Diálogos sobre o bullying escolar e o desenvolvimento humano

Palavras-chave: Bullying, Ensino Fundamental, Violência escolar, Educação.

Resumo

Este trabalho destaca o bullying escolar e suas implicações no desenvolvimento humano.  O artigo originou-se de uma pesquisa de mestrado em educação que investigou a percepção do bullying junto a duas turmas de quinto ano do Ensino Fundamental, envolvendo 38 estudantes com idades entre 9 e 11 anos, meninos e meninas. A análise dos dados deste presente estudo é de natureza qualitativa. Para a coleta de dados utilizou-se um questionário semiestruturado com 26 questões. Mostraram-se relevantes ao estudo questões relacionadas ao fenômeno e suas implicações no desenvolvimento humano, podendo afirmar que a escola, da forma como estabelece as relações interpessoais, pode ser entendida como um microssistema onde a violência também se manifesta como bullying, como sintoma da violência social na escola. Acredita-se que o microssistema escola é necessário ao desenvolvimento humano, acolhendo e respeitando os estudantes vitimizados, encorajando a Cultura de Paz e não-violência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michelle Popenga Geraim Monteiro, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, PR.

Doutoranda e Mestra em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR, Curitiba, Paraná, Brasil). Especialista em Neuropedagogia. Graduada em Pedagogia. Bolsista CAPES.

Araci Asinelii-Luz, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, PR.

Doutora em Educação pela Universidade de São Paulo (USP, São Paulo, São Paulo, Brasil). Professora associada do setor de educação da Universidade Federal do Paraná (UFPR, Curitiba, Paraná).

Referências

AGUIAR, Wanda Maria Junqueira; OZELLA, Sérgio. Núcleos de Significação como instrumento para a apreensão da constituição dos sentidos. Psicologia, Ciência e Educação. n. 26, p. 222-245, 2006.

BANDEIRA, Cláudia de Moraes. Bullying: autoestima e diferenças de gênero. 2009. 69f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

BANDEIRA, Cláudia de Moraes; HUTZ, Claudio Simon. As implicações do bullying na autoestima dos adolescentes. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional. São Paulo. v. 14, n. 1, p. 131-138, 2010.

BATISTA, Elise Helena Morais. Bullying e preconceitos étnico-raciais. Poiésis. Tubarão. v.7, n.12, p. 302-323, 2013.

BINSFELD, Adriana Raquel; LISBOA, Carolina Savaiva de Macedo. Bullying: Um estudo sobre papéis sociais, ansiedade e depressão no contexto escolar do Sul do Brasil. Interpersona. v.4, n.1, p. 74-105, 2010.

BRONFENBRENNER, Urie. Bioecologia do desenvolvimento humano: tornando os seres humanos mais humanos. Tradução: André de Carvalho Barreto. Porto Alegre: Artmed, 2011.

DINIZ, Eva; KOLLER, Silvia Helena. O afeto como processo do desenvolvimento ecológico. Educar em Revista. Curitiba. n. 36, p. 65-76, 2010.

FANTE, Cléo. Fenômeno bullying: como prevenir a violência nas escolas e educar para a paz. Campinas: Verus Editora, 2005.

LOPES NETO, Aramis Antônio. Bullying – comportamento agressivo entre estudantes. Jornal de Pediatra. Rio de Janeiro, v. 81, n.5, p. 164-175, 2005.

MOREIRA, Marco Antônio. Teorias de aprendizagem. São Paulo: EPU, 1999.

AUTOR. O bullying segundo a percepção dos estudantes do 5º ano do ensino fundamental. 2017. 148f. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2017.

OLIVEIRA, Josi Rosa; GOMES, Magda Altafini. Bullying: reflexões sobre a violência no contexto escolar. Educação por Escrito. Rio Grande do Sul. v. 2, n. 2, p. 1-13, jan. 2012.

PAPALIA, Diane; OLDS, Sally Wendkos. Desenvolvimento humano. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

PIAGET, Jean. O juízo moral da criança. Tradução: Elzon Lenardon. São Paulo: Summus, 1994.

POLETTO, Michele; KOLLER, Silvia Helena. Contextos ecológicos: promotores de resiliência, fatores de risco e de proteção. Estudos de Psicologia. Campinas. v. 25, n. 3, p. 405-416, 2008.

SILVA, Dezir Garcia. Violência e estigma: bullying na escola. 2006. 136f. Dissertação de (Mestrado em Ciências Sociais). Universidade do Vale do rio Sinos, São Leopoldo, 2006.

TIMM, Jordana Wruck. Bullying: o principal vilão da boa convivência. (In) Formando uma equipe para o êxito!. Educação por Escrito. Rio Grande do Sul. v. 2, n. 2, p. 16-24, jan. 2012.

TOGNETTA, Luciene Regina Paulino. A construção da solidariedade e a educação do sentimento na escola: uma proposta de trabalho com virtudes numa visão construtivista. Campinas: Mercado das Letras, 2003.

TOGNETTA, Luciene Regina Paulino. Violência na escola: os sinais de bullying e o olhar necessário aos sentimentos. In: Pontes, Aldo; De Lima, Valéria Scomparim. Construindo saberes em educação. Porto Alegre: Editora Zouk, 2005.

TOGNETTA, Luciene Regina Paulino. A formação da personalidade ética: estratégias de trabalho com afetividade na escola. Campinas: Mercado das Letras, 2013.

TOGNETTA, Luciene Regina Paulino; ROSÁRIO, Pedro. Bullying: dimensões psicológicas no desenvolvimento moral. Est. Aval. Educ., São Paulo, v. 24, n. 56, p. 106-137, set./dez. 2013. https://doi.org/10.18222/eae245620132736.

TOGNETTA, Luciene Regina Paulino; VINHA, Telma Pileggi. Estamos em conflito, eu comigo e com você: uma reflexão sobre o bullying e suas causas afetivas. Santa Maria: Ed. Da UFSM, 2009.

UNESCO. Cultura de paz: da reflexão à ação; balanço da Década Internacional da Promoção da Cultura de Paz e Não Violência em Benefício das Crianças do Mundo. Brasília: UNESCO; São Paulo: Associação Palas Athena, 2010. 256 p

Publicado
2020-01-20
Como Citar
Monteiro, M. P. G., & Asinelii-Luz, A. (2020). Diálogos sobre o bullying escolar e o desenvolvimento humano. Educação Por Escrito, 11(1), e31701. https://doi.org/10.15448/2179-8435.2020.1.31701
Seção
Artigos