A presença de idéias higienistas e compensatórias na formação de professores para a educação infantil

  • Elisabeth Gelli Yazlle
  • Juliana G. D. Fernandes
Palavras-chave: Educação infantil, formação de professores, creche, pré-escola.

Resumo

O presente artigo relata alguns aspectos de pesquisa realizada com professoras de cursos Normal e de Pedagogia, formadoras de profissionais para a Educação Infantil, na qual revelam suas concepções sobre creche e pré-escola, sobre as práticas pedagógicas aí exercidas, sobre a relação destas instituições com as famílias e sobre a contribuição desses cursos para a formação de professoras para crianças de zero a seis anos. Por meio de depoimentos obtidos por meio de entrevistas abertas é possível verificar-se a permanência de idéias provenientes do movimento higienista e das teorias da privação cultural na formação recente de professoras para a Educação Infantil, apesar dos avanços teóricos na área.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Yazlle, E. G., & Fernandes, J. G. D. (2009). A presença de idéias higienistas e compensatórias na formação de professores para a educação infantil. Educação, 32(2). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/5522
Seção
Artigos