Os movimentos sociais e a mídia em tempos de globalização: um estudo das abordagens de jornais brasileiros e espanhóis sobre o MST e os Direitos Humanos

  • Fábio Souza da Cruz UCPel
Palavras-chave: Mídia, direitos humanos, movimentos sociais

Resumo

Neste artigo, trabalhamos algumas problemáticas envolvendo a mídia tradicional, os movimentos sociais – em especial o Movimento dos Sem Terra (MST) – e os Direitos Humanos (DH) em tempos de globalização neoliberal, por meio de um estudo comparativo das edições online dos jornais Folha de São Paulo (Brasil) e El Mundo (Espanha), em 2010. Adotando uma postura crítica, histórica e dialética, fazemos uma intersecção entre esses objetos com o objetivo de problematizar questões e apontar possíveis saídas levando em consideração a urgência de um (re) pensar dos DH e o papel da mídia nesse cenário. Para tanto, utilizamos os pressupostos teóricos de Roland Barthes, Douglas Kellner, Joaquín Herrera Flores e David Sánchez Rubio. Direitos

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARTHES, Roland. Ensaios críticos. Lisboa: Edições 70, 1971.

BAUMAN, Zygmunt. Globalização: as consequências humanas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999.

______. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

CANELA, Guilherme. A cobertura jornalística das políticas públicas sociais: elementos para debate. In: CANELA, Guilherme (Org.). Políticas públicas sociais e os desafios para o jornalismo. São Paulo: Cortez Editora, 2008.

CRUZ, Fábio Souza. A cultura da mídia no Rio Grande do Sul: o caso MST e Jornal do Almoço. Pelotas: EDUCAT, 2006.

CRUZ, Fábio Souza da; MOURA, Marcelo Oliveira de. Direitos humanos, movimentos sociais e mídia: apontamentos iniciais e subsídios para debate. Disponível em: http://www.bocc.ubi.pt/pag/cruz-fabiomoura-marcelo-direitos-humanos-movimentos-sociais.pdf Acesso em: 23 jan. 2012.

GALLARDO. Helio. Derechos humanos como movimiento social. Bogotá: Desde abajo, 2006.

GARCÍA CANCLINI, Néstor. Consumidores e cidadãos. Conflitos multiculturais da globalização. Rio de Janeiro: UFRJ, 1995.

HABERMAS, Jürgen. Mudança estrutural da esfera pública. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1984.

HERRERA FLORES. Joaquín. Los derechos humanos como productos culturales. Crítica del humanismo abstracto. Navarra: IPES, 2005.

HINKELAMMERT, Franz J. La transformación del estado de derecho bajo el impacto de La estratégia de globalización. Disponível em: http://www.pensamientocritico.info/articulos/articulos-de-franz-hinkelammert/183-latransformacion-del-estado-de-derecho-bajo-el-impacto-de-la-estrategia-de-globalizacion.html Acesso em:

nov. 2011.

______. Lo indispensable es inutil. Sobre la ética de la convivencia. Disponível em: http://www.pensamientocritico.info/ Acesso em: 10 jan. 2012.

IANNI, Octavio. A Sociedade global. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1995.

KELLNER, Douglas. Lendo imagens criticamente: em direção a uma pedagogia pós-moderna. In: SILVA, Tomaz Tadeu da. Alienígenas na sala de aula – uma introdução aos estudos culturais em educação. Petrópolis: Vozes, 1995.

______. A cultura da mídia. São Paulo: EDUSC, 2001.

SÁNCHEZ RUBIO, David. Repensar derechos humanos. De la anestesia a la sinestesia. Sevilla: Editorial MAD, 2007.

Como Citar
da Cruz, F. S. (2013). Os movimentos sociais e a mídia em tempos de globalização: um estudo das abordagens de jornais brasileiros e espanhóis sobre o MST e os Direitos Humanos. Revista FAMECOS, 19(3), 795-820. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2012.3.12902
Seção
Jornalismo