Proposta de modelo de gestão estratégica para instituições de educação básica confessionais

Palavras-chave: Gestão estratégica, Gestão educacional, Educação básica, Escola confessional

Resumo

Durante a maior parte da história do Brasil, os colégios confessionais consolidaram-se com uma proposta educativa baseada na formação integral da pessoa, sem preocupar-se com concorrência. Com a alteração da Lei de Diretrizes de Base, de 1996, que permitiu a entrada de grupos empresariais no setor educacional, muitos desses colégios fecharam as portas, diante da expertise em gestão dos novos concorrentes. A escola confessional precisou aprender a conciliar essa nova dimensão ao projeto pedagógico. Tendo em vista a importância histórica e social dessas instituições, o atual cenário da educação básica privada do Brasil e o escasso conhecimento sobre o assunto, este artigo propõe um modelo de gestão estratégica para uma Rede de Educação Confessional. Trata-se de um estudo de caso qualitativo. Os instrumentos de pesquisa utilizados foram: coleta de dados na sede da Rede, entrevistas semiestruturadas com os gestores e questionários com os diretores de escolas. Os resultados evidenciam a implantação de uma cultura de gestão estratégica na Rede e a atualização do modelo de gestão estratégica, a partir do Balanced Scorecard. Este artigo contribuiu com a discussão do tema da gestão estratégica em escolas confessionais, possibilitando a integração de elementos da gestão e da confessionalidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre de Souza, Universidade do Oeste de Santa Catarina, Joaçaba, SC, Brasil.

Mestre em Administração pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc). Atualmente é Diretor do Colégio La Salle, em Xanxerê, SC, Brasil.

Carlos Eduardo Carvalho, Universidade do Oeste de Santa Catarina, Joaçaba, SC, Brasil.

Doutorado em Administração e Turismo pela Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI). Atualmente, é professor pesquisador no Mestrado Profissional em Administração e no Doutorado em Administração da Unoesc.

Referências

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DAS ESCOLAS CATÓLICAS. Pesquisa Nacional da Educação Básica: Desafios e Oportunidades. Brasília, DF: ANEC, 2017.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, LDB. Brasília: Ministério da Educação, 1996.

BOSCHILIA, R. Modelando Condutas: A educação católica em colégios masculinos (Curitiba, 1925-1965). 2002. Tese (Doutorado em História) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2002.

BRIGHENTI, A. A missão evangelizadora no contexto atual: Realidades e desafios a partir da América Latina. São Paulo: Paulinas, 2006.

BUFFA, E. A Igreja Católica enquanto grupo de pressão na tramitação da LDB. Pro-Posições, v. 25, n. 1, p. 141-159, 2014. https://doi.org/10.1590/S0103-73072014000100008

CARVALHO, T. M. Gestão Estratégica e Gestão Educacional: uma integração por meio da metodologia do Balanced Scorecard aplicado a realidade da escola de Educação Básica. 2005. Dissertação (Mestrado em Gestão Educacional) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Porto Alegre, 2005.

CENTRO DE ESTATÍSTICA RELIGIOSA E INVESTIGAÇÕES SOCIAIS. Perspectiva da escola católica no Brasil. Baurú: ANAMEC; Ed.Universidade do Sagrado Coração de Jesus, 2006.

DALVIT, J. O. A Gestão nas Instituições de Ensino de Educação Básica: As Escolas da Rede La Salle do Rio Grande do Sul. São Leopoldo: Unisinos, 2007. Dissertação (Mestrado em Administração) – Universidade do Rio dos Sinos, Porto Alegre, 2007.

KUZMA, Cesar. O papel dos educadores leigos na escola católica. In: TESCAROLO, Ricardo. (Org.). Escolas Católicas diante de um novo tempo. Curitiba: Positivo, 2013. p. 86-116.

KAPLAN, R.; NORTON, D. A estratégia em ação: balanced scorecard. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

______. Mapas Estratégicos: convertendo ativos intangíveis em resultados tangíveis. Rio de Janeiro: Campus, 2004.

KROEHN, Márcio. A nova fronteira da educação. Isto É Dinheiro, 31 mar. 2017. Disponível em: https://www.istoedinheiro.com.br/nova-fronteira-da-educacao

LÜCK, H. Perspectivas da gestão escolar e implicações quanto à formação de seus gestores. Revista Em Aberto, Brasília, v. 17, n. 72, p. 11-33, 2000. https://doi.org/10.24109/2176-6673.emaberto.17i72.2116

MARIUCCI, S. E. O mercado da Educação e a Educação Católica: Uma abordagem sobre as mudanças na política de gestão educacional nas escolas católicas do Brasil. Porto Alegre: PUCRS, 2011. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

MOURA, L. D. A educação Católica no Brasil: passado, presente e futuro. São Paulo: Loyola, 2000.

MURAD, A. Gestão e Espiritualidade: uma porta entreaberta. 3ª Ed. São Paulo: Paulinas, 2008.

NEELY, A.; BOURNE, M. Why measurement initiatives fail. Measuring Business Excellence, v. 4, n. 4, p 3-7, 2000. https://doi.org/10.1108/13683040010362283

PAIER, L. S. A. Trajetória da Escola Menino Jesus (1941-2008): Princípios, Identidade e Cultura Notre Dame. 2008. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2008.

PAIVA, Vanilda (Org.). Catolicismo Educação e Ciência. São Paulo: Loyola, 1991.

PARO, Vitor Henrique. Administração escolar: introdução crítica. 17ª Ed. São Paulo: Cortez, 2012.

PEREIRA, Marcos Aurélio. A trajetória da Escola Católica no Brasil: alguns apontamentos de história sobre a escola Católica. In: TESCAROLO, Ricardo. (Org.). Escolas Católicas diante de um novo tempo. Curitiba: Positivo, 2013. p. 17-40.

RIBEIRO, M. L. S. História da Educação Brasileira. São Paulo: IBRASA, 1986.

ROMERO, C. Hacer de la escuela, una buena escuela: prácticas y escenarios de gestión. Buenos Aires: Aique, 2009.

SAVIANI, Dermeval. História das ideais pedagógicas no Brasil. 3ª Ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

STEINBERG, H.; MARCATTI, L. Governança Corporativa Aplicada às Instituições de Ensino. In: COLOMBO, S. S. (Org.). Nos Bastidores da Educação Brasileira: a gestão vista por dentro. Porto Alegre: Artmed, 2010.

TREVISAN, A.; TREVISAN, F. Os Desafios da Gestão Financeira. In: COLOMBO, S. S. (Org.). Nos Bastidores da Educação Brasileira: a gestão vista por dentro. Porto Alegre: Artmed, 2010.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3ª Ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

Publicado
2021-06-21
Como Citar
de Souza, A., & Carvalho, C. E. (2021). Proposta de modelo de gestão estratégica para instituições de educação básica confessionais. Educação Por Escrito, 12(1), e35052. https://doi.org/10.15448/2179-8435.2021.1.35052