A escola (a)pesar: a educação em tempos de leveza hipermoderna

  • Isis Stadulne Aquino Programa de Pós-Graduação em Educação PUCRS Curso de Especialização em Gestão da Educação
  • Renata Placido Dipp PUCRS
Palavras-chave: Escola, Sociedade, Hipermodernidade, Leveza, Consumo.

Resumo

A sociedade hipermoderna é uma sociedade excitada que demanda da escola a personalização do ensino e a customização e espetacularização da experiência escolar. Este texto tem como objetivo levantar interseções e questionamentos acerca do caráter hiperconsumista da expansão capitalista, das características peculiares da sociedade hipermoderna e do lugar da escola e da educação diante desses novos paradigmas. Para tal, aproximouse a perspectiva psicanalítica das teorias filosóficas de pensadores como Zygmunt Bauman e Gilles Lipovetsky a fim de lançar luz aos impactos importantes à fragilização do laço social oriundos da nova ordem socioeconômica. Nesse sentido, é possível pensar que, para além do peso das novas demandas econômicas, culturais e tecnológicas, cabe à escola ocupar uma posição de ação estruturante e edificadora e colocar-se como instância social que guarda o interesse da formação do sujeito ético, reflexivo, crítico e sensível às urgências de um país, cujos altos índices de desigualdade asseguram um monopólio de privilégios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Placido Dipp, PUCRS

Professora da Escola de Humanidades - Curso de Psicologia.

Supervisora do SAPP|PUCRS.

Professora do Curso de Especialização em Gestão da Educação do PPG em Educação da PUCRS.

Referências

AGUIAR, Rosana Márcia R.; ALMEIDA, Sandra Francesca Conte de. Mal-estar na Educação – o sofrimento psíquico dos professores. Curitiba: Juruá, 2008.

ALMEIDA, Felipe Quintão de; GOMES, Ivan Marcelo; BRACHT, Valter. Bauman e a Educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

ALMEIDA, Sandra Francesca Conte de. A ética do sujeito no campo educativo. In: Almeida , Sandra Francesca Conte de (Org.). Psicologia Escolar: ética e competências na formação e atuação profissional. São Paulo: Alínea, 2003. p. 53-61.

AQUINO, Júlio Groppa. Indisciplina: o contraponto das escolas democráticas. São Paulo: Moderna, 2003.

______. Confrontos na sala de aula. São Paulo: Summus, 1996.

AQUINO, Sérgio Ricardo Fernandes de. Ética e moral no pensamento de Bauman. Cadernos Zygmunt Bauman, Maranhão, v. 1, n. 2, p. 35-47, maio/ago. 2011.

ARENDT, Hannah. A dignidade da política. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 2003.

BARBOSA, Joaquim Gonçalves. Pensamento plural e a instituição do outro. Educação e Linguagem, São Paulo, ano 7, n. 9, p. 11-122, jan./jul. 2004.

BAUMAN, Zygmunt. Danos colaterais: desigualdades sociais numa era global. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

______. Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadorias. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

BAUMAN, Zygmunt. Desafios pedagógicos e modernidade líquida. Entrevista concedida a Alba Porcheddu. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 39, n. 137, p. 661-684, maio/ago. 2009.

CANIATO, Ângela Maria Pires. A subjetividade na contemporaneidade: da estandartização dos indivíduos ao personalismo narcísico. SILVEIRA, Andreia F. et al. (Org.). Cidadania e participação social. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2008, p. 5-22.

______. A sociabilidade autoritária: comprometimento na individualização e para a cidadania. Psicologia em Estudo. Maringá, v. 2, n. 3, p. 109-130, jul./dez. 1997.

COSTA, Jurandir Freire. Sobre a geração AI-5: violência e narcisismo: In: ______. Violência e Psicanálise. 2. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1986. p. 117-189.

GENTILI, Pablo. A falsificação do consenso: simulacro e imposição na reforma educacional do neoliberalismo. Petrópolis: Vozes, 1998.

LIPOVETSKY, Gilles. A felicidade paradoxal: ensaios sobre a sociedade de hiperconsumo. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

______. A cultura-mundo, resposta a uma sociedade desorientada. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

______. Da leveza: rumo a uma civilização sem peso. Barueri: Manole, 2016.

OLIVEIRA, Adriano Machado. Entre impuros e estranhos: o pensamento de Zygmunt Bauman e a lógica escolar do ensino médio. Revista Espaço Acadêmico, v. 11, n. 125, p. 83-98, out. 2011.

SILVA, Midierson Sebastião Maia da. Publicidade, desejo e gozo: uma leitura da enunciação publicitária do consumo da moda. São Paulo, 2012. (Dissertação de Mestrado da Escola de Comunicação e Artes) - Universidade de São Paulo.

TEIXEIRA, Vanessa Leite; COUTO, Luís Flávio Silva. A cultura do consumo: uma leitura psicanalítica lacaniana. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 15, n. 3, p. 583-591, jul./set. 2010.

TÜRCKE, Christoph. Sociedade excitada: filosofia da sensação. Rio de Janeiro: Companhia das Letras, 2010.

Publicado
2018-12-30
Como Citar
Aquino, I. S., & Dipp, R. P. (2018). A escola (a)pesar: a educação em tempos de leveza hipermoderna. Educação, 41(3), 471-477. https://doi.org/10.15448/1981-2582.2018.3.29404