Experiências midiatizadas de escuta

Como o rádio se insere no ecossistema midiático atual

Palavras-chave: Rádio, Experiência midiatizada de escuta, Podcast, Mídia sonora, Midiatização

Resumo

Este artigo apresenta o conceito de “experiências midiatizadas de escuta”, isto é, as vivências e ações dos indivíduos relacionadas ao consumo de produções sonoras em diferentes meios, como o rádio hertziano, streaming musical e podcasts. A partir dessa descrição, o rádio é avaliado como uma entre várias experiências disponíveis no ecossistema midiático contemporâneo, impactado pelos processos de midiatização profunda que transformam as relações entre pessoas e mídias. O consumo midiático via sistemas na internet, amparado na geração e gestão de dados dos usuários, se tornou processo interacional de referência. Assim, as mídias ocupam espaço singular na construção da realidade. Ao focarmos a “experiência”, abrem-se novas possibilidades de compreensão da mídia sonora. Portanto, torna-se relevante observar como a indústria radiofônica está se adaptando ao novo contexto. Para isso, são apresentados resultados de uma pesquisa recente, conduzida em três diferentes regiões brasileiras. Conclui-se que, apesar de relevantes, os investimentos na experiência do ouvinte ainda são limitados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Gambaro, Universidade Anhembi Morumbi (UAM), São Paulo, SP, Brasil.

Doutor e mestre em Meios e Processos Audiovisuais pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (USP), em São Paulo, SP, Brasil; pós-doutorado em andamento pelo Programa de Pós-Graduação em Computação, Comunicação e Artes da Universidade Federal da Paraíba em João Pessoa, PB, Brasil; graduado em Rádio e Televisão pela Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, SP, Brasil; professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, SP, Brasil.

Referências

AMATUZZI, M. M. Experiência. Memorandum: Memória e História em Psicologia, Belo Horizonte, v. 13, p. 8-15, 12 out. 2007. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/memorandum/article/view/6699. Acesso em: 22 fev. 2020

BAUMWORCEL, A. Audiência Nômade e Ouvido Seletivo: Marcas de uma “Tribo” Juvenil. In: DEL BIANCO, N. R. (org.). O rádio brasileiro na era da convergência. São Paulo: Intercom, 2012. p. 110-132.

BRAGA, J. L. Mediatização como processo interacional de referência. Animus – Revista Interamericana de Comunicação Midiática, Santa Maria, v. 5, n. 2, p. 9-35, 2006. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/animus/issue/view/407. Acesso em: 23 fev. 2020.

BERRY, R. Podcasting: considering the evolution of the medium and its association with the word ‘radio’. The Radio Journal – International Studies in Broadcast & Audio Media [S. I.], v. 14, n. 1, p. 7-22, 2016. http://dx.doi.org/10.1386/rjao.14.1.7_1. Disponível em: https://www.ingentaconnect.com/content/intellect/rj/2016/00000014/00000001/art00002;jsessionid=k1cp8iyofm4x.x-ic-live-01. Acesso em: 17 jul. 2017.

BONINI, T. Introduction. The listener as producer: The rise of the networked listener. In: BONINI, T.; MONCLÚS, B. (ed.). Radio audiences and participation in the age of network society. Nova York: Routledge, 2015. p. 1-36.

BONINI, T. La Radio digitale. Processi di innovazione tra pratiche residuali e tecnologie emergenti. In: MAGAUDDA, P; BALBI, G. (org.). Fallimenti Digitali. Un’archeologia dei “nuovi” media. Milão: Unicopli, 2018. p. 57-72.

BUFARAH JR., A. O rádio diante das novas tecnologias de comunicação: uma nova forma de gestão. In: FERRARETTO, L.A.; KLÖCKNER, L. (org.). E o rádio? Novos horizontes midiáticos. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2010. p. 577-592.

CASALI, L. Rádio: fábrica de anunciantes. In: BARBOSA FILHO, A; PIOVESAN, A; BENETON, R. (org.). Rádio: Sintonia do Futuro. São Paulo: Paulinas, 2004. p. 215-222.

COMASSETTO, L. R. O rádio local na era das redes. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 28., 2005, Rio de Janeiro. Anais […]. São Paulo: Intercom, 2005. Disponível em: http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2005/trabalhos.htm. Acesso em: 17 fev. 2019.

COULDRY, N.; HEPP, A. The mediated construction of reality: society, culture, mediatization. Cambridge: Malden: Polity Press, 2017. E-book.

CUNHA, M. R. Efeitos junto ao público garantem a permanência do rádio. In: MOREIRA, S. V.; DEL BIANCO, N. R. (org.). Desafios do rádio no século XXI. São Paulo: Intercom; Rio de Janeiro: UERJ, 2001. p. 94-105.

CUNHA, M. R. O rádio na nova ecologia da mídia. In: ZUCULOTO, V.; LOPEZ, D. C.; KISCHNHEVSKY, M. (org.). Estudos Radiofônicos no Brasil: 25 anos do Grupo de Pesquisa Rádio e Mídia Sonora da Intercom. São Paulo: Intercom, 2016. p. 343-356.

DEL BIANCO, N. R. Tendências da programação radiofônica nos anos 90 sob o impacto das inovações tecnológicas. In: DEL BIANCO, N. R.; MOREIRA, S. V. (org.). Rádio no Brasil: Tendências e Perspectivas. Rio de Janeiro: EdUERJ; Brasília: UnB, 1999. p. 185-204.

DUBBER, A. Radio in the digital age. Cambridge: Polity Press, 2013.

FERRARETTO, L. A. Estruturação da mercadoria das emissoras comerciais sob a convergência: apontamentos para uma economia política da indústria radiofônica. Revista Famecos, Porto Alegre, v. 21, n. 3, p. 943-965, 2014. http://dx.doi.org/10.15448/1980-3729.2014.3.18855. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/18855. Acesso em: 17 fev. 2019.

FERRARETTO, L. A.; KISCHINHEVSKY, M. Rádio e Convergência: uma abordagem pela economia política da comunicação. In: COMPÓS, 19., 2010, Rio de Janeiro. Anais […]. Brasília: Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação, 2010. Disponível em: http://www.compos.org.br/data/biblioteca_1495.pdf. Acesso em: 17 fev. 2019.

GAMBARO, D. A instituição social do rádio: (Re)agregando as práticas discursivas da indústria no ecossistema midiático. 2019. Tese (Doutorado em Meios e Processos Audiovisuais) – ECA-USP, São Paulo, 2019.

GALLEGO, J. I. User-generated playlists: Radio music programming in the age of peer-to-peer production, distribution and consumption. In: BONINI, T.; MONCLÚS, B. (ed.). Radio audiences and participation in the age of network society. Nova York: Routledge, 2015. p. 195-211

GAZI, A., STARKEY, G.; JĘDRZEJEWSKI, S. Introduction: Radio and the digital age. In: GAZI, A., STARKEY, G.; JĘDRZEJEWSKI, S. (org.). Radio content in the digital age: The evolution of a sound medium. Bristol: Intellect, 2011. p. 9-22.

HAUSSEN, D. F. A pesquisa em rádio no Brasil: o papel do GP Rádio e Mídia Sonora da Intercom e dos PPG em Comunicação. Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 41., 2018, Joinville. Anais […]. São Paulo: Intercom, 2018. Disponível em: http://portalintercom.org.br/anais/nacional2018/resumos/R13-1130-1.pdf. Acesso em: 17 fev. 2019.

HJARVARD, S. The mediatization of culture and society. Londres: Routledge, 2013. E-book.

KAPLÚN, M. Producción de programas de radio: El guión – la realización. Quito: Ediciones Ciespal, 1978.

KISCHINHEVSKY, M. Por uma economia política do rádio musical – articulações entre as indústrias da música e da radiodifusão sonora. Matrizes, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 247-258, 2011. http://dx.doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v5i1p247-258. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/matrizes/article/view/38319. Acesso em: 17 dez. 2018.

KISCHINHEVSKY, M. Rádio e mídias sociais: Mediações e interações radiofônicas em plataformas digitais de comunicação. Rio de Janeiro: Mauad X, 2016.

KISCHINHEVSKY, M.; LOPEZ, D. C. A emergência dos smart speakers: desafios e oportunidades para o rádio no contexto do big data. Observatorio (OBS*), [S. I.], v. 13, n. 2, p. 125-141, 2019. http://dx.doi.org /10.15847/obsOBS13220191427. Disponível em: http://obs.obercom.pt/index.php/obs/article/view/1427. Acesso em: 13 fev. 2020.

LOPEZ, D. C. Radiojornalismo hipermidiático: tendências e perspectivas do jornalismo de rádio all news brasileiro em um contexto de convergência tecnológica. Covilhã: Labcom Books, 2010.

LOPEZ, D. C. (Re)Construindo o conceito de audiência no rádio em cenário de convergência. In: ZUCULOTO, V.; LOPEZ, D.; KISCHINHEVSKY, M. (org.). Estudos Radiofônicos no Brasil: 25 anos do Grupo de Pesquisa Rádio e Mídia Sonora da Intercom. São Paulo: Intercom, 2016. p. 326-342.

MOREIRA, S.V.; DEL BIANCO, N.R. Introdução. In: MOREIRA, S. V.; DEL BIANCO, N. R. (org.). Desafios do Rádio no Século XXI. São Paulo: Intercom; Rio de Janeiro: UERJ, 2001.

PLUSKOTA, J. P. The Perfect Technology: Radio and Mobility. Journal of Radio & Audio Media, [S. I.] v. 22, n. 2, p. 325-336, 2015. http://dx.doi.org/10.1080/19376529.2015.1083378. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/19376529.2015.1083378?scroll=top&needAccess=true. Acesso em: 17 jul. 2017.

RODRIGUES, A. D.; BRAGA, A. A. A Natureza Midiática da Experiência. In: BARRETO, E. et al. (org.). Mídia, Tecnologia e Linguagem Jornalística. João Pessoa: Editora do CCTA, 2014. p. 188-202.

SABALLA JR., L. H.; FERRARETTO, L. A. Alterações no formato da reportagem no programa Chamada Geral, da Gaúcha, de Porto Alegre: dos anos 1980 até a contemporaneidade. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 41., Joinville, 2018. Anais […]. São Paulo: Intercom, 2018. Disponível em: http://portalintercom.org.br/anais/nacional2018/resumos/R13-0126-1.pdf. Acesso em: 17 fev. 2019.

SANDE, M. F. Radio Ambulante: Narrative journalism in the age of crowdfunding. In: BONINI, T.; MONCLÚS, B. (ed.). Radio audiences and participation in the age of network society. Nova York: Routledge, 2015. p. 176-194.

SANDE, M. F.; GALLEGO, J. I. Challenges for radio in the digital era: Diversity, innovation and Policies. In: GALLEGO, J. I.; SANDE, M. F.; LIMÓN N. (ed.). Trends in radio research: Diversity, Innovation and Policies. Newcastle-upon-Tyne: Cambridge Scholars Publishing, 2018. p. 1-14.

SCOCUGLIA, J. B. C. A hermenêutica de Wilheim Dilthey e a reflexão epistemológica nas ciências humanas contemporâneas. Sociedade e Estado, Brasília, v. 17, n. 2, p. 249-281, jul./dez. 2002. https://doi.org/10.1590/S0102-69922002000200003. Disponível em: https://www.scielo.br/j/se/a/xmhyYJDn7xsc7VL8zbbNGqz/?lang=pt. Acesso em: 23 fev. 2020.

TRIGO-DE-SOUZA, L. M. (2004) Rádio e Internet: o porquê do sucesso desse casamento. In: BARBOSA FILHO, A; PIOVESAN, A; Beneton, R. (org.). Rádio: Sintonia do Futuro. São Paulo: Paulinas. p. 289-305.

VAN DJICK, J.; POELL, T. Understanding Social Media Logic. Media and Communication, [S. I.], v. 1, n. 1, p. 2-14, 2013. http://dx.doi.org/10.12924/mac2013.01010002. Disponível em: http://www.librelloph.com/ojs/index.php/mediaandcommunication/article/view/37. Acesso em: 17 fev. 2019.

VICENTE, E. Do rádio ao podcast: As novas práticas de produção e consumo de áudio. In: COMPÓS, 27., 2018, Belo Horizonte. Anais […]. Brasília: Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação, 2018. Disponível em: http://www.compos.org.br/menu_anais.php?idEncontro=Mjc=. Acesso em: 7 nov. 2018

WIELOPOLSKA-SZYMURA, M. Radio as an old and a new medium: Sustaining cultural identities of listeners. In: OLIVEIRA, M.; STACHYRA, G.; STARKEY, G. (ed.). Radio: The resilient medium: Papers from the third conference of the ECREA Radio Research Section. Sunderland: Centre for Research in Media and Cultural Studies, University of Sunderland, 2014. p. 115-124.

WILLIAMS, R. Marxismo y literatura. 2. ed. Barcelona: Ediciones Península, 2000.

ZIEGLER, L. D. Radio as Numbers: Counting Listeners in a Big Data World. Journal of Radio & Audio Media, [S. I.], v. 23, n. 1, 2016, p. 182-185. http://dx.doi.org/10.1080/19376529.2016.1156398

ZUCULOTO, V. R. M. No ar: a história da notícia de rádio no Brasil. Florianópolis: Insular, 2012

Publicado
2021-08-20
Como Citar
Gambaro, D. (2021). Experiências midiatizadas de escuta: Como o rádio se insere no ecossistema midiático atual. Revista FAMECOS, 28(1), e37141. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2021.1.37141