Entrevista com Néstor García-Canclini

2017-08-17

"Creio que se está sofisticando muito mais a oferta televisiva do que a cinematográfica dos EUA. Existem muito poucos filmes estadunidenses que trabalham sobre a subjetividade, existem mais nos cinemas europeu, asiático ou latino-americano. Mas na televisão, sim. E se pode suspeitar que isto tenha a ver com a relação da televisão com o lar, com a família, com a casa, com as rotinas domésticas." (Néstor García-Canclini)

 http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/3371/2636