O lugar do sujeito contemporâneo no sertão: o tradicional e o moderno em Galileia, de Ronaldo Correia de Brito

Palavras-chave: Regionalismo, Sertão, Identidade, Galileia, Ronaldo Correia de Brito

Resumo

O regionalismo costuma ser associado pela crítica literária a termos arcaicos e ultrapassados, o que tem influenciado a opinião dos próprios escritores brasileiros. Ao longo do tempo, a crítica tem alimentado visões negativas sobre o regionalismo, ligando-o frequentemente a literaturas de descrição ambiental, a movimentos restritos e ao gosto pelo pitoresco e exótico. Em razão dessa perspectiva que desassocia o regionalismo de uma ficção bem elaborada, os escritores contemporâneos, muitas vezes, negam qualquer relação entre sua obra e esse movimento literário. Por meio deste trabalho, discutimos as formulações do regionalismo contemporâneo presentes na obra de Ronaldo Correia de Brito, bem como as percepções acerca dessa corrente literária veiculadas publicamente pelo autor. Para tanto, são analisados o romance intitulado Galileia e entrevistas concedidas por Correia de Brito. A partir das análises, pode-se compreender que o autor apropria-se da matéria regional, como o espaço do sertão nordestino, e de muitos conhecimentos advindos da cultura popular e característicos dessa região. A obra desenvolve-se a partir de três personagens principais – Adonias, Ismael e Davi –, por meio dos quais o autor põe em cena trânsitos entre espaços periféricos do interior do Brasil e espaços comumente associados a centralidade, fazendo com que emerjam questões relativas à identidade regional. Apesar disso, o autor nega qualquer relação da sua obra com a corrente literária regionalista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDRADE, Mário de. Regionalismo. In: SCHWARTZ, Jorge. Vanguardas Latino-americanas: polêmicas, manifestos e textos críticos. 2. ed. rev. e ampl. São Paulo: EDUSP, 2008. p. 553-554. https://doi.org/10.5195/reviberoamer.1998.6170

BRITO, Ronaldo Correia de. Galileia. Rio de Janeiro: Objetiva Ltda, 2008. 236 p.

LAJOLO, Marisa. Regionalismo e história da literatura: Quem é o vilão da história?. In: FREITAS, Marcos Cezar de. Historiografia brasileira em perspectiva. São Paulo: Contexto, 2001. p. 297-327.

LEITE, Ligia Chiappini Moraes. Velha Praga? Regionalismo literário brasileiro. In: PIZARRO, Ana. América Latina: Palavra, Literatura e Cultura. São Paulo: Memorial, 1994. p. 665-702.

MELO, José Inácio Vieira de. Ronaldo Correia de Brito – o código do livro dos homens. Jornal Tribuna Feirense, Feira de Santana, BA, 17 jul. 2005. Tribuna Cultural. Disponível em: http://www.jornaldepoesia.jor.br/jinacio18.html. Acesso em: 30 maio 2019.

PELINSER, André Tessaro. Olhares sobre o regionalismo literário brasileiro: uma perspectiva de estudo. Antares: Letras e Humanidades, Caxias do Sul, n. 4, p. 106-120, jul./dez. 2010. Disponível em: http://www.ucs.br/etc/revistas/index.php/antares/article/view/569. Acesso em: 10 ago. 2019. https://doi.org/10.18226/19844921.v11.n24.03

PEREIRA, Lúcia Miguel. Regionalismo. In: PEREIRA, Lúcia Miguel. História da literatura brasileira: prosa de ficção: de 1870 a 1920. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1988. p. 175-183. https://doi.org/10.11606/issn.2318-8235.v57i0p286-292

SANTINI, Juliana. Realidade e representação no romance regionalista brasileiro: tradição e atualidade. O eixo e a roda, Belo Horizonte, v. 23, n. 1, p. 115-131, 2014. Disponível em: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/o_eixo_ea_roda/article/view/5908. Acesso em: 10 ago. 2019. https://doi.org/10.17851/2358-9787.23.1.115-131

VASCONCELOS, Carlos Roberto Nogueira de. Sertão de pedra e argila: tradição, ruptura e modernidade no romance Galileia, de Ronaldo Correia de Brito. 2013. 92 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal do Ceará, 2013. https://doi.org/10.12957/cadsem.2019.38557

VENCEDOR rejeita o rótulo de regionalista. Folha de S. Paulo, Ilustrada, São Paulo, ago. 2009. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq0508200916.htm. Acesso em: 10 ago. 2019.

Publicado
2020-07-27
Como Citar
de Medeiros, H. I. D., & Pelinser, A. T. (2020). O lugar do sujeito contemporâneo no sertão: o tradicional e o moderno em Galileia, de Ronaldo Correia de Brito. Navegações, 13(1), e35420. https://doi.org/10.15448/1983-4276.2020.1.35420
Seção
Artigos