes sociais. Revista FAMECOS, 20(2), 472-494. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2013.2.13078
Seção
Consumo