Linguagem mitopoética e reapresentação ética da história em Terra Sonâmbula, de Mia Couto

Palavras-chave: Ética, Estética, Linguagem mitopoética, Mia Couto, Terra Sonâmbula.

Resumo

Propõe-se, neste artigo, o exame da linguagem mitopoética enquanto alternativa esteticamente ética para a recriação ficcional da realidade histórica de guerra civil moçambicana em Terra Sonâmbula (1992), de Mia Couto. Com o fito de alcançar nosso objetivo, partimos da definição de mitopoética, de Eleazar Mielietinski (1987), e dos estudos sobre a história, considerando ainda sua interface com a literatura e suas implicações éticas e estéticas conforme postulados de Theodor W. Adorno (1993), Walter Benjamin (1994) e Michel de Certeau (1982). A poética do mito é constituída, no romance, como linguagem avessa à concepção positivista de história evolutiva por colaborar para a articulação e o confronto entre mito e história, oralidade e escrita, poesia e prosa e língua portuguesa e línguas moçambicanas em prol da construção de uma narrativa que recria os mundos sobrepostos da Moçambique pós-independência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiana Nicoli Dias, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, ES, Brasil.

Graduanda em Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).

Fabíola Simão Padilha Trefzger, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, ES, Brasil.

Doutora em Letras: Estudos Literários pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte, MG, Brasil; professora da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).

Referências

ADORNO, Theodor W. Arte, sociedade, estética. In: ADORNO, Theodor W. Teoria estética. Tradução Artur Morão. Lisboa: Edições 70, 2011. p. 11-33.

ADORNO, Theodor W; HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Tradução Guido Antonio de Almeida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

BENJAMIN, Walter. Sobre o conceito de história. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Tradução Sergio Paulo Rouanet. 7. ed. São Paulo: Brasiliense, 1994. p. 222-232. (Obras escolhidas; v. 1)

BOSI, Alfredo. Poesia Resistência. In: BOSI, Alfredo. O ser e o tempo da poesia. São Paulo: Cultrix, 1983. p. 141 192.

CERTEAU, Michel de. A escrita da história. Tradução Maria de Lourdes Menezes. 3. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2015.

CHAVES, Rita. Angola e Moçambique: experiência colonial e territórios literários. São Paulo: Ateliê, 2005.

CAVACAS, Fernanda. Mia Couto: palavra oral de sabor quotidiano/palavra escrita de sabor literário. In: CHAVES, Rita; MACÊDO, Tania (org.). Marcas da diferença: as literaturas africanas de língua portuguesa. São Paulo: Alameda, 2006. p. 57-73.

COUTO, Mia. Terra Sonâmbula. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

ELIADE, Mircea. Mito e realidade. Tradução Pola Civelli. 6. ed. São Paulo: Perspectiva, 2007. (Coleção debates; 52 / dirigida por J. Guinsburg)

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Lembrar escrever esquecer. São Paulo: Ed. 34, 2006.

GINZBURG, Jaime. Escritas da tortura. In: TELES, Edson; SAFATLE, Vladimir (org.). O que resta da ditadura: a exceção brasileira. São Paulo: Boitempo, 2010. p. 133-149.

GINZBURG, Jaime. Literatura e violência. In: GINZBURG, Jaime. Literatura, violência e melancolia. Campinas: Autores Associados, 2012. p. 15-45.

LEITE, Ana Mafalda. Empréstimos da oralidade na produção e críticas literárias africanas. In: LEITE, Ana Mafalda. Oralidades e escritas nas literaturas africanas. Lisboa: Edições Colibri, 1998. p. 11-36.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Quando o mito se torna história. In: LÉVI-STRAUSS, Claude. Mito e significado. Tradução António Marques Bessa. Lisboa: Edições 70, 1978. p. 42-52.

LÖWY, Michael. Walter Benjamin: aviso de incêndio – uma leitura das teses “Sobre o conceito de história”. Tradução Wanda Nogueira Caldeira Brant; tradução das teses: Jeanne Marie Gagnebin e Marcus Lutz Müller. São Paulo: Boitempo, 2005.

MACÊDO, Tania; MAQUÊA, Vera. Literaturas de Língua Portuguesa: marcos e marcas – Moçambique. São Paulo: Arte & Ciência, 2007.

MIELIETINSKI, Eleazar M. A poética do mito. Tradução Paulo Bezerra. Rio de Janeiro: Forense, 1987.

PATAI, Raphael. Mito e história. In: PATAI, Raphael. O mito e o homem moderno. Tradução Octavio Mendes Cajado. São Paulo: Cultrix, 1974. p. 67-78.

QUADRA, Andréa Vilela Gouvêa; CHAVES, Raquel Costa. Sonhando Moçambique. Revista do Centro de Estudos Portugueses, Belo Horizonte. v. 24. n. 33. jan./dez. 2004. https://doi.org/10.17851/2359-0076.24.33.141-151.

SECCO, Carmen Lucia Tindó Ribeiro. Mia Couto: o outro lado das palavras e dos sonhos. Via Atlântica, São Paulo. n. 9. p. 71-84, jun. 2006. https://doi.org/10.11606/va.v0i9.50041.

TUTIKIAN, Jane; SILVA, Vivian Ignes Albertoni. Viagem para lembrar o esquecimento de um povo ou o desatento abandono de si (um estudo de Terra Sonâmbula de Mia Couto). Organon, Porto Alegre. v. 17. n. 34. p. 83-100, 2003. https://doi.org/10.22456/2238-8915.29977.

Publicado
2020-12-31
Como Citar
Nicoli Dias, F., & Simão Padilha Trefzger, F. (2020). Linguagem mitopoética e reapresentação ética da história em Terra Sonâmbula, de Mia Couto. Navegações, 13(2), e37227. https://doi.org/10.15448/1983-4276.2020.2.37227
Seção
Artigos