O conteúdo científico na TV Digital: a interatividade aplicada na difusão da pesquisa universitária para a população

  • Carlos Pernisa Jr Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Fernanda Viana Universidade Federal de Juiz de Fora.
Palavras-chave: TV digital, Interatividade, Divulgação científica

Resumo

 A crescente inserção das tecnologias comunicacionais digitais na sociedade atual e suas influências nos diversos aspectos da vida cotidiana apontam para a relevância do uso destes meios com o intuito de aproximar a produção universitária da comunidade. Tendo em vista a fase de implantação da TV digital de sinal aberto no Brasil, bem como seu potencial de inclusão social, este artigo tem como objetivo fazer uma reflexão sobre as possibilidades de difusão do conhecimento científico por meio desta tecnologia. A ideia é observar as vantagens e facilidades dos aplicativos interativos no uso da educação coletiva, visando a divulgação das pesquisas, dos projetos e das ações extensionistas. Buscamos na TV digital formatos mais dinâmicos, flexíveis e atrativos que favoreçam a construção colaborativa do saber, levando o usuário a experimentar a realidade universitária. O trabalho tem como base uma pesquisa empírica, que consiste no desenvolvimento de programas-piloto interativos de conteúdo científico para TV digital. Para isso, teve-se como referência a Universidade Federal de Juiz de Fora, onde está em fase de implantação a TV universitária digital que será uma das pioneiras no país. No entanto, a pesquisa poderá servir como parâmetro para as demais universidades brasileiras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Pernisa Jr, Universidade Federal de Juiz de Fora
Graduado em Comunicação Social pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1990), mestre e doutor em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1995 e 2000). Atualmente é professor associado do Departamento de Jornalismo da Universidade Federal de Juiz de Fora.
Fernanda Viana, Universidade Federal de Juiz de Fora.
Mestre em Comunicação, na linha “Redes, Estética e Tecnocultura” pela Universidade Federal de Juiz de Fora – UFJF (2012). Graduada em Comunicação Social pela UFJF (2009). Assessora de imprensa do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Viçosa, desde 2009. Assessora de imprensa do Consórcio Intermunicipal de Saneamento Básico da Zona da Mata Mineira, desde 2010.

Referências

BECKER, Valdecir; ZUFFO, Marcelo. Interatividade na TV Digital: estado da arte, conceitos e oportunidades. In.: SQUIRRA, Sebastião; FECHINE, Yvana (org). Televisão Digital: desafios para a comunicação. Porto Alegre: Sulina, 2009. p. 44 -67.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Art. 43. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Superior. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/l9394.htm. Acesso em: 20 jan. 2012.

CASTRO, Cosette. Uso de plataformas tecnológicas para inclusão digital – o caso da TV digital e da produção de conteúdos. Inclusão Social, Brasília, v. 3, n. 1, p. 70-74, out. 2007. Disponível em: http://revista.ibict.br/inclusao/index.php/inclusao/article/viewFile/117/121. Acesso em: 13 nov. 2011.

MONTEZ, Carlos; BECKER, Valdeir. TV Digital Interativa: conceitos, desafios e perspectivas para o Brasil. 2. ed. Florianópolis: UFSC, 2005.

Publicado
2014-01-13
Como Citar
Pernisa Jr, C., & Viana, F. (2014). O conteúdo científico na TV Digital: a interatividade aplicada na difusão da pesquisa universitária para a população. Revista FAMECOS, 20(3), 665-690. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2013.3.11183
Seção
Linguagem