O ensino de matemática no atendimento educacional especializado no contexto brasileiro

Palavras-chave: Atendimento Educacional Especializado, Educação Matemática Inclusiva, Pesquisa Bibliográfica

Resumo

Com o presente artigo, discute-se o ensino e a aprendizagem em Matemática no ambiente Atendimento Educacional Especializado a partir de investigações voltadas para o contexto brasileiro. Para produção dos dados, de cunho bibliográfico, foram considerados periódicos científicos brasileiros online com foco em Educação Matemática divulgados no site da Sociedade Brasileira de Educação Matemática, e periódicos de Educação Especial qualificados no Qualis Capes (2013-2016) como A1, A2 e B1 na área de Ensino, o que resultou num total de 47 periódicos. A partir disso, a seleção dos artigos obedeceu aos seguintes critérios: a) referir-se a pesquisas brasileiras; b) conter no resumo uma das seguintes expressões: “Atendimento Educacional Especializado” (para os periódicos de Educação Matemática); e “Atendimento Educacional Especializado” e “Matemática” (para os periódicos de Educação Especial). Com isso, foram selecionados 13 textos, cuja análise foi encaminhada pela Análise Textual Discursiva, com a definição das seguintes unidades de análise: a) conhecimentos profissionais e acadêmicos do professor do AEE; b) o papel dos recursos pedagógicos no ensino de Matemática; c) os reflexos da colaboração entre professores da sala de aula comum e do AEE. Os resultados apontam que as discussões referentes a Educação Especial em uma perspectiva inclusiva precisam fazer parte dos cursos de formação inicial e continuada. Além disso, os estudantes apoiados pela Educação Especial têm melhores oportunidades de aprender quando suas diferenças são legitimadas, o que se manifesta particularmente a partir de diversificação de recursos didáticos, planejamento pautado nas potencialidades desses educandos e em colaboração entre os professores do AEE e da sala comum.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andressa Franciele Scambara Schipanski, Universidade Estadual do Paraná, União da Vitória, PR, Brasil.

Licenciada em Matemática pela Universidade Estadual do Paraná (Unespar); mestranda no Programa de Pós-graduação em Educação Matemática (PRPGEM), da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), em União da Vitória, PR, Brasil; professora da Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina, SC, Brasil.

Fábio Alexandre Borges, Universidade Estadual do Paraná, Campo Mourão, PR, Brasil.

Doutor em Educação para a Ciência e a Matemática pela Universidade Estadual de Maringá (UEM); pós doutor em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina (UEL); mestre em Educação para a Ciência e a Matemática pela Universidade Estadual de Maringá (UEM); professor da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), em Campo Mourão, PR, Brasil.

Talita Secorun dos Santos, Universidade Estadual do Paraná, Campo Mourão, PR, Brasil.

Doutora em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR); mestra em Educação para a Ciência e a Matemática pela Universidade Estadual de Maringá (UEM); professora da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), em Campo Mourão, PR, Brasil.

Referências

ARARUNA, Maria Rejane. Dos desafios às possibilidades: a prática pedagógica do professor do Atendimento Educacional Especializado com aluno que apresenta deficiência intelectual. 2013. 281 f. Dissertação (Mestrado em Educação Brasileira) - Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2013. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7569. Acesso em: 1 abr. 2020.

BRASIL. Constituição (1998). Constituição da República Federativa do Brasil de 1998. Brasília, DF: Presidência da República, [2016]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/ Constituiçao.htm. Acesso em: 1 jan. 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Decreto Nº 7.611, de 17 de novembro de 2011. Diário Oficial da União, seção 01, 18 nov. 2011. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2011. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/decreto/d7611.htm. Acesso em: 10 mar. 2020. .

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica, modalidade Educação Especial. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2009. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb004_09.pdf. Acesso em: 28 mar. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: MEC/SECADI, 2008. Acesso em: 22 maio 2020. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/politicaeducespecial.pdf.

BUIATTI, Viviane Prado. Atendimento Educacional Especializado: dimensão política, formação docente e concepções dos profissionais. 2013. 320 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013. Disponível em: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/13659. Acesso em: 1 abr. 2020.

CAPELLINI, Vera Lucia Messias Fialho; RODRIGUES, Olga Maria Piazentim Rolim. Concepções de professores acerca dos fatores que dificultam o processo da educação inclusiva. Educação, Porto Alegre, v. 32, n. 3, p. 355-364, set./dez. 2009. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/5782. Acesso em 1 abr. 2020.

COSTA, Analia Maria de Fátima; LIMA, Siumara Aparecida de; STADLER, Rita de Cássia da Luz; CARLETTO, Marcia Regina. A importância da tutoria no ensino de ciências naturais com alunos especiais. Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre, RS, v. 20, n. 1, p. 127-141, 2015. Disponível em: https://www.if.ufrgs.br/cref/ojs/index.php/ienci/article/view/62. Acesso em: 15 abr. 2020.

CORDEIRO, Janivaldo Pacheco; RESENDE, Allana; THIENGO, Edmar Reis. A matemática e o mundo autístico de Sofia: uma discussão de numeralização a partir da teoria das ações mentais por etapas. Revista Paranaense de Educação Matemática, Campo Mourão, v. 6, n. 10, p. 272-283, jan./jun. 2017. Disponível em: http://rpem.unespar.edu.br/index.php/rpem/article/viewArticle/1127. Acesso em: 15 abr. 2020.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projeto de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

FERNANDES, Solange Hassan Ahmad Ali; HEALY, Lulu. Rumo à Educação Matemática Inclusiva: reflexões sobre nossa jornada. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, SP, v. 7, n. 4, p. 28-48, 2016. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/1204. Acesso em: 10. maio 2020.

MELLO, Alessandra de Fatima Giacomet; HOSTINS, Regina Célia Linhares. Construção mediada e colaborativa de instrumentos de avaliação da aprendizagem na escola inclusiva. Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 31, n. 63, p. 1025-1038, out./dez. 2018. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/33101. Acesso em: 15 abr. 2020.

MORAES, Roque. Uma Tempestade De Luz: A Compreensão Possibilitada Pela Análise Textual Discursiva. Ciência & Educação, Bauru, SP, v. 9, n. 2, p. 191-211, 2003.

NORONHA, Adriela Maria; NEHRING, Cátia Maria. Interdependência entre atividades principais no processo de desenvolvimento do pensamento algébrico em alunos com deficiência intelectual. Educação Matemática em Revista, Brasília, v. 24, n. 65, p. 312-330, set/dez. 2019. Disponível em: http://sbem.iuri0094.hospedagemdesites.ws/revista/index.php/emr/article/view/1984. Acesso em: 15 abr. 2020.

NORONHA, Adriela Maria; NEHRING, Cátia Maria. Processos de interações e significações no desenvolvimento do pensamento algébrico em alunos com deficiência intelectual na perspectiva histórico-cultural. Revista de Educação Matemática, São Paulo, v. 15, n. 20, p. 463-482, set. /dez. 2018. Disponível em: http://revistasbemsp.com.br/index.php/REMat-SP/article/view/169. Acesso em: 15 abr. 2020.

NUNES, Camila da Silva; GELLER, Marlise. Reflexões sobre o processo de aprendizagem matemática no Atendimento Educacional Especializado. Educação Matemática em Revista, Porto Alegre, RS, n. 17, v. 2, p. 107-120, 2016.

PEIXOTO, Jurema Lindote Botelho; LOPES, Lucília Santos da França. A videoaula mediando o ensino da matemática para surdos. Revista Paranaense de Educação Matemática, Campo Mourão, v. 5, n. 9, p. 233-247, jul./dez. 2016. Disponível em: http://www.fecilcam.br/revista/index.php/rpem/article/viewArticle/1274. Acesso em: 15 abr. 2020.

RODRIGUES. David. Dez ideias (mal) feitas sobre a educação inclusiva. In: RODRIGUES, David. (org.). Inclusão e educação: doze olhares sobre a educação inclusiva. São Paulo: Summus Editorial, 2006.

SCHERER, Renata Porcher; DAL’IGNA, Maria Cláudia. Professoras do atendimento educacional especializado: intervenção clínica ou pedagógica? Acta Scientiarum. Maringá, v. 37, n. 4, p. 415-425, out./dez. 2015. Disponível em: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciEduc/article/view/24642. Acesso em: 15 abr. 2020.

SGANZERLA, Maria Adelina Raupp; GELLER, Marlise. Professores do AEE na perspectiva do ensino de matemática a alunos deficientes visuais. Educação Matemática em Revista, Brasília, v. 24, n. 65, p. 190-210, set./dez. 2019. Disponível em: http://sbem.iuri0094.hospedagemdesites.ws/revista/index.php/emr/article/view/1946. Acesso em: 15 abr. 2020.

SGANZERLA, Maria Adelina Raupp; GELLER, Marlise. Tecnologias Assistivas e Educação Matemática: um estudo envolvendo alunos com deficiência visual no AEE. Acta Scientiae, Canoas, v. 20, n. 1, p. 36-55, jan./ fev. 2018. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/327924830_Tecnologias_Assistivas_e_Educacao_Matematica_um_Estudo_Envolvendo_Alunos_com_Deficiencia_Visual_no_AEE. Acesso em: 15 abr. 2020.

SILVA FILHO, Raimundo. B.; BARBOSA, Elma. S. C. Educação Especial: da prática pedagógica à perspectiva da inclusão. Educação Por Escrito, Porto Alegre, RS, v. 6, n. 2, p. 353-368, 17 ago. 2015. Disponível em: https://doi.org/10.15448/2179-8435.2015.2.20575. Acesso em: 12 nov. 2021.

SILVA, Jane Maria Braga; SANTOS, Ana Maria dos; OLIVEIRA, Marta Elaine de. Atendimento Educacional Especializado: contexto, processos formativos e um recorte no ensino de matemática. Educação Matemática em Revista, Brasília, v. 24, n. 64, p. 195-208, set./dez. 2019. Disponível em: http://sbem.iuri0094.hospedagemdesites.ws/revista/index.php/emr/article/view/1933. Acesso em: 15 abr. 2020.

SILVA, João Henrique da; BRUNO, Marilda Moraes Garcia. Formação dos professores para o atendimento educacional especializado em contexto indígena. Linhas Críticas, Brasília, v. 22, n. 48, p. 346-366, maio/ ago. 2016. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/linhascriticas/article/view/4894. Acesso em: 15 abr. 2020.

SILVA, Mayra Darly da; CARVALHO, Liliane Maria Teixeira Lima de; PESSOA, Cristiane Azevêdo dos Santos. Material manipulável de geometria para estudantes cegos: reflexões de professores brailistas. Revista Paranaense de Educação Matemática, Campo Mourão, v. 5, n. 9, p. 176-202, jul./dez. 2016. Disponível em: http://www.fecilcam.br/revista/index.php/rpem/article/viewArticle/1264. Acesso em: 15 abr. 2020.

SOUZA, Hellen Karolinni Rocha; VITAL, Kelly; DUARTE, Valéria de Oliveira; LOPES, Betania Jacob Stange. Inter-relação entre professores da sala de atendimento educacional especializado e do ensino regular. Revista online de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 21, n. esp. 2, p. 1048-1062, nov. 2017. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/322107019_Inter-relacao_entre_professores_da_sala_de_atendimento_educacional_especializado_e_do_ensino_regular. Acesso em: 19 nov. 2020.

Publicado
2021-12-22
Como Citar
Schipanski, A. F. S., Borges, F. A., & Santos, T. S. dos. (2021). O ensino de matemática no atendimento educacional especializado no contexto brasileiro. Educação Por Escrito, 12(1), e41886. https://doi.org/10.15448/2179-8435.2021.1.41886
Seção
Dossiê: A Formação de professores e a educação inclusiva: avanços, desafios