A dimensão trágica do indianismo

O sublime na poesia de Gonçalves Dias

Palavras-chave: Sublime, Romantismo, Indianismo, Gonçalves Dias.

Resumo

Este artigo dá continuidade à nossa abordagem do Romantismo brasileiro segundo o viés da estética. Temos demonstrado que o sublime é um elemento crucial para a formação não apenas dos movimentos românticos europeus como também para a sua contraparte brasileira. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho é analisar o indianismo de Gonçalves Dias, com o fim de demonstrar que o poeta expôs uma faceta mais obscura do indianismo no Brasil, especialmente se compararmos com a obra de José de Alencar. Em nossa análise, buscaremos mostrar que, para tanto, o poeta fez um uso ostensivo de elementos comuns à estética do sublime.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Pedro Bellas, Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, RJ, Brasil.

Mestre em Teoria da Literatura e Literatura Brasileira pela Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói, RJ, Brasil; doutorando em Literatura Comparada pela mesma universidade e membro do grupo de pesquisa Estudos do Gótico (CNPq), coordenado pelo prof. dr. Júlio França.

Referências

ABRAMS, Meyer H. O espelho e a lâmpada. Tradução de Alzira Vieira Allegro. São Paulo: Unesp, 2010.

]ALENCAR, José de. O guarani. 3. ed. Introdução e notas de Eduardo Vieira Martins. Ilustrações de Luciana Rocha. São Paulo: Ateliê Editorial, 2014.

BELLAS, João Pedro. O sublime nos trópicos. Cadernos de Letras da UFF, Niterói, v. 29, n. 58, p. 25-42, 2019.

BOSI, Alfredo. Dialética da colonização. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

BURKE, Edmund. Uma investigação filosófica sobre a origem de nossas ideias do sublime e do bel (fragmentos). Tradução de João Pedro Bellas. In: FRANÇA, Júlio; ARAÚJO, Ana Paula (org.). As artes do mal: textos seminais. Rio de Janeiro: Bonecker, 2018. p. 52-60.

CANDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira: momentos decisivos 1750-1880. 15. ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2014.

DIAS, Antônio Gonçalves. Poesia completa e prosa. Rio de Janeiro: José Aguilar, 1959.

MOST, Glenn W. After the sublime: stations in the career of an emotion. The Yale Review, New Haven, v. 90, n. 2, p. 101-120, 2002.

Publicado
2021-08-18
Como Citar
Bellas, J. P. (2021). A dimensão trágica do indianismo: O sublime na poesia de Gonçalves Dias. Navegações, 14(1), e37067. https://doi.org/10.15448/1983-4276.2021.1.37067
Seção
Ensaios