A política é a arma do negócio: o papel dos EUA e das Corporations na construção da ditadura chilena

  • Tatiana Poggi UFF Universidade Federal Fluminense
Palavras-chave: Chile, ditadura militar, EUA, empresários

Resumo

Este artigo busca abordar as relações entre o governo EUA e grandes  conglomerados privados norte-americanos e chilenos, revelando seu papel na derrubada do governo Allende e na construção da ditadura no Chile. Primeiramente, destacaremos as relações entre o poder público e os interesses privados, influenciando políticas públicas, comumente expostas como de interesse nacional, público, de todos. Então, procuraremos entender o processo de construção da ditadura chilena a partir de uma abordagem global, relacionado às dinâmicas do capitalismo contemporâneo, marcado pela transnacionalização da produção, da política, de ideologias e mentalidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tatiana Poggi, UFF Universidade Federal Fluminense
Professora de História Contemporânea na Universidade Federal Fluminense. Possui graduação em História pela Universidade Federal Fluminense (2004), mestrado (2008) e doutorado (2012) pela Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de História, com ênfase em História Contemporânea, trabalhando principalmente com os seguintes temas: História do Tempo Presente, História dos EUA e da Europa; Movimentos Conservadores; Fascismo/Neofascismo; Neoliberalismo e Relações Internacionais.

Referências

AGGIO, Alberto. Democracia e Socialismo: a experiência chilena. São Paulo: Unesp, 1993.

ARENDT, Hannah. Origens do totalitarismo: anti-semitismo, imperialismo, totalitarismo. São Paulo: Cia das letras, 1989.

ARRIAGADA, Genaro. La política militar de Pinochet. Santiago: Salesianos, 1985.

BÉDARIDA, François. L’histoire de la résistance: lectures d’hiers, chantier de demain. Vingtième Siècle, n. 11, p. 75-90, juillet-septembre, 1986.

BROZSAT, Martin. The Hitler State: the foundation and development of the internal CAMPERO, Guillermo. Los gremios empresariales en el periodo 1970-1983: comportamiento sociopolítico y orientaciones ideológicas. Santiago: El Grafico, 1984.

DOMHOFF, G .William. The higher circles. New York: Random House, 1971.

DREIFUSS, R. A internacional capitalista: estratégias e táticas do empresariado transnacional 1918-1986. Rio de Janeiro: Espaço e tempo, 1986.

FISHER, Karin. The influence of neoliberals in Chile before, during and after Pinochet. In: MIROWSKI, Philip; PLEHWE, Dieter (Org.). The road to Mont Pelerin: the making of the neoliberal thought collective. Boston: Harvard Univ Press, 2009. 305-346.

FONTANA, Josep. História, análise do passado e projeto social. Bauru: Edusc, 1998.

GARRETON, Manuel A. Mobilizações populares, regime militar e transição para democracia no Chile. Lua Nova: Revista de Cultura e política, São Paulo, n. 16, p. 87-102, mar. 1989.

GARRETON, Manuel A.; MOULIAN, Tomás. La Unidade Popular y el conflicto politico en Chile. Santiago: LOM Ediciones, 1983.

GUERIN, Daniel. Fascismo y Gran Capital. Madrid: Editorial Fundamentos, 1973.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do Cárcere. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002. Vol. 3.

HUNTINGTON, Samuel. O soldado e o Estado: teoria e política das relações entre civis e militares. Rio de Janeiro: Bibliex, 1996.

KERSHAW, Ian. Hitler: um perfil do poder. Rio de Janeiro: Zahar, 1993.

KLEIN, Naomi. The Shock Doctrine: the rise of disaster capitalism. New York: Picador, 2008.

KORNBLUH, Peter. The Pinochet File: a declassified dossier on atrocity and accountability. New York: The New Press, 2003.

LABORIE, Pierre. Os franceses do pensar-duplo. In: ROLLEMBERG, D.; QUADRAT, S. (Orgs.). A construção social dos regimes autoritários. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010. Vol. 1. p. 31-44.

MOMMSEN, Hans. National Socialism: continuity and change. In: LAQUEUR, W. Fascism: a reader’s guide. New York: Penguin Books, 1979.

O’CONNOR, James. USA: a crise do Estado capitalista. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

O’BRIAN, Phil; RODDICK, Jackie. Chile: The Pinochet decade: the rise and fall of the Chicago Boys. London: Latin America Bureau, 1983.

PAXTON, Robert. A anatomia do fascismo. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

PETRAS, James; VIEUX, Steve. The Chilean “economic miracle”: an empirical critique. Critical Sociology, v. 17, p. 2, Summer 1990.

POULANTZAS, Nicos. O Estado, o poder, o socialismo. Rio de Janeiro: Graal, 1985.

QUADRAT, Samantha. Para Tata, com carinho! In: AZEVEDO, C.; ROLLEMBERG, D.; KNAUSS, P.; BICALHO, M. F.; QUADRAT, S. (Orgs.). Cultura política, memória e historiografia. Rio de Janeiro: FGV, 2009. 399-418.

______. Ditadura, violência política e direitos humanos na Argentina, no Brasil e no Chile. In: AZEVEDO, C.; RAMINELLI, R. História das Américas: novas perspectivas REICH, Wilhelm. Psicologia de massas do fascismo. Porto: Escorpião, 1974.

REIS, Daniel Aarão. Ditadura, anistia e reconciliação. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 23, n. 45. p. 171-186, jan.-jun. 2010.

______. Ditadura militar, esquerdas e sociedade. Rio de Janeiro: Zahar, 2005.

ROLLEMBERG, Denise; QUADRAT, Samantha (Orgs.). A construção social dos regimes autoritários: legitimidade e consenso no século XX. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010. Vol. 1.

SAMPSON, Anthony. The Sovereign State: the secret history of ITT. London: Hodder and Stoughton, 1973.

SCHRIFTGIESSER, Karl. Business comes of age: the story of the Committee for Economic Development and its impact upon the economic policies of the United States 1942-1960. New York: Harper and Brothers, 1960.

SILVA, Patricio. The politics of neo-liberalism in Latin America: legitimacy, depoliticization and technocratic rule in Chile. In: ROBINSON, Richard (Ed.). The Neo-Liberal Revolution. London: Palgrave, 2006. p. 39-57.

SILVA, Eduardo. The State and the Capital in Chile: business elites, techonocrats and market economics. Boulder: Wetsview, 1996.

TIRONI, Eugenio; MARTINEZ, Javier. Las classes sociales en Chile: cambio y estratificación 1970-1980. Santiago: Sur, 1985.

VALDES, Juan Gabriel. Pinochet’s economists: the Chicago School of economics in Chile. Cambridge: Cambridge Univ. Press, 1995.

VALENZUELA, Arturo. Los militares en el poder. In: DRAKE, P; JAKSIC, I. El difícil camino a la democracia en Chile. Santiago: Flacso, 1993. p. 57-144.

WOLFE, Alan. America’s Impasse: the rise and decline of growth politics. New York: Pantheon, 1981.

WOODIWISS, Michael. Capitalismo Gangster: quem são os verdadeiros agentes do crime organizado. Rio de Janeiro: Ediouro, 2007.

ZÁRATE, Verónica Valdivia. Estatismo y Neoliberalismo: un contraponto militar. Chile 1973-1979. Historia. Vol. 34. Santiago, 2001.

Publicado
2016-04-09
Como Citar
Poggi, T. (2016). A política é a arma do negócio: o papel dos EUA e das Corporations na construção da ditadura chilena. Estudos Ibero-Americanos, 42(2), 633-660. https://doi.org/10.15448/1980-864X.2016.2.22892