Era uma vez um conto

Permanências e rupturas dos contos clássicos na escola

Palavras-chave: Contos de fadas, Biblioteca escolar, Literatura infantil, PNBE

Resumo

A presente pesquisa, apresentada neste artigo, teve como objetivo identificar em que medida os contos clássicos da literatura infantil universal ainda circulam nas bibliotecas escolares, após a implantação do Plano Nacional Biblioteca nas Escolas (PNBE), e como essas histórias têm repercutido na contemporaneidade, em relação aos pequenos leitores. O eixo metodológico do estudo foi constituído a partir de uma análise bibliográfica, de natureza qualitativa e descritiva, e também de uma pesquisa de campo, feita com uma funcionária que atua como bibliotecária e alunos do 3° ano do Ensino Fundamental, em uma escola situada na região sul do estado de Mato Grosso do Sul. Os dados foram analisados com bases teóricas da literatura especializada na temática, e os resultados obtidos apontam que há um grande interesse das crianças por essas histórias, porém, os filmes que se remetem a tais narrativas têm chamado mais atenção dos leitores do que os livros em si. Em relação aos contos clássicos, é possível notar que, com as mudanças do mercado editorial e implantação do PNBE, as escolas receberam apenas releituras dessas obras, indicando uma tendência de esquecimento do conto clássico, no que se refere à publicação em formato de livro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daiana da Rocha Reis, Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Naviraí, MS, Brasil.

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Campus de Naviraí. Atua como professora da educação básica da rede de ensino, GEO Naviraí. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas em Prática Educativa e Tecnologia Educacional (GEPPETE).

Vivianny Bessão de Assis, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Naviraí, MS, Brasil.

Doutorado em Educação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Brasil. Atualmente é professora adjunta do curso de Pedagogia da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campus Naviraí. Líder da linha “História da Educação, Memória e Literatura Infantil” do Grupo de Estudos e Pesquisas em Práticas Educativas e Tecnologia Educacional (GEPPETE).

Referências

ALVES, Aletéia Eleutério; ESPÍNDOLA, Ana Lucia; MASSUIA, Carolina Sanchez. Oralidade, Fantasia e Infância: há lugar para os contos de fadas na escola? In: SOUZA, Renata Junqueira; FEBA, Berta Lúcia Tagliari. Leitura Literária na Escola: Reflexão e proposta na perspectiva do letramento. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2011, p. 97-121.

BETTELHEIM, Bruno. A psicanalise dos contos de fadas. Tradução de Arlene Caetano. 21. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

BRASIL. Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE): leitura e bibliotecas nas escolas públicas. Brasília: Ministério da Educação, 1997.

BURLAMAQUE, Fabiane Verardi; ROSING, Tania M. Kucbecker. A releitura de Contos de Fadas: Processo (trans)formador na primeira infância. In: GIROTTO, Cyntia Graziella Guizelim Simões; SOUZA, Renata Junqueira de (Orgs). Literatura e educação infantil: livros, imagens e prática de leitura. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2016, p. 167-191.

COELHO, Nelly Novaes. O conto de fadas: símbolos, mitos, arquétipos. São Paulo: Paulinas, 2009.

CORRÊA, Elisa Cristina Delfini; OLIVEIRA, Karina Costa de; BOURSCHEID, Laura da Rosa; SILVA, Lucélia Naside da. Bibliotecario escolar: um educador? Revista ACB, Santa Catarina, v.7, n.1, 2002. Disponível em: https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/379/458

FERNANDES, Célia Regina Delácio e CORDEIRO, Maisa Barbosa Da Silva. Os critérios de avaliação e seleção do PNBE: Um estudo diacrônico. Educação, v. 35, n. 3, 2012. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/11749

FONSECA, João José Saraiva. Metodologia da Pesquisa Científica. Fortaleza: UEC, 2002.

FRANTZ, Maria Helena Zancan. O ensino da literatura nas séries iniciais. 3ª Ed. Ijuí, RS: Ed. UNIJUI, 2001.

GERHARDT, Tatiana Engel; SOUZA, Aline Corrêa. Métodos de pesquisa: Aspectos Teóricos e Conceituais. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo (Orgs). Métodos de pesquisa. Porto Alegre: UFRGS, 2009.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4ª Ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GIROTTO, Cyntia Graziella G. Simões; SOUZA, Renata Junqueira de. Literatura e educação Infantil. Campinas, SP: Editora Mercado de Letras, 2016.

HILLESHEIM, Betina; GUARESCHI, Neuza Maria de Fátima. Contos de fadas e infância(s). Educação & realidade, Porto Alegre, v. 31, n. 1, p. 107-126, 2006. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/22976

LAJOLO, Marisa. Do mundo da leitura para a leitura do mundo. 6ª Ed. São Paulo: Editora Ática, 2008.

LAJOLO, Marisa; ZIBERMAN, Regina. Literatura Infantil Brasileira: História e histórias. São Paulo: Ática, 1984.

______. Na República Velha, a formação de um gênero novo. In: LAJOLO, Marisa; ZIBERMAN, Regina. Literatura Infantil Brasileira: História e histórias. São Paulo: Ática, 1984, p. 23-41.

______. De braços dados com a modernização. In: LAJOLO, Marisa; ZIBERMAN, Regina. Literatura Infantil Brasileira: História e histórias. São Paulo: Ática, 1984, p. 45-61.

PAIVA, Aparecida; et al. Literatura: saberes em movimento. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

PAIVA, Sílvia Cristina Fernandes; OLIVEIRA, Ana Arlinda. A literatura infantil no processo de formação do leitor. Cadernos da Pedagogia, São Carlos, v. 4, n. 7, p. 22-36, 2010. Disponível em: http://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/viewFile/175/101

PEREIRA, Elana de Jesus; FRAZÃO, Gabrielle Carvalho; SANTOS, Luciana Castro. Leitura Infantil: O valor da leitura para formação de futuros leitores. Múltiplos olhares em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 3, n. 2, p. 1-15, 2013.

SANTOS, Viviane Silva dos. Os contos de fada no processo de formação do sujeito. 2012, 48f. Monografia (Especialização em Métodos e Técnicas de Ensino) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná Medianeira, 2012.

SCHARF, ROSETENAIR FEIJÓ. A escola e a leitura: práticas pedagógicas da leitura e produção textual. 2000. 205 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade do Sul de Santa Catarina, Tubarão, 2000. Disponível em: http://gephisnop.weebly.com/uploads/2/3/9/6/23969914/a_escola_e_a_leitura.pdf

SOARES, Magda. A escolarização da literatura infantil e juvenil. In: EVANGELISTA, Aracy Alves Martins; BRANDÃO, Heliana Maria Brina; MACHADO, Maria Zélia Versiani. (Orgs). Escolarização da leitura literária. 2ª Ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

SOUZA, Bruna Cardoso Brasil de. Charles Perrault e os contos da Mamãe Gansa. 2014. 42f. Monografia (Trabalho de Conclusão de Curso em Letras) – Faculdade de Ciências e Letras da UNESP, Araraquara, SP, 2014.

REIS, Simone de Campos. O que são contos de fadas? Recife: Editora UFPE, 2014, 144 p.

SOUZA, Renata Junqueira; FEBA, Berta Lúcia Tagliari. Leitura Literária na Escola: Reflexão e proposta na perspectiva do letramento. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2011.

Publicado
2021-06-21
Como Citar
Reis, D. da R., & de Assis, V. B. (2021). Era uma vez um conto: Permanências e rupturas dos contos clássicos na escola. Educação Por Escrito, 12(1), e34148. https://doi.org/10.15448/2179-8435.2021.1.34148