Borboletas no aquário: reflexões acerca da formação docente

  • Adriana Regina de Jesus Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
  • Claudia Chueire de Oliveira Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Curso de licenciatura. Docência. Identidade profissional.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo apresentar os resultados de uma pesquisa realizada entre os anos de 2013 e 2016 que investigou as percepções de discentes de cursos de licenciatura de uma universidade pública estadual a respeito da docência. A investigação teve como metodologia de pesquisa a abordagem qualitativa e, como parâmetro para exame das manifestações dos colaboradores, os pressupostos da análise do discurso de Putnam e Fairhust (2001) e os estudos relativos ao universo das representações sociais sob a ótica de Moscovici (2010). Ao término do estudo, constatou-se a necessidade de os cursos de licenciatura possibilitarem aos alunos e ao corpo docente, por meio da matriz curricular e das aulas dadas, uma reflexão crítica a respeito das especificidades da profissão docente e do conjunto de características que compõem a identidade profissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Regina de Jesus, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Possui graduação em Pedagogia e Especialização em Sociologia da Educação pela Universidade Estadual de Londrina (1998), Mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (2003). Doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. É professora da Universidade Estadual de Londrina, atuando principalmente nos seguintes temas: Didática, Currículo, Formação de Professores, Ensino e Aprendizagem e Avaliação da Aprendizagem. Atualmente está na Direção Geral do Colégio Aplicação - orgão Suplementar da Universidade Estadual de Londrina. Atua como docente em cursos de Pós Graduação na área de educação e ministra cursos referentes à formação de professores. Participou como pesquisadora master no Projeto Aprova Brasil - O Direito de Aprender: Boas práticas em escolas públicas avaliadas pela Prova Brasil em parceria com o MEC, INEP e UNICEF. Membro do Conselho Municipal de Educação da cidade de Londrina/PR - Gestao 2012/2015, como representante das Instituiçoes de Ensino Superior (Segmento dos Prestadores de Serviço em Educaçao).
Claudia Chueire de Oliveira, Universidade Estadual de Londrina
Doutora em Educação e Docentes dos cursos de graduação e strictu sensu da Universidade Estadual de Londrina.

Referências

BERGER, P.; LUCKMANN, T. A construção social da realidade: tratado de sociologia do conhecimento. Petrópolis, RJ: Vozes, 1985.

BRUCKNER, P. Filhos e vítimas: o tempo da inocência. In: MORIN, E.; PRIGOGINE, I. (Org.). A sociedade em busca de valores. Lisboa: Instituto Piaget, 1988. p. 51-64.

CODO, W.; VASQUES-MENEZES, I.; VERDAN, C. S. A importância social do trabalho. In: CODO, W. (Coord.). Educação: carinho e trabalho. Petrópolis: Vozes; Brasília, DF: Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, Universidade de Brasília, Laboratório de Psicologia do Trabalho, 1999. p. 237-254.

COSTA, M. C. V. Trabalho docente e profissionalismo. Porto Alegre: Sulina, 1995.

DEJOURS, C. A banalização da injustiça social. Rio de Janeiro: FGV, 2000.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GADOTTI, M. Boniteza de um sonho: ensinar-e-aprender com sentido. Novo Hamburgo: Feevale, 2003.

GASPARINI, S. M.; BARRETO, S. M.; ASSUNÇÃO, A. A. O professor, as condições de trabalho e os efeitos sobre sua saúde. Educ. Pesq., São Paulo, v. 31, n. 2, p. 189-199, maio/ago. 2005.

GATTI, B. A.; BARRETO, E. S. S. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília, DF: Unesco, 2009.

LEMOS, K. R. F.; FRANÇA, S. M. M.; MACHADO, V. M. Tornar-se professor: um olhar sobre a prática docente. In: BRZEZINSKI, Iria (Org.). Profissão professor: identidade e profissionalização docente. Brasília, DF: Plano, 2002. p. 145-157.

MADEIRA, M. C. Representações sociais de professores sobre a própria profissão: à busca de sentidos. In: Anped, 23., 2011, Universidade Católica de Petrópolis – UCP. Anais... Petrópolis, RJ: Universidade Católica de Petrópolis, Disponível em:

www.anped.org.br/reunioes/23/textos/2027t.pdf>. Acesso em: 6 ago. 2013.

MANCEBO, D.; SILVA JR., João dos Reis (Org.). Trabalho docente e expansão da educação superior brasileira. Rio de Janeiro: Eduerj, 2012. v. 1.

MAUÉS, O. C.; SOUZA, M. B. A expansão da educação superior no Brasil e as políticas de formação de professores. In: Anped, 36., Sistema Nacional de Educação e Participação Popular: Desafios para as Políticas Educacionais. 2013. Anais... Goiânia: Universidade Federal de Goiás, 2013. Disponível em: <http://36reuniao.anped.org.br/trabalhos/169-trabalhos-gt11-

politica-de-educacao-superior>. Acesso em: 6 ago. 2013.

MINAYO, M. C. S. Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Ciência & Saúde Coletiva, v. 17, n. 3, p. 621-626, 2012.

MOSCOVICI, S. Representações sociais: investigações em psicologia social. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

NOVOA, A. (Org.). Os professores e sua formação. Portugal: Dom Quixote, 1995.

ORLANDI, E. P. Análise do discurso. Campinas, SP: Pontes, 1999.

PAPI, S. O. G. Professores: formação e profissionalização. São Paulo: Junqueira & Marin, 2005.

PEREIRA, L. P. L. S. P.; MARTINS, Z. I. O. A identidade e a crise do profissional docente. In: BRZEZINSKI, I. (Org.). Profissão professor: identidade e profissionalização docente. Brasília, DF: Plano, 2002. p. 113-132.

PIMENTA, S. G.; ANASTASIOU, L. G. C. Docência no ensino superior. São Paulo: Cortez, 2008.

PUTNAM, L.; FAIRHURST, G. Discourse analysis in organizations: issues and concerns. In: ABLIN, F. M.; PUTNAM, L. (Ed.) The new handbook of organizational communication. Thousand Oaks: Sage, 2001. p. 78-137.

SAMPAIO, M. M. F.; MARIN, A. J. Precarização do trabalho docente e seus efeitos sobre as práticas curriculares. Educ. Soc., v. 25, n. 89, p. 1203-1225, set./dez. 2004.

SANTOS, P. I.; MACHADO, L. B. Entre a vocação e os desafios:as representações sociais do ser professor. Revista Profissão Docente, Uberaba, MG, v. 10, n. 21, p. 2-17, 2010. Disponível em: <http://www.uniube.br/propepe/mestrado/revista/vol10/entre_a_vocacao_santos.pdf>. Acesso em: 10 jul. 2012.

SUGAHARA, L. Y.; SOUZA, C. P. Análise dos significados de afetividade como condição do trabalho docente. Educação e cultura contemporânea, Rio de Janeiro, v. 7, n. 15, p. 75-91, jul.-dez. 2010.

TARDIF, M. T. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

Publicado
2017-12-31
Como Citar
Jesus, A. R. de, & Oliveira, C. C. de. (2017). Borboletas no aquário: reflexões acerca da formação docente. Educação, 40(3), 413-421. https://doi.org/10.15448/1981-2582.2017.3.26767