Construção de identidades docentes:entre a vocação, as necessidades objetivas e os processos sociais

  • Márcia Ondina Vieira Ferreira Universidade Federal
Palavras-chave: trabalho docente, identidades docentes, regulação do trabalho docente, docência na Argentina

Resumo

Aborda-se a construção das identidades docentes, argumentando-se que decorrem das regulações do trabalho do professorado em cada contexto. Na primeira parte do texto apresenta-se uma concepção de identidade, defendendo-se a constante provisoriedade das identidades e indicando-se que são resultado de disputas. Ao aplicar-se essa noção ao caso do professorado, afirma-se que a intensa referência às identidades, atualmente, denota que vivemos um momento de transformação do que se espera do trabalho docente. As identidades docentes não são conferidas ao acaso, nem dependem, exclusivamente, da formação recebida. Para exemplificar tal tese, na segunda parte do texto são apresentadas a gênese e a constituição da docência na Argentina, onde, com o passar do tempo, distintos modelos de docentes têm sido enfatizados: o modelo vocacional – sacerdotes e vestais; o de funcionários de Estado; o de técnicos especializados; o de trabalhadores assalariados. Por fim, nas conclusões, retoma-se o abordado, relacionando-o com o título do trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcia Ondina Vieira Ferreira, Universidade Federal
Dadja Mara Amilibia Hermann Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 1C Possui graduação em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Maria (1973), mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1982) e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1995), com doutorado sanduíche na Universidade de Heidelberg. Foi professora titular de Filosofia da Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul de 1997 a 2005. Coordenou o Comitê de Educação e Psicologia da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul no período de 2002 a 2006. Realizou estágios de pesquisa na Universidade de Heidelberg/Erziehungswissensschatliches Seminar nos anos de 1998, 1999 e 2005. Atualmente é professora adjunta da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Filosofia da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: filosofia da educacao, racionalidade, hermenâutica, Habermas, Gadamer, ética, ética e estética. (Texto informado pelo autor)
Como Citar
Ferreira, M. O. V. (2011). Construção de identidades docentes:entre a vocação, as necessidades objetivas e os processos sociais. Educação, 34(1). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/8672