Empreendedorismo e racionalidade pedagógica moderna: imbricações

  • Claudia Ribeiro Calixto Universidade de São Paulo
  • Julio Groppa Aquino Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Modernidade e educação. Empreendedorismo. Governo. Foucault, Michel.

Resumo

Com vistas a uma análise crítica das proposições de uma pedagogia dita empreendedora, o presente artigo tenciona trazer à baila o papel da racionalidade pedagógica moderna na constituição de determinadas formas de governo de si e dos outros, segundo as quais o indivíduo converte-se em capital de si mesmo, e sua própria vida, em ocasião de investimentos formativos ininterruptos. Elegendo Michel Foucault como interlocutor teórico principal, o estudo investiga algumas modulações do poder pastoral e da governamentalidade operadas em textoschave de Pestalozzi, Froebel, Herbart e, em especial, em Os anos de aprendizado, de Wilhelm Meister, romance de formação de Goethe. As reflexões assinalam o fato de que a modernidade pedagógica, em confluência aos preceitos do pietismo, forja um nexo indissociável entre querer, obedecer e empreender, convertendo-se em matriz de certos modos de veridicção/subjetivação correntes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Ribeiro Calixto, Universidade de São Paulo
Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da FEUSP. Supervisora de Ensino da Rede Municipal de Educação de São Paulo.
Julio Groppa Aquino, Universidade de São Paulo
Professor associado (Livre docente) da Faculdade de Educação da USP. Pesquisador do CNPq e da FAPESP.

Referências

ABARCA, Rodrigo. Pietismo: a necessidade de nascer de novo. Uma revista para todo cristão, ano 10, n.58, ago. 2009. Disponível em: <http://www.aguasvivas.ws/revista/58/espigando2.htm>. Acesso em: 15 nov. 2013.

ANDRADE, Rosamaria Calaes de. (Org.). O empreendedorismo na escola. Porto Alegre: Artmed/Rede Pitágoras, 2005.

BALL, Stephen J. Foucault, power and education. New York: Routledge, 2013

______. Performatividades e fabricações na economia educacional: rumo a uma sociedade performativa. Educação & Realidade, Porto Alegre, v.35, n.2, p.37-55, maio/ago. 2010.

BARINI FILHO, Ulrico. Transmissão da competência empreendedora: um estudo de casos múltiplos. Tese (Doutorado) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

BARLACH, Lisete. A criatividade humana sob a ótica do empreendedorismo inovador. Tese (Doutorado) – Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

BASTOS, Maria Flávia; RIBEIRO, Ricardo Ferreira. Educação e empreendedorismo social: um encontro que (trans)forma cidadãos. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v.11, n33, p.573-594, maio/ago, 2011.

BAUMAN, Zygmunt; MAY, Tim. Capitalismo parasitário: e outros temas contemporâneos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2010.

BOSE, Mônica. Empreendedorismo social e promoção do desenvolvimento local. Tese (Doutorado) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

BRANDT, Darcy Hugo. Phillip Jacob Spener: Pia Desideria. s.d. Disponível em: <http://www.luteranos.com.br/conteudo_organizacao/vale-do-itajai/pia-desideria>. Acesso em: 15 nov. 2013.

BRASIL. Decreto nº 7.397, de 22 de dezembro de 2010. Institui a Estratégia Nacional de Educação Financeira. Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 2010a.

______. Parecer CNE/CEB nº 13, de 4 de agosto de 2010. Consulta acerca da inclusão do Empreendedorismo como disciplina no currículo do Ensino Fundamental, do Ensino Médio, da Educação Profissional e da Educação Superior. Diário Oficial da União, Brasília, 6 set. 2010b.

CALVINO, João. As pastorais. São Paulo: Paracletos, 1998.

CARVALHO, Rodrigo Saballa de. Empreendedorismo, autocrítica e flexibilidade: problematizando traços da cultura gestionária de vida nos discursos de pedagogos em formação. Currículo sem fronteiras, v.12, n.2, p.470-498, maio/ago. 2012.

CORAZZA, Sandra Mara. O jogo do PE: luzes examinantes para o além-mundo da pastoral educativa. Educação e Sociedade, Campinas, vol.26, n.90, p.41-75, jan./abr. 2005.

DOLABELA, Fernando. Pedagogia empreendedora: o ensino do empreendedorismo na educação básica, voltado para o desenvolvimento sustentável. São Paulo: Editora de Cultura, 2003.

______. Oficina do empreendedor. Rio de Janeiro: Sextante, 2008.

DREWINSKI, Jose Maria de Abreu. Empreendedorismo: o discurso pedagógico no contexto do agravamento do desemprego juvenil. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2009.

DURÃES, Sarah Jane Alves. Aprendendo a ser professor(a) no século XIX: algumas influências de Pestalozzi, Froebel e Herbart. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.37, n.3, p.465-480, set./dez. 2011.

FIGUEIREDO-NERY, Maria Auxiliadora N. de; FIGUEIREDO, Paulo N. Práticas pedagógicas lúdicas: fontes iniciais para mentes criativas e empreendedoras? Revista Educação em Questão, Natal, v.35, n.21, p.27-52, maio/ago. 2009.

FOUCAULT, Michel. ______. Nietzsche, a genealogia, a história. In: ______. Arqueologia das ciências e história dos sistemas de pensamento. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2005. p.260-281. (Ditos e escritos II).

______. A governamentalidade. In: ______. Estratégia, poder-saber. 2.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006a. p.281-305. (Ditos e escritos IV).

______. “Omnes et singulatim”: uma crítica da razão política. In:

______. Estratégia, poder-saber. 2.ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006b. p.355-385. (Ditos e escritos IV)

______. Nascimento da biopolítica: curso dado no Collège de France (1978-1979). São Paulo: Martins Fontes, 2008a.

______. Segurança, território, população: curso dado no Collège de France (1977-1978). São Paulo: Martins Fontes, 2008b.

______. A hermenêutica do sujeito: curso no Collège de France (1981-1982). 3.ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010a.

______. O governo de si e dos outros: curso no Collège de France (1982-1983). São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010b.

______. A coragem da verdade: curso no Collège de France (1983-1984). São Paulo: WMF Martins Fontes, 2011.

FROEBEL, Friedrich. Pedagogics of the kindergarten, or his ideas concerning the play and playthings of the child. New York: D. Appleton and Company, 1899.

______. A educação do homem. Passo Fundo: UPF Editora, 2001.

GOETHE, Johann Wolfgang von. Os anos de aprendizado de Wilhelm Meister. São Paulo: Ed. 34, 2009.

GOUVEIA, Tatiana Bittencourt. A demanda empreendedora e o trabalho imaterial na construção da subjetividade do “empreendedor”. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006.

HERBART, Johann. Pedagogia geral: a multiplicidade do interesse (livro segundo). Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2003.

LÓPES-RUIZ, Osvaldo Javier. O éthos dos executivos das transnacionais e o espírito do capitalismo. Tese (Doutorado) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2004.

MARÍN-DÍAZ, Dora Lilia; NOGUERA-RAMIREZ, Carlos Ernesto. El arte de governar moderno: o de la constitución de una ciência de la educación. Educação, Porto Alegre, v.36, n.2, p.156-167, maio/ago. 2013.

MEC; FUNDAJ. Coleção Educadores. Disponível em: <http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/ResultadoPesquisaObraForm.do?first=50&skip=0&ds_titulo=&co_autor=&no_autor=&co_categoria=133&pagina=1&select_action=Submit&co_midia=2&co_obra=&co_idioma=&colunaOrdenar=DS_TITULO&ordem=null>. Acesso em: 10 fev. 2011.

MELO, Alessandro de. A educação básica na proposta da Confederação Nacional da Indústria nos anos 2000. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.38, n.1, p.29-45, 2012.

MOREIRA, Rita. Empreendedorismo na Universidade do Minho: o caso dos diplomados das ciências sociais. Publicações eletrônicas seriadas do Centro de Investigação em Ciências Sociais da Universidade do Minho, out/2011.

NOGUERA-RAMIREZ, Carlos. Pedagogia e governamentalidade ou Da Modernidade como uma sociedade educativa. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

PESTALOZZI, Johann. Como Gertrudis enseña a sus hijos. 2.ed. Mexico: Ensayos Pedagogicos, s.d.a.

PRADO FILHO, Kleber. A política das identidades como pastorado contemporâneo. In: CANDIOTO, César; SOUZA, Pedro de (Orgs.). Foucault e o cristianismo. Belo Horizonte: Autêntica, 2012. p.111-120.

ROSE, Nikolas. Inventando nossos eus. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). Nunca fomos humanos: nos rastros do sujeito. Belo Horizonte: Autêntica, 2001. p.137-204.

SOËTARD, Michel. Johann Pestalozzi. GASPARIN, João Luís; MARCONDES, Martha Aparecida Santana. (Orgs.). Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Ed. Massangana, 2010.

SOUZA, Maria C. de Andrade. Crescimento econômico, inovação e empreendedorismo. Mestrado profissional – Faculdade de Ciências Econômicas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

TRÖHLER, Daniel. The educationalization of the modern world: progress, passion, and the protestant promise of education. In: SMEYERS, Paul;

DEPAEPE, Marc. (Eds.). Educational research 3: the educacionalization of social problems. New York: Springer, 2008, p.31-46.

UNESCO. Towards an entrepreneurial culture for the twenty-first century: stimulating entrepreneurial spirit through entrepreneurship education in secondary schools. Geneva: International Labor Organization and United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization, 2006.

WEBER, Max. A ética protestante e o “espírito” do capitalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

Publicado
2016-03-03
Como Citar
Calixto, C. R., & Aquino, J. G. (2016). Empreendedorismo e racionalidade pedagógica moderna: imbricações. Educação, 38(3), 434-444. https://doi.org/10.15448/1981-2582.2015.3.17091