Juventudes, cosmopolitismos e consumo midiático

Experiências de pesquisa em Cuba

Palavras-chave: Juventudes, Música pop, Consumo midiático

Resumo

Este artigo discute o consumo midiático ligado à música pop entre jovens cubanos a partir de pesquisa de campo de inspiração etnográfica realizada entre os anos de 2016 e 2017 na cidade de Havana, que problematiza as prescrições sobre os estudos sobre juventudes na América Latina. A relevância do estudo está em debater o cosmopolitismo em contextos econômicos e políticos particulares evidenciando diferentes maneiras de construção de ideais de Modernidade. Apresenta uma discussão teórico-conceitual com vistas a auxiliar estudos e análises sobre juventudes realçando os tensionamentos do consumo digital e midiático na ilha socialista. Destaca a consagração de um formato particular de mídia, o “paquete digital” (conjunto de arquivos baixados e compartilhados) que incide no debate sobre acesso à internet em Cuba, disputas políticas e ideológicas referentes ao embargo econômico imposto ao país e tentativas de diálogo do Estado cubano com a juventude.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Soares, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife, PE, Brasil.

Doutor em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), em Salvador, BA, Brasil; mestre em Teoria da Literatura pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em Recife, PE, Brasil; professor e pesquisador do Programa de Pós-graduação em Comunicação (PPGCom) e do Departamento de Comunicação (Decom) da UFPE. Bolsista produtividade em pesquisa (PQ) – Nível 2 do CNPq.

Simone Luci Pereira, Universidade Paulista (UNIP), São Paulo, SP, Brasil.

Doutora em Ciências Sociais – Antropologia e Mestre em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), em São Paulo, SP, Brasil; professora e pesquisadora do Programa de Pós-graduação em Comunicação e Cultura Midiática (PPGCOM) da Universidade Paulista (UNIP), em São Paulo, SP, Brasil, onde coordena o Grupo de Pesquisa em Culturas urbanas, Música e Comunicação (URBESOM). Bolsista Produtividade em Pesquisa (PQ) – Nível 2 do CNPq.

Referências

ALVARADO, Sara; VOMMARO, Pablo (ed.). Jóvenes, cultura y política en América Latina: algunos trayectos de sus relaciones, experiências y lecturas 1960-2000. Rosario, Argentina: Homo Sapiens Ediciones, 2010.

AMAYA, José Fernando Serrano. Menos querer más de la vida – concepciones de vida y muerte en jóvenes urbanos. Bogotá: Siglo del Hombre Editores, 2004.

APPADURAI, Arjun. Dimensões culturais da globalização. Lisboa: Teorema, 2004.

ARGUELLES, Yanet Castellanos; MARANHAO, Ana Carolina Kalume; CAMARA, Rogerio José. Las Tecnologías de la Información y Comunicación y el Diseño de Servicios en Cuba: un estudio de caso sobre el Paquete Semanal. Intercom – Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, São Paulo, v. 42, n. 2, p. 167-185, ago. 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-58442019000200167&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 27 dez. 2019.

BECK, Ulrich. The cosmopolitan condition: why methodological nationalism fails. Theory, culture e Society, [S. I.] n. 24, v. 7-8, p. 286-290, 2007.

BORELLI, Silvia et al. (org.). Jovens na cena metropolitana - percepções, narrativas e modos de comunicação. São Paulo: Ed. Paulinas, 2009.

CANCLINI, Nestor García. Consumidores e cidadãos – conflitos multiculturais da globalização. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2004.

CANCLINI, Nestor García et al. (ed.). Jóvenes, culturas urbanas y redes digitales. Madri: Ariel: Telefonica, 2012.

CERBINO, Mauro. Movimientos y máquinas de guerra juveniles. Nómadas - Revista del Instituto de Estudios Sociales Contemporáneos de la Universidad Central, Bogotá, n. 23, p. 112-121, 2005.

CUBIDES, Humberto et al. (org.). Viviendo a toda: jóvenes, territorios culturales y nuevas sensibilidades. Bogotá: Siglo del Hombre: DIUC, 1998.

DELANTY, Gerard. La imaginación cosmopolita. Revista CIDOB d’Afers Internacionals – Fronteras: Transitoridad y dinâmicas interculturales, [S. I.]. n. 82, p. 25-49, 2008.

DENORA, Tia. Music in everyday life. Cambridge: Cambridge Univesity Press, 2000.

DOUGLAS, Mary; ISHERWOOD, Baron. O mundo dos bens: para uma antropologia do consumo. Rio de Janeiro: UFRJ, 2004.

FEIXA, Carles. De la generació[email protected] a la #generacion - la juventude em la era digital. Barcelona: NED Ediciones, 2014.

FEIXA, Carles. Del reloj de arena al reloj digital – sobre las temporalidades juveniles. Revista de Estudios sobre Juventud, [S. l.], v. 19, p. 6-27, 2003.

FEIXA, Carles. De Jóvenes, bandas y tribus. Antropología de la juventud. Barcelona: Editorial Ariel, 1998.

GIDDENS, Anthony. Modernity and Self-Identity: Self and Society in the Late Modern Age. Stanford University Press, 1999.

GRANT, Will. Cuba vai finalmente entrar na era da internet? In: BBC Brasil. [S. I.], mar. 2017. Disponível em: http://www.bbc.com/portuguese/internacional-39161846. Acesso em: 13 abr. 2018.

HAESBAERT, Rogerio. O mito da desterritorialização: do fim dos territórios à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2011.

HANNERZ, Ulf. Cosmopolitas e locais na cultura global. In: FEATHERSTONE, Mike (org.). Cultura global: nacionalismo, globalização e modernidade. Petrópolis: Vozes, 1999. p. 251-266.

HANNERZ, Ulf. Fluxos, fronteiras, híbridos: palavras-chave da antropologia transnacional. Mana. Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). n. 3 v.1. 1997. p. 7-39.

LIMA, Mariana; SOARES, Thiago. “Madonna, warrior like Cuba”: Political Affections of Madonna’s Fans in Cuban context. In: THE FAN STUDIES NETWORK CONFERENCE, 5., 2017, Huddersfield (UK). Anais [...]. Huddersfield: Fan Studies Network. p. 28-29.

MARREIRO, Flávia. As tramas da rede cubana: como funciona a internet off-line na ilha. Folha de S. Paulo. 03 mar. 2013. Disponível em: https://m.folha.uol.com.br/ilustrissima/2013/03/1239270-as-tramas-da-rede-cubana-como-funciona-a-internet-off-line-na-ilha.shtml Acesso em 28 jun 2021.

MARTIN-BARBERO, Jesus. Jóvenes entre el palimpsesto y el hipertexto. Barcelona: NED Ediciones, 2017.

MARTÍNEZ, Antonio García. Inside Cuba’s DIY Internet Revolution. In: Wired. [S. I.], jul. 2017. Disponível em: https://www.wired.com/2017/07/inside-cubas-diy-internet-revolution. Acesso em: 28 jun. 2021.

MASSEY, Doreen. A global sense of place. In: Marxism Today. [S. I.], June, 1991, p. 24-29. Disponível em: https://www.unz.com/print/MarxismToday-1991jun-00024. Acesso em: 12 maio 2018.

McCRACKEN, Grant. Cultura & consumo. Rio de Janeiro: Mauad, 2003.

MESMO sob bloqueio, Cuba amplia acesso à internet. DCO. [S. I.], n. 5718. 01 ago. 2019. Disponível em: https://www.causaoperaria.org.br/mesmo-sob-bloqueio-cuba-amplia-acesso-a-internet. Acesso em: 24 jun. 2019.

MIGNOLO, Walter. La ideia de America Latina: la herida colonial y la opción decolonial. Barcelona: Gedisa, 2007.

PADURA, Leonardo. Rolling Stones: de olho em Havana. Folha de S.Paulo, São Paulo, 24 out. 2015, Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/leonardopadura/2015/10/1697721-rolling-stones-de-olho-em-havana.shtml?origin=folha. Acesso em: 28 jun. 2021.

PAYÃO, Felipe. Rede ilegal de internet consegue sobreviver em Cuba. Tech Mundo. [S. I.], 28 jan. 2015. Disponível em: https://www.tecmundo.com.br/internet/73281-rede-ilegal-internet-consegue-sobreviver-cuba.htm. Acesso em: 27 jun. 2021.

PEREIRA, Simone Luci. Circuito de festas de música “alternativa” na área central de São Paulo: cidade, corporalidades, juventude. FAMECOS – mídia, cultura, tecnologia, Porto Alegre, v. 24, n. 2, p. ID25001, 2017.

PEREIRA, Simone Luci; SOARES, Thiago. Reguetón em Cuba: Censura, Ostentação e Rasuras de Políticas Midiáticas. In: ENCONTRO ANUAL DA COMPÓS – ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO, 26., 2017, São Paulo. Anais […]. São Paulo: Compós, 2017.

REGUILLO, Rossana. Emergencia de culturas juveniles – estrategias del desencanto. México: Editorial Norma, 2000.

REGUILLO, Rossana. Paisajes insurrectos: jóvenes, redes y revueltas em el otoño civilizatório. Barcelona: NED Ediciones, 2017.

ROCHA, Everardo; PEREIRA, Claudia. Juventude e consumo: um estudo sobre a comunicação na cultura contemporânea. Rio de Janeiro: Ed. Mauad X, 2009.

ROCHA, Rose de Melo. Corpos significantes na metrópole discursiva: ensaio sobre fetichismo visual e ativismo juvenil. Significação – Revista de cultura audiovisual, São Paulo, v. 39. n. 37, p. 126-146, 2012.

SOARES, Thiago. Lady Gaga em Cuba. In: JESUS, Eduardo; TRINDADE, Eneus; JANOTTI, Jeder; ROXO, Marco (org.). Reinvenção Comunicacional da Política: Modos de habitar e desabitar o século XXI. Salvador: EDUFBA; Brasília: Compós, 2016a. p. 85-96.

SOARES, Thiago. Enfrentamentos políticos e midiáticos de fãs de música pop em Cuba. Revista Logos, Rio de Janeiro, v. 23, n. 2, 2016b.

SOARES, Thiago. Acionamentos Geopolíticos num Show de Música Pop em Cuba. Galáxia, São Paulo, n. 33, p. 171-183, 2016c.

SOARES, Thiago. Percursos para estudos sobre música pop. In: SÁ, Simone Pereira de Sá et al. (org.). Cultura Pop. Salvador: EDUFBA; Brasilia: Compós, 2015. p. 19-33.

TAYLOR, Diana. O arquivo e o repertório: performance e memória cultural nas Américas. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2013.

TEICH, D. H. A solução veio dos emergentes. Exame, São Paulo, ano 43, n. 9, ed. 943, p. 66-67, 20 mai. 2009. Disponível em: https://exame.abril.com.br/mundo/cuba-amplia-acesso-a-internet-como-ferramenta-de-defesa-da-revolucao. Acesso em: 28 nov. 2020.

TOALDO, Mariângela; JACKS, Nilda. Consumo midiático: uma especificidade do consumo cultural, uma antesala para os estudos de recepção. In: ENCONTRO ANUAL DA COMPÓS – ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO, 22., 2013, Salvador. Anais […]. Salvador: Compós, 2013.

URTEAGA POZO, Maritza. De jóvenes contemporáneos: trendys, emprendedores y empresarios culturales. In: GARCÍA CANCLINI, Nestor et al. (ed.). Jóvenes, culturas urbanas y redes digitales. Madri: Ariel: Telefonica, 2012.

ZANFORLIN, Sofia; SOARES, Thiago. “Paquetes” como Gambiarras Midiáticas: Transnacionalismo e consumo cultural no contexto Havana-Miami. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE COMUNICAÇÃO E CONSUMO - COMUNICON, 7., 2018, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: COMUNICON, 2018. p. 234-249.

Publicado
2021-08-20
Como Citar
Soares, T., & Pereira, S. L. (2021). Juventudes, cosmopolitismos e consumo midiático: Experiências de pesquisa em Cuba. Revista FAMECOS, 28(1), e36725. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2021.1.36725