As semioses do trailer da publicidade à experiência estética

  • Patrícia de Oliveira Iuva Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Alexandre Rocha da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Cinema, Trailer, Semiose

Resumo

O artigo As semioses do trailer objetiva desconstruir as interpretações habituais que vinculam o trailer à publicidade para dar a ver também os agenciamentos que o caracterizam como um texto revelador de tendências da experiência audiovisual contemporânea. À luz da desconstrução (Derrida), as dimensões estética e narrativa do trailer, geralmente relegadas a segundo plano diante da publicidade, assumem posição central. Metodologicamente, são analisadas considerando os regimes do visível e do enunciável, propostos por Michel Foucault. O arquivo de que se partiu para tal problematização contém os trailers de Cidadão Kane, de Orson Welles, Psicose, de Alfred Hitchcock e Laranja Mecânica, de Stanley Kubrick. A análise deste arquivo permitiu reconhecer uma certa autonomia estética do trailer em relação à publicidade, mas também – e sobretudo - em relação ao filme que enuncia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia de Oliveira Iuva, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Doutoranda em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), na Linha de Linguagem e Culturas da Imagem. Mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNSINOS), na linha de Mídia e Processos Audiovisuais.
Alexandre Rocha da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2003), doutorado-sanduíche em Sémiotique - Centre d Étude de La Vie Politique Française (2002) e pós-doutorado na Universite de Paris III (Sorbonne-Nouvelle) (2005-6). Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (1999). Pesquisador do CNPq (bolsista produtividade) e professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Referências

BAMBA, Mohamed. Proposta para uma abordagem crítica do trailer. In: CATANI, Afrânio Mendes; GARCIA, Wilson; FABRIS, Mariarosalia (Org.). Estudos Socine de Cinema: ano VI. São Paulo: Nojosa Edições, 2005, p. 317-324. Disponível em: http://www.socine.org.br/livro/VI_Estudos_Socine.pdf. Acesso em: 18 jul. 2013.

BENJAMIN, Walter. Passagens. Belo Horizonte: UFMG, 2006.

DELEUZE, Gilles. Kafka, por uma literatura menor. Rio de Janeiro: Imago, 1977.

______. Lógica do sentido. São Paulo: Perspectiva, 1989.

______. Foucault. São Paulo: Brasiliense, 2006.

DERRIDA, Jacques. Posições. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense, 1995.

JOLY, Martine. A imagem e a sua interpretação. Lisboa: Edições 70, 2002.

MARCONDES FILHO, Ciro. O escavador de silêncios. São Paulo: Paulus, 2004.

MURCH, Walter. Num piscar de olhos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

NÖTH, Winfried. Máquinas semióticas. Revista Galáxia, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 51-73, 2001.

______. Panorama da semiótica de Platão a Peirce. São Paulo: Annablume, 2003.

PELBART, Peter P. O tempo não reconciliado. São Paulo: Perspectiva, 2004.

POWELL, Jim. Derrida para principiantes. Buenos Aires: Era Naciente SRL, 1997.

SOARES, Thiago. Videoclipe: o elogio da desarmonia. Recife: Autor, 2004.

Publicado
2013-09-16
Como Citar
Iuva, P. de O., & Silva, A. R. da. (2013). As semioses do trailer da publicidade à experiência estética. Revista FAMECOS, 20(2), 310-337. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2013.2.13570
Seção
Cinema