Mario Cravo Neto e a poética da mitologia afro-brasileira

Palavras-chave: Fotografia Documental, Mario Cravo Neto, Exu

Resumo

Este artigo aborda a atuação de Mario Cravo Neto no processo tanto de transposição das fronteiras que insistiam em separar o documentário fotográfico das artes visuais no Brasil quanto de questionamento dos padrões historicamente instituídos sobre a chamada “fotografia documental”. Para isso, analisa o seu livro Laróyè, no qual Cravo Neto, a partir de fotografias de pessoas, animais, cores, objetos e situações registradas nas ruas de Salvador, Bahia, sugere a presença do orixá Exu. Ao ampliar as possibilidades de produção e uso do documento fotográfico a partir de estratégias técnicas, estéticas e conceituais que mais se aproximam daquelas adotadas em projetos de caráter artístico, rompe não com a documentação em si, mas com os seus modelos tradicionais baseados na ideia de fotografia como reprodução fiel da realidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Castanheira, Universidade Católica de Brasília (UCB), Brasília, DF

Doutor em Comunicação pela Universidade de Brasília (UnB), Brasília, DF, Brasil, com bolsa sanduíche na Université Paris 8 – Vincennes Saint-Denis. Mestre em Artes e Cultura Visual pela Universidade Federal de Goiás (UFG), com graduação em Comunicação Social - Jornalismo (2003) e especialização em Fotografia como Instrumento de Pesquisa nas Ciências Sociais pela Universidade Candido Mendes – RJ. Professor na Universidade Católica de Brasília (UCB) Brasília, DF, Brasil e desenvolve projetos pessoais em fotografia, como ensaios, pesquisas e curadorias.

Referências

BASTIDE, Roger. O candomblé na Bahia: rito nagô. 2. ed. São Paulo: Nacional, 1978.

CAMARGO, Denise Conceição Ferraz de. Imagética do candomblé: uma criação no espaço mítico-ritual. 2010. Tese (Doutorado em Artes) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

CANONGIA, Ligia. Texto de abertura. In: CRAVO NETO, Mario. Na terra sob meus pés. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 2003. p. 9-15.

CARNEIRO, Edison. Candomblés da Bahia. 5. ed. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 1977.

CRAVO NETO, Mario. Bahia. Salvador: Raízes, 1980.

CRAVO NETO, Mario. Laróyè. Salvador: Áries, 2000.

DUBOIS, Phillipe. O ato fotográfico. Campinas: Papirus, 1994.

FACHIN, Odília. Fundamentos de metodologia. 3. ed. São Paulo: Saraiva, 2001.

FONSECA, João José Saraiva da. Metodologia da pesquisa cientifica. Fortaleza: UEC, 2002. Apostila.

FLUSSER, Vilém. Filosofia da caixa preta: ensaios para uma futura filosofia da fotografia. Rio de Janeiro: Sinergia Relume Dumará, 2009.

FONTCUBERTA, Joan. El beso de Judas: Fotografia e Verdad. Barcelona Editorial Gustavo Gili, 2000.

HERKENHOFF, Paulo. A espessura da luz: fotografia brasileira contemporânea. São Paulo: Câmara Brasileira do Livro, 1994. (Confluência de Culturas, 46a Feira do Livro de Frankfurt).

KOSSOY, Boris. Realidades e Ficções na trama fotográfica. Cotia: Atelier Editorial, 2002.

LEFFINGWELL, Edward. Prefácio. In: CRAVO NETO, Mario. Laróyè. Salvador: Áries, 2000. Livro não paginado.

LE GOFF, Jacques. Documento/Monumento. In: LE GOFF, Jaques. História e memória. Tradução Bernardo Leitão et al. 4. ed. Campinas: UNICAMP, 1996. p. 535-549.

MACHADO, Arlindo. A ilusão espetacular: introdução à fotografia. São Paulo: Brasiliense/Funarte, 1984. (Coleção Primeiros Vôos).

MENDONÇA, Adriana Aparecida. Laróyè: Exu na obra de Mario Cravo Neto. 2008. Dissertação (Mestrado em Cultura Visual) – Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2008.

MOURA, Diógenes. Exu revelado. República, São Paulo, ano 4, n. 48, out. 2000.

PRANDI, Reginaldo. Mitologia dos orixás. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

PRANDI, Reginaldo. Segredos guardados. Orixás na alma brasileira. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

SANTOS, Juana Elbein dos. Os Nàgô e a morte: Pàde, Àsèsè e o culto Égun na Bahia. Petrópolis: Vozes, 1986.

SODRÉ, Muniz. Samba: o dono do corpo. Rio de Janeiro: Codecri, 1979.

SODRÉ, Euriclésio Barreto. Laróyè: uma poética de Exu em Mario Cravo Neto. 2006. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) – Universidade da Bahia, 2006.

SOULAGES, François. Estética da fotografia: perda e permanência. São Paulo: Editora SENAC. São Paulo, 2010.

VERGER, Pierre. Orixás: deuses iorubas na África e no Novo Mundo. 6. ed. Salvador: Corrupio, 2002.

VERGER, Pierre. Nota sobre o culto aos orixás e voduns. São Paulo: EDUSP, 2012.

Publicado
2020-09-17
Como Citar
Castanheira, R. (2020). Mario Cravo Neto e a poética da mitologia afro-brasileira. Revista FAMECOS, 27, e34080. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2020.1.34080
Seção
Audiovisual